Este trabalho foi recuperado de uma versão anterior da revista Educação Pública. Por isso, talvez você encontre nele algum problema de formatação ou links defeituosos. Se for o caso, por favor, escreva para nosso email (educacaopublica@cecierj.edu.br) para providenciarmos o reparo.

Mais de 1.300 jovens da Maré estão matriculados em universidades públicas ajudados por cursos comunitários

Rosilene Miliotti

Cursos preparatórios para o ensino médio e para o vestibular ajudaram mais de 1.300 jovens da Maré a entrar na universidade e em escolas técnicas federais e estaduais. O objetivo dos cursos é melhorar a qualidade do ensino público da região e deixar alunos aptos a disputar, de igual para igual, uma vaga com estudantes de escolas particulares.

Em 1999, o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) constatou que menos de 1% da população da Maré havia frequentado uma universidade. Treze anos depois, a realidade é outra: cerca de 1,8% dos moradores da comunidade (o que corresponde a mais de mil pessoas) fazem ou fizeram um curso superior.

Grande parte desse mérito está em uma iniciativa que nasceu e se desenvolveu na própria comunidade e hoje atende pelo nome de Rede de Saberes. São cursos preparatórios para o pré-vestibular e para o ensino médio – projetos apoiados há sete anos pela Supergasbras e há três anos pela World Fund – e que a cada ano ganham mais impulso e colecionam mais resultados positivos.

Em dez anos de existência, o preparatório para o vestibular (Preparando o Futuro – CPV) contribuiu para o acesso de mais de 900 estudantes moradores do bairro da Maré ao ensino superior. Nascido da iniciativa de moradores e ex-moradores que chegaram à universidade, o curso tem aprovado, em média, 80 alunos por ano em diversas universidades do Rio de Janeiro.


Preparando o Futuro - Pré-vestibular
Foto de Elisângela Leite

Este é, aliás, um dos grandes diferenciais do projeto: grande parte dos professores dos cursos preparatórios para o vestibular e para o ensino médio é da própria comunidade. Esse protagonismo dos moradores, que devolvem à comunidade um pouco da experiência adquirida na universidade, faz do projeto um poderoso aliado no processo de desenvolvimento local da Maré.

Grande procura

Todos os anos, 235 vagas são oferecidas para o pré-vestibular, número que não consegue atender ao grande interesse da comunidade pelo curso. Em 2011, cerca de 600 pessoas se inscreveram para uma vaga e se submeteram a uma prova classificatória com conteúdo curricular do ensino médio. Os interessados que obtiveram as melhores notas foram classificados.

As aulas acontecem em dois locais: na sede da Redes, na Nova Holanda, e na Vila do João, em dois horários: turmas noturnas ou aos sábados. Jovens moradores da Maré têm prioridade de acesso ao curso, cujo objetivo principal é – além da aprovação em exames vestibulares – favorecer a formação crítica e política de seus alunos.

Preparando para o ensino médio

Como apenas um bom pré-vestibular não garante vaga nas concorridas universidades do Rio de Janeiro, o projeto visa estimular também a entrada dos jovens da Maré em boas escolas públicas de ensino médio, criando assim um círculo virtuoso de acesso à educação de qualidade.

Desde 2003, o preparatório para o ensino médio da Redes (Preparando o Futuro – Ensino Médio) acolhe em média 120 alunos por ano, sendo que cerca de 50 jovens são aprovados para escolas públicas de ensino médio, como as técnicas federais e a da Fiocruz, competindo em igualdade de condições com alunos oriundos de escolas particulares de ponta.

Com propostas e corpo docente e pedagógico semelhantes, os projetos Preparando o Futuro – Ensino Médio e Preparando o Futuro – Curso Pré-Vestibular formam a Rede de Saberes, cuja perspectiva estratégica é o fortalecimento da escola pública em todos os níveis.


Preparando o Futuro – Ensino Médio
Foto de Tatiana Galvão

Aprendizado também fora da sala de aula

Além do aprendizado em sala de aula, o Rede de Saberes busca a ampliação do capital cultural dos estudantes do pré-vestibular promovendo aulas-campo em importantes pontos históricos, como museus, teatros, bibliotecas e casas de cultura do Rio de Janeiro, Paraty e São Paulo.


Aula-campo para o pré-vestibular
Foto de Elisângela Leite

As aulas regulares, que contemplam dez disciplinas exigidas nos vestibulares, são realizadas de segunda a sexta. Aos sábados acontecem atividades extras, como exibições de vídeos, debates e atividades complementares.

Um bom exemplo é a interação com o MaréCine, que exibe semanalmente sessões de curtas-metragens, sempre acompanhadas de um bate-papo com os alunos. A curadoria dos filmes fica sob a responsabilidade da equipe do Maré Cine, em parceria com os professores do CPV. A cada mês, um tema é escolhido, e os filmes sugeridos passam pelo crivo da equipe antes da exibição. É um trabalho em conjunto, que também pode contar com sugestões dos próprios alunos.

28/06/2011

Publicado em 15 de fevereiro de 2011