Este trabalho foi recuperado de uma versão anterior da revista Educação Pública. Por isso, talvez você encontre nele algum problema de formatação ou links defeituosos. Se for o caso, por favor, escreva para nosso email (educacaopublica@cecierj.edu.br) para providenciarmos o reparo.

Geociências: um olhar interdisciplinar

Alexandre Alves

Geociências é uma das áreas que estarão oferecendo suas primeiras disciplinas no próximo trimestre – cujas inscrições terminam dia 11 de agosto. Uma característica essencial e comum a elas é a interdisciplinaridade; todas têm a proposta de integração com outras áreas do saber para a abordagem de temas transversais.

Para Glauca Torres Aragon, coordenadora da área, “o professor do Ensino Fundamental e Médio se vê hoje diante do grande desafio de aplicar novas práticas pedagógicas”, mas não teve chance de experimentá-las em sua própria formação. E ela acrescenta: “muitas vezes o professor se encontra defasado no domínio de ferramentas de informática e internet”. E a utilização desses recursos na realização do curso pretende ajudar esse docente a conhecer essas ferramentas e empregá-las produtivamente – inclusive depois, em sala de aula.

O objetivo das quatro disciplinas é promover o aprofundamento e a atualização de docentes de Geografia e áreas afins. Essa formação continuada se dá via internet, incentivando a autonomia da aprendizagem e propiciando ao docente cursista a vivência de uma prática pedagógica que busca a aprendizagem significativa e a atualização em relação aos avanços científicos e tecnológicos.

Neste primeiro semestre de existência, serão oferecidas quatro disciplinas: Geomorfologia Geral, Sensoriamento Remoto, Movimentos Sociais Contemporâneos e Filosofia por uma Geografia Crítica.

Geomorfologia Geral enfoca a dinâmica dos processos (erosivos e deposicionais) formadores da paisagem geomorfológica e suas relações com os fenômenos geológicos e climáticos. Por sua vez, Sensoriamento Remoto tem caráter teórico e prático. Traz uma introdução aos princípios físicos do sensoriamento remoto e inclui o estudo dos sistemas sensores e das aplicações dos dados orbitais para estudos urbanos e ambientais.

Em Movimentos Sociais Contemporâneos, a representatividade, a disputa de poder, a luta social e a cidadania são apresentadas como eixos explicativos que a Sociologia pode oferecer ao trabalhar os conteúdos de Geografia no Ensino Médio, numa abordagem interdisciplinar. Filosofia por uma Geografia Crítica busca construir o diálogo entre Filosofia, Geografia e Pedagogia, a fim de repensar possibilidades do ensino de Geografia.

Para os próximos semestres estão sendo preparadas disciplinas como Terra e bactérias – histórias imbricadas, Geociências no Ensino Fundamental e Cartografia no dia a dia.

“Temos muita estrada pela frente, e esperamos contar com a participação e o interesse dos cursistas”, conclui Glauca.

27/07/2010

Publicado em 27 de julho de 2010