Biblioteca

Filtrar os artigos

Pesquisar na Biblioteca

Selecione uma ou mais opções

Nível de ensino

Selecione uma ou mais opções

Natureza do trabalho

Selecione apenas uma opção

Categoria de Ensino

Selecione uma ou mais opções

Ciências Ambientais

Ciências da Saúde

Ciências Exatas e da Terra

Ciências Humanas

Educação

Letras, Artes e Cultura

Políticas Públicas


Equidade de gênero e educação Química: uma sequência didática para o ensino de estequiometria
Química, Sociologia, Formação de Professores, Vivências de Sala de Aula e Cidadania e Comportamento

Frente ao cenário pandêmico que atingiu o ensino de Química, já tão fragilizado por diversas demandas, propomos uma sequência didática interdisciplinar e sensível ao gênero para ensinar estequiometria utilizando como plano de fundo a covid-19. A escolha por essas temáticas não foi realizada ao acaso; selecionamos um conteúdo – estequiometria –, que é conhecido por ser de difícil aprendizagem, para propor um momento interdisciplinar que considere as questões de gênero. Além disso, partimos do pressuposto de que o ensino tradicional prejudica a aprendizagem e o interesse em Química de todas/os estudantes, sobretudo meninas. Enfatizamos que não se trata de uma receita, mas sim de uma possibilidade de estratégia de ensino.

A dança como elemento facilitador na Educação Física escolar para crianças com síndrome de Down
Saúde, Educação Especial e Inclusiva, Dança e Educação Física

Esta pesquisa tem por objetivo analisar as possibilidades positivas de desenvolvimento corporal, cognitivo, social e afetivo através da dança, especialmente para as crianças com síndrome de Down. Pela fundamentação teórica foi possível refletir e encaminhar o trabalho para as respostas possíveis ou esperadas. Esta pesquisa preocupa-se em apontar conhecimentos científicos sobre a síndrome de Down, as características comuns e o tratamento; é abordada também a inclusão das crianças com síndrome de Down na rede regular de ensino, pois cada vez mais aumenta a presença de portadores de necessidades especiais nas escolas regulares, as políticas educacionais estão empenhadas em promover a socialização dessas crianças.

Modelo de Alfabetização Contextualizado - as cinco bases
Vivências de Sala de Aula

Este trabalho foi realizado com crianças em idade de alfabetização e com crianças com idade inferior, com as quais se experimentou o Modelo de Alfabetização Contextualizado, em um tempo recorde, no qual as vogais são os grandes suportes do processo, o que permite que seja aplicado de forma rápida, prática, divertida e muito simples; os resultados são mostrados com a exibição de tabelas, por meio das quais se chegou à média de aulas necessárias para que a aprendizagem acontecesse e o aluno estivesse pronto para a alfabetização ortográfica. Com isso, o modelo torna-se um aliado à alfabetização, podendo ser aplicado nas escolas.

O uso de ferramentas digitais no ensino remoto
Matemática, História, Vivências de Sala de Aula, Língua Estrangeira e Língua Portuguesa e Literatura

O artigo aborda a pandemia de covid-19 no Brasil, a educação, ressaltando as tecnologias digitais de informação e comunicação (TDIC) que têm sido incorporadas às práticas docentes como meio de propiciar uma aprendizagem mais significativa, com o objetivo de ajudar os professores na implementação de metodologias ativas, alinhando o processo de ensino-aprendizagem e despertar maior interesse e engajamento dos alunos em todas as etapas da Educação Básica. Tais competências só serão alcançadas em sua plenitude se as habilidades forem trabalhadas por todos os componentes curriculares.

