Este trabalho foi recuperado de uma versão anterior da revista Educação Pública. Por isso, talvez você encontre nele algum problema de formatação ou links defeituosos. Se for o caso, por favor, escreva para nosso email (educacaopublica@cecierj.edu.br) para providenciarmos o reparo.

Onde foi parar seu R$ 1,00?

Eu, você e ele fomos comer em um restaurante, e a conta foi de R$ 30,00. Decidimos dividi-la: eu paguei R$ 10,00, você pagou R$ 10,00, ele pagou R$ 10,00.

O garçom levou o dinheiro até o caixa e o dono do restaurante disse o seguinte:

- Conheço esses três. São clientes antigos. Vamos devolver R$ 5,00 a eles.

Entregou ao garçom cinco notas de R$ 1,00.

O garçom, muito esperto, ficou com R$ 2,00 para ele, e deu R$ 1,00 para cada um de nós. Então, no final, a conta ficou assim: eu gastei R$ 10,00 menos R$1,00 que foi devolvido. Gastei portanto R$ 9,00. Você gastou R$ 10,00 menos R$1,00 que foi devolvido. Gastou portanto R$ 9,00. Ele gastou R$ 10,00 menos R$1,00 que foi devolvido. Gastou portanto R$ 9,00.

Ué! Mas se cada um de nós gastou R$ 9,00, gastamos juntos R$ 27,00. E se o garçom ficou com R$ 2,00 para ele, o que aconteceu?

Nós três: R$ 27,00
Garçom: R$ 2,00
TOTAL: R$ 29,00

Onde é que foi parar aquele R$ 1,00 que está faltando? Acho melhor você descobrir, pois, se não me engano, era seu...

Matou a charada? Não? Vamos ajudá-lo a sair do prejuízo.

Publicado em 01 de janeiro de 2002