Este trabalho foi recuperado de uma versão anterior da revista Educação Pública. Por isso, talvez você encontre nele algum problema de formatação ou links defeituosos. Se for o caso, por favor, escreva para nosso email (educacaopublica@cecierj.edu.br) para providenciarmos o reparo.

Temas Transversais como Eixo Unificador

Dra. Lenise Aparecida Martins Garcia

Profª. do Dept°. de Biologia Celular da Universidade de Brasilia

Existem temas urgentes e importantes cujo estudo exige uma abordagem particularmente ampla e diversificada, que não pode ficar restrita a uma única disciplina. Alguns deles foram inseridos nos PCN, que os denomina Temas Transversais e os caracteriza como temas que "tratam de processos que estão sendo intensamente vividos pela sociedade, pelas comunidades, pelas famílias, pelos alunos e educadores em seu cotidiano. São debatidos em diferentes espaços sociais, em busca de soluções e de alternativas, confrontando posicionamentos diversos tanto em relação a intervenção no âmbito social mais amplo quanto a atuação pessoal. São questões urgentes que interrogam sobre a vida humana, sobre a realidade que está sendo construída e que demandam transformações macrossociais e também de atitudes pessoais, exigindo, portanto, ensino e aprendizagem de conteúdos relativos a essas duas dimensões".

Estes temas envolvem um aprender sobre a realidade, na realidade e da realidade, destinando-se também a um intervir na realidade para transformá-la. Outra de suas características é que abrem espaço para saberes extraescolares. Na verdade, os temas transversais prestam-se de modo muito especial para levar à prática a concepção de formação integral da pessoa.

Considera-se a transversalidade como o modo adequado para o tratamento destes temas. Eles não devem constituir uma disciplina, mas permear toda a prática educativa. Exigem um trabalho sistemático, contínuo, abrangente e integrado no decorrer de toda a educação.

Na verdade estes temas sempre estão presentes, se não o estiverem explicitamente estarão implicitos. Tomemos como exemplo a ética. Não falar de aspectos éticos, em muitos casos, é uma omissão que por si só representa uma postura. Não apenas por palavras, mas por ações, a escola sempre fornece aos alunos uma formação (quem sabe uma deformação?) ética. Podemos dizer o mesmo com relação ao meio ambiente: o próprio tratamento dado ao ambiente escolar caracteriza a visão das pessoas que ali trabalham e pode ser parte importante na formação dos alunos sobre essa questão.

Como os temas transversais não constituem uma disciplina, seus objetivos e conteúdos devem estar inseridos em diferentes momentos de cada uma das disciplinas. Vão sendo trabalhados em uma e em outra, de diferentes modos.

Interdisciplinaridade e transversalidade alimentam-se mutuamente, pois para trabalhar os temas transversais adequadamente não se pode ter uma perspectiva disciplinar rígida.

Um modo particularmente eficiente de elaborar os programas de ensino é fazer dos temas transversais um eixo unificador, em torno do qual organizam-se as disciplinas. Todas se voltam para eles como para um centro, estruturando os seus próprios conteúdos sob o prisma dos temas transversais.

Os PCN do Ensino Fundamental preveem seis Temas Transversais a serem trabalhados durante todo o processo de ensino / aprendizagem: ética, meio ambiente, saúde, orientação sexual, pluralidade cultural e trabalho e consumo (este último apenas nos PCN de 5a a 8a séries).

Eles podem ser trabalhados a partir do cotidiano dos alunos ou de atividades organizadas pela escola. Mas essas atividades devem estar inseridas no trabalho pedagógico, não sendo apenas um momento isolado de reflexão. Por exemplo, se a escola faz uma "semana do meio ambiente" essa atividade não será transversal, a menos que não se restrinja à semana, com os seus objetivos próprios, mas também permeie o trabalho pedagógico diário, com a abordagem de conteúdos curriculares - em cada disciplina - que se relacionem com essa temática.

Trechos de um noticiário, de um programa de TV, um vídeo que envolvam temas transversais podem ser também um excelente recurso para que toda a escola (ou ao menos professores de várias disciplinas) desenvolva um trabalho conjunto.

A TV e o vídeo, por nos trazerem de um modo muito vivo cenas e questões da realidade, podem ser um aliado importante no tratamento dos temas transversais, permitindo também a interação entre diferentes disciplinas. É um modo de o aluno "sair da escola", sem sair fisicamente dela, para uma penetração na vida social e uma análise crítica da mesma.

Referências Bibliográficas

Parâmetros Curriculares Nacionais. MEC, 1998 - 9
Educação, um tesouro a descobrir. UNESCO, 1998
PERRENOUD, P. - Construir as competências desde a escola. Artes Médicas. Porto Alegre, 1999
COLL, C., POZO, J.I., SARABIA, B. e VALLS, E. - Os conteúdos na reforma. Artes Médicas. Porto Alegre, 1999
Declaração da Conferência Mundial de Meio Ambiente da ONU. Estocolmo, 1972.
Declaração da Primeira Conferência Intergovernamental em Educação Ambiental. Tbilisi, 1977.
Lei 9.795, de 27 de abril de 1999, que dispõe sobre a Educação Ambiental e institui a Política Nacional de Educação Ambiental.

Publicado em 01 de janeiro de 2002