Edição V. 24, Ed. 20 - 11/06/2024

A inclusão de pessoas com TEA fundamentada na relação entre o PEI e o TEACCH

Educação Especial e Inclusiva

Apresentamos a importância da relação do plano educacional individualizado (PEI) e do Treatment and Education of Autistic and Related Communication-handicapped Children (TEACCH) para a promoção do aprendizado de pessoas com deficiência. Usamos a pesquisa bibliográfica de abordagem qualitativa, a fim de fazer uma análise reflexiva sobre a inserção dessas duas ferramentas de ensino-aprendizagem nos ambientes de ensino. O resultado aponta que o PEI promove o planejamento e a avaliação contínua, enquanto o TEACCH cria os procedimentos, considerando o aprendiz individualmente.

Leia este artigo

O potencial transformador da educação pautada nos valores democráticos

Direito e Sociologia

O presente trabalho discorre sobre a necessidade de uma educação pautada nos valores democráticos com o objetivo de chegar a uma sociedade justa e igualitária. Para tanto, analisa-se o conceito de democracia como expressão que não apenas refere-se a uma das formas de governo, mas sobretudo de prática cotidiana; centra-se o direito à educação como sustentáculo da democracia e propõe-se que a escola seja espaço de conscientização e ensinamento dos valores humanísticos, considerando que eles vão ao encontro das convicções almejadas pela democracia. Verificou-se que a educação pautada nos valores democráticos tem potencial transformador.

Leia este artigo

O ensino de Libras para surdos na Educação Infantil, no Ensino Fundamental e no Ensino Médio

Educação Especial e Inclusiva e Política Educacional

Neste artigo retratamos documentos e legislações relevantes que enfatizam o ensino da Língua Brasileira de Sinais (Libras), na Educação Básica em escolas regulares inclusivas, indicando as condições de ensino e aprendizagem da Libras como primeira língua e português escrito como segunda língua de estudantes surdos. Dentre outras questões, os resultados indicaram que a falta de um currículo específico para o ensino da Libras para estudantes surdos é um entrave para que tenham um desempenho escolar exitoso e possam serem reconhecidos pela sua cultura viso-espacial.

Leia este artigo

Contação de histórias na Educação Infantil: uma proposta de atividades

Educação Infantil e Vivências de Sala de Aula

A contação de histórias desempenha papel fundamental na formação dos hábitos de leitura em crianças, despertando interesse e curiosidade pelos livros. Porém, muitas vezes essa prática é deixada de lado. Apresentamos atividades relacionadas à contação de histórias para crianças de dois a três anos com sete temas (Falar a verdade; Felicidade e amizade; Prestar atenção e escutar os adultos; Somos lindos(as) do jeito que somos; Cuidar dos dentinhos e superar os medos; Valorização de diferentes povos e culturas; e Aguçando a curiosidade). Essas atividades podem fornecer possibilidades para a utilização de outras estratégias de contação na Educação Infantil.

Leia este artigo

Alfabetização e os desafios da escrita: realidades de uma turma de primeiro ano em uma escola na Maré

Formação de Professores e Vivências de Sala de Aula

O artigo é um trabalho de alfabetização cujo objetivo é estudar os avanços da escrita infantil no contexto escolar de uma turma regular do 1° ano do Ensino Fundamental. Consideramos relevante o processo inicial de interação, que começa nos desenhos e avança em um processo contínuo que culmina em escrita. Com o apoio teórico de Vygotsky, Smolka e Ferreiro, entendemos que essa evolução histórica da escrita não está relacionada à reprodução mecânica do alfabeto, mas abre espaço para o processo criativo que é intrínseco à criança. Trazemos exemplos de escritas infantis e análise de estratégias utilizadas pelas crianças para estabelecer uma comunicação social.

