Este trabalho foi recuperado de uma versão anterior da revista Educação Pública. Por isso, talvez você encontre nele algum problema de formatação ou links defeituosos. Se for o caso, por favor, escreva para nosso email (educacaopublica@cecierj.edu.br) para providenciarmos o reparo.

Danças Africanas

Mariana Cruz

A diversidade das danças africanas

Imagem da página inicial do site
http://www.dancasafricanas.com

O site Danças Africanas é de origem... portuguesa. Isso, porém, não deve causar muita estranheza, pelo fato de Portugal ter colonizado diversos países do continente, que passaram a falar português. Talvez isso tenha facilitado o intercâmbio entre as duas culturas.

No texto de apresentação, o autor relata o que motivou sua criação: “o reconhecimento crescente da importância da cultura africana na sociedade e no mundo” e, ao mesmo tempo, a falta de informação sobre a cultura desses povos, de seus valores tradicionais e de sua herança ancestral.

Os brasileiros provavelmente acharão as partes mais interessantes do site os tópicos História e Tipos de Dança, que estão dentro da Introdução. Ao ler sobre a história da dança africana ficamos sabendo que é bem mais que um movimento corporal; trata-se de uma forma de expressão considerada uma das artes mais antigas do mundo, que na Antiguidade estava presente em qualquer cerimônia. Além disso, temos informação de como eram dançadas, em que ocasiões eram executadas e quais influências sofreram até chegar aos dias atuais. O ponto alto do site é quando há uma descrição sobre os tipos de dança como o semba, funaná, kuduro, sakiss, puita e marrabenta, entre outras – nomes que muitos de nós nunca ouvimos falar, embora nossa origem tenha forte influência africana.

As danças descritas são, em sua maioria, referentes aos cincos países africanos de expressão portuguesa. O ritmo daquele continente é definido como “mistura de som, ritmos e movimentos tradicionais com realce e espontaneidade dos corpos”.

O mais interessante é que logo abaixo desse texto é possível escutar um pequeno trecho de tais ritmos. Mas se você espera batucadas e toques de tambores, esqueça; o que se ouve são ritmos parecidos com os caribenhos ou mesmo músicas que lembram o ritmo das lambadas (som que fez sucesso por aqui no início do anos 1990).

Na seção Diversos há o tópico Músicas Recentes, destinada às novidades musicais. Quem quiser pode votar na música preferida uma vez por dia. As mais votadas farão parte do top musical depois de um tempo. E, de quebra, é possível escutar os primeiros lugares das paradas.

Visite o site e conheça um pouco mais sobre o ritmo de nossos irmãos africanos.

Publicado em 15 de fevereiro de 2011

Publicado em 15 de fevereiro de 2011