Biblioteca

Filtrar os artigos

Pesquisar na Biblioteca

Selecione uma ou mais opções

Nível de ensino

Selecione uma ou mais opções

Natureza do trabalho

Selecione apenas uma opção

Categoria de Ensino

Selecione uma ou mais opções

Ciências Ambientais

Ciências da Saúde

Ciências Exatas e da Terra

Ciências Humanas

Educação

Letras, Artes e Cultura

Políticas Públicas


Filtros aplicados:

Categoria de Ensino: Espaços Urbanos; Política Cultural; Política Educacional
Limpar filtros
Transformação da Educação Inclusiva na perspectiva da Psicopedagogia educacional
Educação Especial e Inclusiva e Política Educacional

Este trabalho mostra a importância de pensar uma educação em que todos tenham iguais oportunidades de aprendizagem; em que o saber seja o principal elemento da formação do indivíduo num processo iniciado na Educação Infantil, reflexão sobre o papel da escola inclusiva. Diante do exposto, o objetivo geral é avaliar e refletir sobre o papel da escola inclusiva, em que o direito à educação de qualidade seja respeitado, que todas as crianças tenham acesso ao conhecimento e o psicopedagogo como auxiliar na aprendizagem significativa desenvolva no aluno as suas potencialidades diante das adversidades. Como metodologia, foram utilizadas pesquisas bibliográficas em livros, leis, artigos e outros sobre a inclusão na Educação Infantil.

O uso consciente de água em espaços escolares: estudo de caso na Escola Municipal Infantil Mingau
Ecologia e Meio Ambiente, Educação Infantil, Vivências de Sala de Aula e Política Educacional

O presente trabalho objetiva verificar como se dá o uso da água nos ambientes escolares, em especial na Escola Municipal Infantil Mingau, em Taboão da Serra/SP. Dentre os objetivos específicos estavam a observação do local, se possuía ações e projetos que trabalhassem o uso consciente da água e a identificação das principais necessidades referentes à infraestrutura e aos equipamentos. Como metodologia, usamos a pesquisa de campo (com entrevistas realizadas com a direção e a coordenação da escola) e a pesquisa bibliográfica (com conteúdo envolvendo o tema água como recurso natural esgotável, caso não seja usado de maneira consciente.

O Plano Nacional de Educação (2014-2024) e os desafios de gestão educacional do município de Poção/PE
Política Educacional

O objetivo desta pesquisa foi investigar quais os desafios de gestão educacional são evidenciados para a efetivação do atual Plano Nacional de Educação no Município de Poção/PE, nos anos de 2014 a 2018. A metodologia da investigação baseou-se na pesquisa documental e em dados secundários oriundos da Base de Dados do Estado de Pernambuco e do Ministério da Educação. Concluiu-se que dentre os desafios estão a contração de matrículas, a diminuição do número de unidades escolares, a redução no atendimento do transporte escolar e o drástico declínio no quantitativo de docentes nas escolas rurais.

Educação Ambiental no âmbito da gestão escolar
Geografia, Instituição Escola e Política Educacional

O presente artigo tem como objetivo discutir os problemas ambientais enfrentados pela sociedade, enfatizando o papel transformador da educação e o quanto uma gestão escolar pautada em princípios democráticos e participativos pode trazer avanços significativos na construção de uma sociedade sustentável. Também mostra a sua contribuição para a elaboração de respostas a alguns desafios enfrentados pelas escolas e pela gestão no âmbito da Educação Ambiental e no processo de formação dos alunos. Neste trabalho há o intuito de refletir sobre as questões ambientais partindo da necessidade de uma gestão escolar consistente e transformadora.

Arte e criatividade: um olhar sobre a importância das aulas de Arte nos anos finais do Ensino Fundamental
Vivências de Sala de Aula, Artes Plásticas e Política Educacional

Dentro do contexto neoliberal, percebe-se que a criatividade não se apresenta como conteúdo relevante nos anos finais do Ensino Fundamental. Assim, o contato com a criatividade, por meio das aulas de Artes Visuais, de acordo com a Base Nacional Comum Curricular, pode ser uma saída possível para propiciar um espaço de desenvolvimento dos alunos consoante à prática educativa pensada. O uso dessa característica humana na formação continuada do docente deve ser um hábito cotidiano, pois o leva a adequar-se à nova realidade. Dessa maneira, a pesquisa proposta, por meio de coleta e análise de dados qualitativos, bibliográficos, reflexivos e críticos, busca compreender as bases teóricas da atuação metodológica do docente em Artes Visuais.