Leia este artigo

A literatura como estratégia para as práticas de letramento bilíngue para os surdos

Comunicação e Educação Especial e Inclusiva

Neste artigo são apresentadas reflexões sobre a importância do contato com a literatura em Libras como estratégia para práticas de letramento bilíngue com estudantes surdos, visto que a Língua Brasileira de Sinais (Libras) é considerada a sua língua de instrução, e a Língua Portuguesa, na modalidade escrita, a sua segunda língua. O principal objetivo do estudo é utilizar os textos literários em Libras e as experiências visuais para práticas de letramentos em Libras e na escrita da Língua Portuguesa. Foi realizada pesquisa qualitativa do tipo estudo de caso; alguns princípios metodológicos podem nortear o letramento bilíngue dos surdos.

Leia este artigo

Edições anteriores

Edição V. 24, Ed. 19 - 04/06/2024

Perspectivas de inclusão do aluno autista na rede pública de ensino: uma revisão integrativa

Educação Especial e Inclusiva, Instituição Escola e Vivências de Sala de Aula

A inclusão escolar de crianças com transtorno do espectro autista (TEA) vem sendo assunto bastante estudado, a fim de buscar maneiras de inseri-las na sala de aula regular e melhorar seu atendimento. Como objetivo buscou-se analisar o processo de inclusão de crianças autistas na rede pública de ensino. Para tanto, foi realizada revisão integrativa de trabalhos publicados de 2016 a 2021. Os descritores utilizados foram “Autismo”, “Inclusão” e “Educação Básica”. A amostra foi composta por nove artigos, os quais evidenciaram que o sucesso da inclusão da criança autista depende de como os profissionais da Educação foram capacitados acerca do TEA.

Leia este artigo

Resenha de “O livro que não tinha fim”, de Sandra Aymone

Ecologia e Meio Ambiente e Vivências de Sala de Aula

A resenha tem o objetivo de apresentar as potencialidades de O livro que não tinha fim (2015), de Sandra Aymone, como estratégia para aprimorar o ensino de Ciências. De forma lúdica, o livro apresenta conceitos da área científica que são essenciais para o conhecimento dos alunos. Sugere-se o desenvolvimento de atividades para os anos iniciais do Ensino Fundamental, contemplando as temáticas associadas a aquecimento global, reciclagem, poluição, efeito estufa e às contribuições do ser humano para o planeta. A literatura infantil pode ser uma importante aliada para favorecer o processo de aprendizagem.

Leia este artigo

A introdução das vivências do voleibol no Ensino Fundamental

Vivências de Sala de Aula e Educação Física

Este trabalho tem como objetivo apresentar o voleibol aos estudantes do 5º ao 7º ano do Ensino Fundamental, tendo como margem a construção do conhecimento e a interação entre os alunos, respeitando as possibilidades de cada um. Entre os objetivos específicos foram discutidas: a prática do voleibol lúdico na escola e suas possibilidades como conteúdo da Educação Física e instrumento esportivo aos estudantes para a descoberta de suas capacidades e habilidades motoras. Essas questões devem ser trabalhadas com o intuito de fazer o aprendiz confrontar-se com os conhecimentos do senso comum em comparação ao conhecimento científico.

Leia este artigo

O intérprete de Libras como suporte ao trabalho docente: parceria de trabalho visando ao discente surdo

Educação Especial e Inclusiva e Política Educacional

Este artigo retrata a importância do trabalho colaborativo entre os intérpretes de Libras e os docentes na construção de um currículo adaptado para estudantes surdos. Fez-se uma análise bibliográfica sobre Sacristán conceituando currículo e sua proposta de organização e Lacerda sobre o fazer do intérprete educacional, ampliando os conhecimentos sobre o papel desse profissional, sua responsabilidade em sala de aula e possíveis formas de trabalho colaborativo com os docentes. Notamos que é imprescindível a presença do intérprete no ambiente educacional para seu papel de facilitador no processo de aprendizagem dos discentes surdos.

