A importância da participação dos pais na educação escolar dos filhos

Sortineide Farias Ribeiro Navarro Segura

Licenciada em Letras (Unipar – Umuarama), especialista em Psicopedagogia Institucional e Gestão Escolar

Os pais exercem papel fundamental na educação de seus filhos e são os principais autores na formação de seu caráter. Por mais que uma família frequente a igreja e seus filhos façam catequese, escola dominical ou participem de grupo de jovens, os pais permanecem como modelos de vida que os filhos necessitam receber.

Na educação escolar, o interesse dos pais pelas atividades escolares dos filhos, pelas descobertas e a aquisições de conhecimento mantém o entusiasmo da criança pelos estudos da mesma forma que a falta de interesse dos pais pelos estudos dos filhos contribui para o desinteresse da criança pela vida escolar.

A educação por princípios é uma maneira de ensinar e aprender e ensina o aluno como pensar e aprender. É um método de educação que libera o potencial do indivíduo e o seu caráter. Ao fazermos escolhas, as consequências serão definidas pelos princípios em que baseamos nossas ações. Raciocinar por princípios é refletir do interno para o externo, da causa para o efeito. É importante que o filho perceba o interesse paterno, o envolvimento e o comprometimento com a educação dele. Não que fique cobrando notas, mas que o estimule sempre a querer aprender mais, procure saber como está seu convívio social e, principalmente, mostre interesse pelo que ele está aprendendo.

Um dos fatores que fazem a criança ter vontade de estudar é quando ela descobre o mundo da leitura; ela deve ser estimulada pelos pais desde seu nascimento; a literatura de clássicos desenvolve o gosto estético, inspira a imaginação, constrói um vocabulário nobre e cultiva a boa expressão na fala e na escrita. A literatura selecionada desenvolve um caráter cristão, conecta a criança aos grandes autores e à sua sabedoria.

Não basta mandar as crianças para a escola. Elas têm de aprender de fato o que está sendo ensinado. Acompanhe o boletim escolar do seu filho e, se for constatado um desempenho fraco, a primeira atitude a ser feita é procurar o professor ou a professora para saber o que está acontecendo, ouvir as recomendações e combinar um esforço comum da escola, da família e do próprio aluno.

Conhecer os professores permite que eles repassem as dificuldades e os méritos do seu filho, o que pode ajudar no acompanhamento familiar da vida escolar da criança. Esse contato também permite que o professor conheça a realidade da criança,  compreenda e lide com determinadas atitudes e comportamentos do estudante.

E o mais importante: conheça os amigos de seus filhos e incentive outros pais a participar da vida escolar; não tenha receio de apresentar seu ponto de vista à direção e aos professores da escola. No diálogo aparecem boas ideias e podem ser encontradas boas soluções para os problemas do dia a dia escolar.

Publicado em 02 de fevereiro de 2016