Heranças que recebemos, legados que deixamos
História, Sociologia, Língua Portuguesa e Literatura e Espaços Urbanos

Passado, presente e futuro – são momentos que marcam a vida de todos e as perspectivas possíveis. Entre tecidos, escolas e habilidades, o desenvolvimento a cada jornada pelos brasis. O essencial é fazer a roda girar, quase sempre graças à razão. O desenvolver-se transforma-se em empreendimento, valorizando a colaboração, a estratégia, a tática e as operações, exigindo recursos e objetivando finalidades. “Às vezes, os planejamentos deslancham a vida”, escapulindo de viver apenas sonhos. A vida, de uma ponta à outra, vai exigindo uma definição de rumos a tomar. Mas do início ao fim esta poesia dá uma pista: é preciso reagir, sempre.

A leitura na formação dos discentes do curso de Pedagogia de uma instituição pública de Ensino Superior na cidade do Crato/CE
Formação de Professores e Política Educacional

Este trabalho aborda os conceitos de leitura, seus tipos e sua importância para a formação dos discentes. A necessidade de estudar, pesquisar e compreender essa temática se deu a partir da nossa reflexão sobre as exigências do mundo pós-moderno, que requer profissionais qualificados. O objeto do nosso estudo são os discentes concluintes do curso de Pedagogia. Esta pesquisa objetiva identificar e analisar se os discentes de uma universidade pública do município do Crato/CE tiveram hábito da leitura ao longo do curso e qual o contato com essa prática (a leitura) até os dias atuais, visto que a leitura se constitui como peça fundamental para o exercício da docência.

História, cinema e Educação: o Brasil Colonial sob a ótica de "Desmundo"
História, História da Educação, Cinema, Teatro e TV, Outras Mais Específicas, Política Cultural e Política Educacional

A educação é um processo que se realiza na relação entre os sujeitos sociais. A sociedade sempre se organizou a partir de instruções ou regras de aprendizagem que só mais tarde receberam o nome de educação. O interesse por compreender os processos educacionais levou pesquisadores a se debruçar sobre essa temática. Objetivamos no presente estudo dar prosseguimento aos esforços iniciados na década de 1990, ampliando reflexões acerca da Educação, com base no Brasil Colonial como recorte temporal; nosso instrumento de análise partirá do filme Desmundo, de Alain Fresnot, que é uma adaptação para o cinema do romance histórico homônimo de Ana Miranda.

Aproximando Anísio Teixeira e as recentes políticas de gestão na educação
Política Educacional

Este ensaio objetiva aproximar o pensamento de Anísio Teixeira e as recentes políticas públicas voltadas para a gestão escolar. O intuito é analisar, sob a ótica do educador, como a gestão escolar brasileira vem sendo forjada, principalmente a partir da década de 1990. Esse recorte temporal se deve à descentralização administrativa realizada naquela década, que delegou às escolas a responsabilidade pela provisão e pelos resultados dos serviços prestados. No entanto, essa medida não é verificada na realidade das escolas, que devem possuir mais autonomia para atender às demandas locais e contribuir para um projeto democrático de nação.

Avaliação sem reprovação: um estudo sobre a avaliação democrática
Avaliação, Formação de Professores, Vivências de Sala de Aula e Política Educacional

A avaliação é um desafio para o pensamento pedagógico. Em pleno século XXI, ainda nos deparamos com muitos limites que envolvem os processos de avaliação. Uma questão orienta nossa pesquisa: como os docentes pensam a avaliação? Nesse sentido, é pertinente que tomemos a percepção dos professores em relação a uma avaliação que seja democrática, deixando de ter sua preocupação somente na questão do conteúdo e a avaliação qualitativa. Para a contribuição das pesquisas e dos diálogos, foram utilizados estudos de Hoffmann e Luckesi. O artigo apresenta um breve histórico sobre a avaliação tradicional e um histórico da avaliação sem reprovação.