Leia este artigo

As possibilidades e os limites da inclusão: entre o cuidar e o educar na Educação Infantil

Educação Especial e Inclusiva, Educação Infantil, Vivências de Sala de Aula e Política Educacional

Este trabalho objetiva compreender as possibilidades e os limites para a inclusão na Educação Infantil, refletindo sobre o processo de ensino-aprendizagem e a rotina entre o cuidar e o educar. Analisa, também, como a inclusão está assegurada nos currículos para a rede municipal de ensino de Cascavel/PR, descrevendo as experiências vivenciadas no estágio supervisionado. Para alcançar os objetivos, realizou-se uma pesquisa com abordagem qualitativa, a partir de uma revisão bibliográfica e de um relato de experiência. O planejamento pedagógico na Educação Infantil deve considerar os sujeitos do ensino, respeitando suas individualidades.

Leia este artigo

A resolução de problemas de contagem por jovens e adultos: o uso de conhecimentos prévios e a metodologia de resolução de problemas

Matemática, Educação a Distância e Vivências de Sala de Aula

O presente trabalho tem como propósito apresentar a prática de uma aula que foi inédita para a docente. A referida aula foi aplicada no componente curricular Matemática Planejada e Aplicada para estudantes da Educação de Jovens e Adultos (EJA) do Ensino Médio durante os três anos de um curso oferecido a distância por uma instituição privada em Porto Alegre/RS. Os estudantes tinham acesso às aulas de Matemática, de forma autônoma, pela plataforma Moodle (Modular Object-Oriented Dynamic Learning Environment), contendo fórum de dúvidas para eventual contato com a docente.

Leia este artigo

Edição V. 24, Ed. 18 - 28/05/2024

Arte em transformação: uma viagem do Renascimento à atualidade

Vivências de Sala de Aula e Educação Artística

O pensar interdisciplinar é o pensar que permite o diálogo de qualquer disciplina com as demais na tentativa de promover um trabalho contextualizado, a fim de que os estudantes percebam a escola como espaço significativo, próximo do cotidiano. Dentro desse contexto, a Arte surge como forma de transformar as relações existentes entre as disciplinas presentes no currículo. Por meio da cultura maker, o foco da proposta está em apresentar a oportunidade que as disciplinas eletivas têm no fortalecimento da interdisciplinaridade, que transita entre a Arte as demais disciplinas, a partir do conhecimento da história de Leonardo da Vinci, quando o artista e o cientista se fundem.

Leia este artigo

O olhar dos professores e alunos da rede pública de Navegantes e Penha/SC sobre indisciplina no ambiente escolar

Formação de Professores, Instituição Escola, Vivências de Sala de Aula e Política Educacional

O presente estudo, fruto das aulas de Metodologia do Trabalho Acadêmico, no Curso de Especialização em Competências Metodológicas para a Educação Básica, do Instituto Sinergia de Extensão e Pós-Graduação em Navegantes/SC, aborda a indisciplina no ambiente escolar. O interesse em estudar as questões relacionadas ao tema surgiu devido à sua grande incidência nas escolas, onde é considerada um problema para o relacionamento interpessoal, gerando dificuldades no processo de ensino-aprendizagem; o objetivo é discutir as causas geradoras e qual é o papel da escola e do professor.

Leia este artigo

Proposta do jogo didático Viagens pelo Universo como ferramenta pedagógica interdisciplinar de Física e Química

Astronomia, Física, Química e Formação de Professores

O estudo relata a experiência de dois bolsistas do Pibid na criação de um jogo didático como proposta de ferramenta pedagógica interdisciplinar entre Física e Química para possível aplicação no ensino-aprendizagem das temáticas universo e tabela periódica. O jogo apresenta potencial para desenvolver integralmente o sujeito quanto aos aspectos cognitivos, sociais e morais, pois, além da valorização de conceitos dos fenômenos físicos e químicos em detrimento de cálculos, há preocupação com o letramento científico, a resolução de problemas da realidade dos estudantes e a formação crítica pautada nas Ciências.

