Biblioteca

Filtrar os artigos

Pesquisar na Biblioteca

Selecione uma ou mais opções

Nível de ensino

Selecione uma ou mais opções

Natureza do trabalho

Selecione apenas uma opção

Categoria de Ensino

Selecione uma ou mais opções

Ciências Ambientais

Ciências da Saúde

Ciências Exatas e da Terra

Ciências Humanas

Educação

Letras, Artes e Cultura

Políticas Públicas


Filtros aplicados:

Categoria de Ensino: Avaliação; Educação a Distância; Educação Especial e Inclusiva; Educação Infantil; Formação de Professores; História da Educação; Instituição Escola; Vivências de Sala de Aula
Limpar filtros
Ludicidade no processo ensino-aprendizagem: motivação para alunos e professores
Vivências de Sala de Aula

As brincadeiras das crianças apresentam características presentes no meio em que vivem seus sujeitos brincantes. Neste trabalho, de vertente bibliográfica, se pretende refletir sobre as possibilidades de utilização de jogos e brincadeiras na Educação, tendo a escola como espaço privilegiado de inserção cultural e social. Seu objetivo principal é mostrar os benefícios que a ludicidade, os jogos, brinquedos e brincadeiras são capazes de promover no ambiente escolar, assim como as mudanças geradas a partir dela e como o ensino se beneficia de tais práticas.

Ensino remoto e Matemática: a participação restrita de estudantes do Ensino Médio
Vivências de Sala de Aula

Este texto é oriundo do Estágio Curricular Supervisionado III, que, devido à pandemia, aconteceu de maneira remota. Os estudantes pouco se envolveram com as atividades propostas, justificando o objetivo deste artigo, que é identificar os motivos que levaram à participação restrita dos estudantes em Matemática no ensino remoto. Para a produção dos dados foi aplicado um questionário aos estudantes. Os dados apontam que os participantes têm outras ocupações, por isso a participação restrita nas aulas de Matemática. A carga elevada de exercícios aparece em destaque nos resultados. Esses dados alertam para a necessidade de repensar o ensino desse componente curricular, ainda de forma mais intensa no ensino remoto noturno.

Inserção do surdo no ensino em Sinop/MT
Avaliação, História da Educação, Instituição Escola, Política Cultural e Política Educacional

O presente artigo mostra como se deu a inserção de surdos e deficientes auditivos no ensino no município de Sinop, no norte do Estado de Mato Grosso. A análise se dá com as informações junto à Associação de Surdos de Sinop e documentos de matriculas referentes à comunidade local, à quantidade de surdos que habitavam a cidade, e quantos frequentavam cursos de nível superior, no ano de 2016. Para tanto, a pesquisa aproximou-nos da realidade, a qual questiona se as leis estão a par com a realidade da comunidade. A demanda de surdos é maior do que a quantidade que frequenta o ensino.

Reconhecimento de saberes de Matemática proporcionado pela Educação a Distância: um estudo da Educação de Jovens e Adultos
Matemática e Educação a Distância

A EJA é uma modalidade da Educação Básica que tem por finalidade garantir o direito à educação, de forma reparadora, às pessoas que não tiveram acesso a ela na idade própria. Este trabalho tem como objetivo compreender o processo de reconhecimento de saberes matemáticos necessários à conclusão do Ensino Médio de jovens e adultos matriculados na EJA - EaD de uma escola de São Luís/MA. Este estudo, de cunho qualitativo, parte da análise dos formulários de Matemática disponibilizados aos alunos a fim de que possam demonstrar seus conhecimentos sobre a área. Como resultado, infere-se que os alunos apresentam conhecimentos prévios matemáticos que podem ser reconhecidos.

Violência escolar: uma percepção social
Formação de Professores e Instituição Escola

O presente artigo objetivou apresentar conceitos sobre a violência no âmbito escolar, dissertando sobre suas causas, consequências e a maneira como as instituições de ensino lidam com conflitos entre professores e alunos e alunos entre si. As escolas gradativamente estão sendo envolvidas por pequenos conflitos cotidianos que tendem a resultar em violência mais agravada, afetando a saúde física e psicológica dos envolvidos, além de maleficiar o ensino e a aprendizagem, provocar a evasão e o abandono escolar. Os professores devem mediar esses conflitos junto aos seus alunos, proporcionando a formação de cidadãos com pensamentos críticos e reflexivos.

