Este trabalho foi recuperado de uma versão anterior da revista Educação Pública. Por isso, talvez você encontre nele algum problema de formatação ou links defeituosos. Se for o caso, por favor, escreva para nosso email (educacaopublica@cecierj.edu.br) para providenciarmos o reparo.

Revista Cult

Alexandre Alves

Um site para quem é (ou quer ser) cult

Imagem da página inicial do site
http://revistacult.uol.com.br

Cult é aquilo – obra de arte de qualquer tipo, pessoa – que é cultuada. Claro que se mescla com o sentido de cultura. Normalmente é cultuado quem tem cultura – em uma área ou em várias.

A revista Cult, que já passou dos 15 anos, é referência brasileira ao tratar dessas obras e pessoas, de várias áreas (especialmente das humanas, sociais e das artes), como literatura, sociologia, filosofia, música, cinema...

Seu site, hospedado no portal Uol, reúne (quase) tudo que se espera dessa revista com os recursos da internet, como interatividade, fóruns e arquivos. Depois explico o quase.

Visualmente a página é confusa, até pela presença do cabeçalho do Uol. Mas é possível localizar-se e identificar cada espaço.

Na página inicial estão as três ou quatro matérias principais da edição que está nas bancas (com fotos), além de chamadas para os outros textos publicados e notas mais recentes.

As matérias já publicadas podem ser lidas a partir de dois critérios: por assunto e por edição em que foi veiculada. No primeiro caso, basta entrar no módulo Matérias e determinar a categoria em que se insere. No segundo, escolhe-se o módulo Edições e as capas de todas as edições aparecem, em ordem decrescente (da mais recente para a mais antiga).

A seção Colunas é mais confusa, pois ela não se ordena pelo seu título, pelo assunto ou pelo nome do seu titular. A ordem é cronológica, o que nem sempre facilita a localização do artigo desejado; mas, após chegar a um dos textos, é possível localizar outros da mesma coluna.

O módulo seguinte utiliza os recursos da mídia interativa: Oficina literária coloca à disposição dos leitores textos inéditos (contos e poesias) de “novos talentos”, que passam a ter ali um espaço de divulgação e de comentários dos leitores – o que pode ser bastante positivo para aperfeiçoar o trabalho e o estilo. Para publicar seu trabalho, o autor deve seguir as determinações da revista, colocadas no alto da seção.

Marcia Tiburi, filósofa, professora da Universidade Mackenzie, de São Paulo, colunista da revista, mantém o blog da revista. A seção seguinte apresenta a programação do Espaço Cult, que é um centro de educação e cultura voltado para a oferta de cursos e palestras de especialistas, a fim de “expandir o repertório cultural ou a formação profissional”. Nessa seção estão as informações dos cursos e palestras a serem oferecidos, por área de conhecimento, e as atividades dos núcleos específicos.

A última seção da página, Loja Cult, coloca à venda assinaturas da revista e exemplares isolados de edições anteriores, além do livro Filosofia Pop, da Marcia Tiburi.

A revista Cult faz jus ao nome e já se tornou cult ela mesma. E o seu site vai pelo mesmo caminho.

Pra quem quer conhecer um pouco mais sobre os assuntos e os nomes mais falados do cinema, da comunicação, da filosofia, da história, da literatura, da música... é um site cheio.

Publicado em 14 de janeiro de 2014

Publicado em 14 de janeiro de 2014