Leia este artigo

Uma oficina em Parasitologia Aplicada no Programa Ciências & Arte nas Férias, da Unicamp

Saúde, Biologia e Biociências e Vivências de Sala de Aula

Na oficina O Papel de Vetores na Transmissão de Doenças de Relevância Nacional e Internacional foram discutidas as interações vetor-patógeno da doença de Chagas, da esquistossomose, da febre maculosa e da leishmaniose. Participaram 91 estudantes da rede pública de ensino do Estado de São Paulo; a motivação da maioria foi a aquisição de conhecimento e a possibilidade de conhecer a Unicamp. No início da atividade, poucos alunos identificaram os vetores como transmissores de patógenos; todavia, com uma metodologia ativa de ensino aliada à prática, houve assimilação e compreensão significativa do conteúdo apresentado.

Leia este artigo

Desenhos: transposições interdisciplinares para o ensino de Ciências

Ecologia e Meio Ambiente, Vivências de Sala de Aula e Educação Artística

Este artigo descreve ações desenvolvidas por um professor de Ciências e um acadêmico de Arte Visuais com base em atividades interdisciplinares no processo de ensino-aprendizagem sobre questões socioambientais. Teve como objetivo verificar as possibilidades do uso do grafite e da pichação como formas de favorecer o processo de ensino de Ciências, trazendo o desenho como mediador do processo. Em termos didáticos, entendemos que o uso do desenho em aulas de Ciências pode proporcionar intervenções pedagógicas interdisciplinares que permitem pensar a arte de rua e a depredação do espaço público de modo mais ampliado.

Leia este artigo

Crise pandêmica, educação e usos de tecnologias

Filosofia, Instituição Escola e Política Educacional

O presente texto faz uma abordagem do impacto sofrido pela escola no contexto da pandemia. Refere-se especialmente ao modo como o ensino foi afetado pelas medidas emergenciais e pelos usos de tecnologia na educação. A escola terá que levar em conta a forma como isso marcou as relações pedagógicas, buscando remoldar-se para continuar a ser um espaço para a formação da cidadania e dos valores democráticos. Há lições que podem ser tiradas dessa experiência, especialmente quanto à educação para o desenvolvimento humano e social em um mundo cada vez mais desencantado de valores como bem-estar social, solidariedade, justiça.

Leia este artigo

Pesquise em nossa biblioteca

Prezada autora, prezado autor, ao selecionar o material de consulta para seu trabalho, sugerimos que faça buscas também em artigos publicados na revista Educação Pública, que possui um sistema de busca sofisticado que facilitará a sua pesquisa. A citação dos artigos da revista Educação Pública certamente irá valorizar a sua publicação, a de seus colegas e a própria revista.

Novidades por e-mail

Cadastre-se e receba as novidades da revista Educação Pública!

Clique aqui

Artigos mais lidos no último mês

Educação na imprensa

06/06/24 Cai a diferença das notas de alunos de escolas privadas e públicas no Enem

Leia aqui


29/02/24 Censo escolar evidencia fragilidades de políticas de educação para jovens e adultos

Leia aqui


29/02/24 Por que insistem em excluir Filosofia e Sociologia do currículo escolar?

Leia aqui


05/02/24 Literatura para trabalhar conceitos de matemática com as crianças

Leia aqui


30/05/23 Sobre o brincar…

Leia aqui


15/02/23 Saiba como usar os sambas-enredo nas aulas de História

Leia aqui


03/02/23 Letramento e afetividade: o que o amor tem a ver com a escola?

Leia aqui

X da revista

Siga-nos no X (antigo Twitter) @educacaopublica

Seção Divulgação Científica

Veja também

Fundação Cecierj


Diretoria de Extensão


Revista EaD em foco