As melhores redes públicas

Uma das dificuldades dos sistemas de avaliação nacionais é não tomar por base a condição inicial dos estudantes – ou a situação em que o estudante se encontra ao iniciar a modalidade avaliada. Uma pesquisa realizada por Francisco Soares e Maria Teresa Gonzaga Alves compara o contexto socioeconômico em que se encontram os alunos de todo o país e conclui, com base nessa perspectiva, que as melhores redes públicas de educação são a de Palmas (Tocantins) e a de Teresina (Piauí). O educador Antônio Gois escreveu um artigo comentando esses resultados.

Publicado em 07 de outubro de 2014

Este artigo ainda não recebeu nenhum comentário

Deixe seu comentário

Este artigo e os seus comentários não refletem necessariamente a opinião da revista Educação Pública ou da Fundação Cecierj.