Desenvolvimento de recurso tátil no ensino da Matemática Financeira para alunos com deficiência visual
Matemática, Educação Especial e Inclusiva e Vivências de Sala de Aula

A educação de qualidade para pessoas com necessidades educacionais específicas ainda é um grande desafio para a sociedade brasileira, tendo em vista que as escolas enfrentam muitas adversidades para a inclusão efetiva desses discentes. Em função da importância de recursos didáticos adaptados para alunos cegos, este estudo tem como objetivo apresentar uma ferramenta tátil de baixo custo que foi desenvolvida pela pesquisadora no processo de ensino-aprendizagem da Matemática Financeira para um discente com deficiência visual. Constatou-se a importância do diálogo entre professor-aluno para a promoção da aprendizagem significativa desses discentes.

Verdade ou mentira? O papel do conhecimento científico em um contexto interdisciplinar
Vivências de Sala de Aula

O presente relato de experiência apresenta trabalho junto a educandos do 8° ano de uma escola pública de Minas Gerais para tratar dos conhecimentos básicos para o reconhecimento de informações divulgadas nos meios midiáticos. A atividade interdisciplinar foi desenvolvida em quatro aulas, envolvendo conteúdos de Língua Portuguesa e Ciências com foco na pandemia da covid-19. Os resultados contribuíram para o desenvolvimento de habilidades de cultura digital e promoveram uma reflexão acerca das causas e consequências na propagação de fake news.

Resenha do artigo “A aquisição da escrita: teoria, reflexão e aplicação”
Educação Infantil, Formação de Professores e Língua Portuguesa e Literatura

No artigo, Vânia Cristina Casseb-Galvão trata da aquisição da linguagem escrita por uma perspectiva que considera a trilogia “teoria, reflexão e aplicação” inerente ao processo ensino-aprendizagem da língua escrita, tanto no que se refere às práticas do alfabetizando quanto no que diz respeito às do alfabetizador. A relevância desse texto reside não somente na consideração sobre o processo que ocorre no aluno para aquisição da escrita, mas também sobre a imprescindível ocorrência desse processo no professor para que leve o estudante à efetivação de tal aquisição.

Ensino de Geografia e Educação Ambiental crítica: aportes para a (re)construção do conceito de natureza em sala de aula
Geografia

De que maneira a representação e noção predominante de natureza tem sido evocada por professoras e professores da Educação Básica no processo de mediação do ensino-aprendizagem? A (re)construção do conceito de natureza a partir da Geografia escolar consiste no objeto de estudo deste artigo, que busca realizar um diálogo com a Educação Ambiental crítica para extrair aportes que contribuam para a compreensão da relação sociedade-natureza superando a concepção dualista, responsável pela disjunção que se perpetua, inclusive no interior da Geografia, desfavorecendo a construção de objetos do conhecimento híbridos.

O enfoque da memória e identidade no ensino de História
Antropologia, História, História da Educação e Vivências de Sala de Aula

Face às aprendizagens encontradas no âmbito da sala de aula, ao perceber a disciplina História como construtora de cidadãos e estudantes como participantes da construção da História, este trabalho analisa a importância do desenvolvimento da disciplina, fazendo uso da experiência cotidiana, memória e identidade, observando como o professor atua na aplicabilidade dos conceitos estudados e o desenvolvimento no seu ambiente de trabalho. O objetivo da pesquisa é compreender a memória, a identidade e o ensino na disciplina de História, pesquisando fontes documentais e entrevistas semiestruturadas.

As concepções de linguagem e seu impacto no ensino de Ciências
Comunicação

Este artigo apresenta uma revisão bibliográfica acerca das concepções de linguagem e seu impacto na prática docente em Ciências. Todas as ações humanas são baseadas em concepções, e isso não é diferente quando se fala sobre o ensino de Ciências. O modo como a língua é tratada nas aulas de Ciências pode estar diretamente ligado à concepção de linguagem que norteia, consciente ou inconscientemente, o trabalho do professor. O artigo apresenta uma revisão bibliográfica que tem como objetivo investigar a concepção de língua adotada pelos professores e o seu impacto na prática de sala de aula.