A contribuição do construtivismo na formação do indivíduo

Sidinele Souza da Silva

Pedagoga (Cenpi)

Deinne Airles da Silva

Mestra em Desenvolvimento e Meio Ambiente (UFPB)

O construtivismo contribui de forma bastante direta na educação da criança, pois propõe que o aluno participe ativamente do próprio aprendizado, valorizando a pesquisa e a busca do conhecimento em grupo; contribui com o desenvolvimento do raciocínio, pois a criança busca respostas às suas indagações. Ao mesmo tempo que estimula o aluno a pesquisar e a construir suas suposições e descobertas, também provoca o fortalecimento da confiança em si mesmo, não dependendo exclusivamente do professor para realizar suas suposições, ao contrário do sistema de ensino tradicional, que valoriza apenas a transmissão de conteúdo pelo professor, não valorizando o pensamento e o raciocínio lógico do aluno.

O construtivismo se distingue do sistema de educação tradicional por buscar formas mais inovadoras que reflitam a realidade do aluno, construindo estratégias que possam oferecer melhor qualidade de ensino e aprendizagem. Nesse contexto, é indispensável que seja valorizada a relação entre professor e aluno e aluno e escola na construção e evolução do conhecimento.

A escola deve estar comprometida com a comunidade na qual está localizada e com os desafios que aparecem ao longo do caminho do conhecimento. É preciso que se deixe o mundo, as contradições, a internet, o teatro, a política internacional etc. adentrem a escola (Krawczyk, 2009, p. 34).

Dessa forma, pode-se observar que o método construtivista não concorda com a rigidez do sistema de ensino tradicional e com as avaliações feitas de forma padronizada, sem levar em consideração a realidade do aluno, o seu cotidiano.

É preciso considerar que o educador que utiliza o método construtivista valoriza a espontaneidade e a criatividade da criança no processo de construção do conhecimento.

Piaget concebe a construção do desenvolvimento intelectual como algo gradual que é ajustado e moldado de modo a buscar o equilíbrio.

O desenvolvimento mental é uma construção contínua, comparável à edificação de um grande prédio que, à medida que se acrescenta algo, ficará mais sólido, ou à montagem de um mecanismo delicado, cujas fases gradativas de ajustamento conduziram a uma flexibilidade e a uma mobilidade das peças tanto maiores quanto mais estável se tornasse o equilíbrio (Piaget, 1976, p. 14).

A construção e o desenvolvimento mental estão intimamente ligados às experiências das informações obtidas ao longo da vida, assim como à vivencia de situações que estimulam o pensamento e a reflexão. Podemos, assim, compreender que, à medida que o indivíduo concebe novas informações, ele ajusta esse conhecimento a outras situações que lhe sucederão, de forma a ter maior desenvoltura e equilíbrio emocional diante das mesmas situações e das novas.

Portanto, pode-se compreender que a construção e o desenvolvimento do conhecimento do indivíduo dão-se de forma contínua, e é possível observar o construtivismo atuando na vida de todos.

Publicado em 15 de setembro de 2015