Base Nacional Comum Curricular: Educação Especial em foco
Educação Especial e Inclusiva e Política Educacional

Esta escrita tem por objetivo abordar a BNCC, atentando para as menções à Educação Especial. Para tanto, o tensionamento utiliza o documento em sua íntegra, para que possamos compreender qual foco foi direcionado a essa modalidade educacional, como também as metas direcionadas a ela. A Educação Especial, na última década, conseguiu avançar na sua luta por direitos e visibilidade, e cabe aqui tensionar essa base para compreender em qual posição ela se encontra aos olhos de governos nessa nova política instituída. Assim, percebe-se que a EE aparece fragilmente no documento, sendo mencionada vagamente em suas entrelinhas, deixando-a esquecida.

O autoconceito e a autoestima em estudantes da rede pública de ensino
Psicologia e Vivências de Sala de Aula

O objetivo desta pesquisa foi avaliar duas variáveis psicológicas presentes no processo de ensino-aprendizagem: o autoconceito e a autoestima. Foram convidados alunos de Ensino Fundamental II de uma escola da rede pública estadual do Paraná. As variáveis foram mensuradas utilizando duas escalas psicométricas: a Escala de Autoconceito Infantojuvenil e a Escala de Autoestima de Rosenberg. As escalas foram respondidas remotamente por meio de formulário online da plataforma Google que incluía questões sobre gênero, série e desempenho acadêmico. Espera-se que esta pesquisa traga atenção para variáveis psicológicas que podem influenciar o aprendizado.

Importância da Supervisão Escolar na inclusão de pessoas surdas no ambiente escolar
Antropologia, Educação Especial e Inclusiva e Política Educacional

O presente artigo tem como objetivo descrever a importância da supervisão escolar no processo de inclusão de alunos surdos. Acredita-se que hoje a escola deve ter profissionais comprometidos em atender e promover a diversidade na escola, respeitando as singularidades e empenhando-se pela inclusão de alunos com deficiência. Este trabalho foi realizado com base em revisão bibliográfica, com o propósito de elucidar o quanto o papel do supervisor escolar é de importância para uma real inclusão escolar do aluno surdo, tendo em vista que, em muitos casos, esse é o primeiro local onde a criança surda tem contato com a Libras.

Alterações nos resultados de estilo de aprendizagem e de preferência dentro dos polos das dimensões Percepção e Entendimento do teste N-ILS considerando diferentes áreas do conhecimento
Avaliação e Formação de Professores

No processo de ensino-aprendizagem, os discentes apresentam diferentes preferências na maneira de receber e processar as informações; a essas preferências chamamos estilo de aprendizagem. Esses estilos podem ser identificados por meio de testes, como o New Index of Learning Styles (N-ILS), proposto por Vieira Junior e foco deste artigo. Nosso estudo objetivou verificar se existiam mudanças no estilo de aprendizagem e/ou alteração da preferência dentro dos polos das dimensões percepção e entendimento do teste N-ILS considerando diferentes áreas de conhecimento.

A virtualização do ensino público na Educação Básica: desafios necessários na pandemia
Formação de Professores

Este estudo visa discutir os desafios enfrentados por professores e alunos da Educação Básica da rede pública com a virtualização dos conteúdos disciplinares, o que, por inúmeros motivos, tem demonstrado o abismo existente entre as diferentes classes sociais e vem sendo um dos fatores impactantes para o sucesso ou fracasso dessa nova prática. Dentre os desafios para a implementação exitosa dessa tendência estão questões de ordem pedagógica ligadas à formação inicial e continuada do professor, às condições socioeconômicas dos estudantes e à capacitação dos professores para a utilização de plataformas de ensino virtuais, da internet e dos seus recursos tecnológicos com essa finalidade.