Este trabalho foi recuperado de uma versão anterior da revista Educação Pública. Por isso, talvez você encontre nele algum problema de formatação ou links defeituosos. Se for o caso, por favor, escreva para nosso email (educacaopublica@cecierj.edu.br) para providenciarmos o reparo.

Educar para crescer

Alexandre Rodrigues Alves

Uma viagem pelos livros

Imagem da página inicial do site
http://educarparacrescer.abril.com.br/viagem/

O site Educar para crescer traz, periodicamente, excelentes páginas especiais, voltadas para um tema específico. No caso deste Volta ao mundo em (mais de) 80 livros, o tema é Literatura. Ou melhor, é Geografia, talvez História. Ou, melhor ainda: é tudo isso junto.

Este especial multimídia leva os visitantes a passear por inúmeros países e conhecer um pouco de obras literárias que abordam a história, a cultura ou algumas características suas.

Visualmente, é bastante simples: mostra um globo terrestre girando sobre uma mesa. Ao lado dele, um par de óculos, uma xícara de café e uma pilha de livros encimada por uma caneta: uma típica mesa de estudos. Ali também estão os créditos do site e um link para que o leitor apresente suas sugestões e livros.

A um clique do mouse, o globo para; pontos vermelhos sinalizam os países que já tem obas relacionadas. Clicando sobre um deles, aparecem as capas dos livros relativos àquela nação, com uma pequena resenha. Claro que Espanha, Japão, Estados Unidos e Brasil têm mais de uma obra mencionada cada um. Aliás, um dos grandes fatores positivos do site é a possibilidade de você contribuir para seu desenvolvimento, indicando e resenhando um livro para ser acrescentado a um dos países do planeta (desde que sua história tenha a ver com ele, obviamente).

Estes são alguns dos já listados: A trégua (Mário Benedetti, Uruguai); História dos Mares do Sul (Sommerset Maughan, Polinésia); Pássaros Feridos (Collen McCullough, Austrália); Após o anoitecer (Haruki Murakami) e Musashi (Eiji Yoshikawa, Japão); Kim (Rudyard Kipling, Índia); No país dos homens (Hisham Matar, Líbia); A casa dos espíritos (Isabel Allende, Chile); Terra sonâmbula (Mia Couto, Moçambique); A arma da casa (Nadine Gordimer, África do Sul); A sombra do vento (Carlos Ruiz Zafón), Dom Quixote de la Mancha (Miguel de Cervantes), Por quem os sinos dobram (Ernest Hemingway), A rosa de Alexandria (Manuel Vázquez Montalbán) e Romancero Gitano (Federico García Lorca, Espanha). Do Brasil estão: Lemniscata (Pedro Drummond), a trilogia O tempo e o vento (Érico Verissimo), Romance da pedra do reino (Ariano Suassuna), Poesias completas (Mário de Andrade), Dom Casmurro (Machado de Assis), Dona Flor e seus dois maridos (Jorge Amado) e Grande sertão: veredas (Guimarães Rosa).

Para o leitor, Volta ao mundo em (mais de) 80 livros é uma ótima fonte de inspiração para busca de livros; para o professor, é um incentivo e tanto para a formação de novos leitores.

Publicado em 24 de abril de 2012

Publicado em 24 de abril de 2012