Produção de infográficos no Cefet/RJ - Campus Maria da Graça: integrando Biologia e Educação Física em tempos de pandemia

Rebeca Cardozo Coelho

Professora de Educação Física (Cefet/RJ - Campus Maria da Graça)

Fabiana Cordeiro

Professora de Biologia (Cefet/RJ - Campus Maria da Graça)

Luciana Ferrari Espindola Cabral

Professora de Biologia (Cefet/RJ - Campus Maria da Graça)

Inicialmente até a elaboração de uma estratégia viável, sem conteúdo novo, pois nem todos os alunos possuíam os dispositivos e internet já citados. Com o passar do tempo, nossa preocupação era o distanciamento dos alunos e a possível desistência com consequente evasão do ensino médio. Nosso campus funciona com a modalidade integrada do ensino médio, em três cursos: Segurança do trabalho, Automação industrial e Manutenção automotiva. Além disso, há um curso de graduação em Sistemas de Informação e dois cursos pós ensino médio: Segurança do trabalho e Energias renováveis. As disciplinas básicas do ensino médio atendem a modalidade integrada. Anteriormente ao período pandêmico já produzimos material multidisciplinar e interdisciplinar (Coelho et al., 2019). Nesse trabalho, unimos as disciplinas de biologia, matemática, física e educação física. Dentro desse contexto, produzimos dois infográficos, com a temática imunidade e alimentação e atividade física/ bem-estar e hormônios e substâncias correlatas na tentativa de reestabelecimento de contato com os discentes e produção de texto simples e informativo de acordo com a temática relacionada à pandemia.

Com o advento de novas tecnologias, a produção textual envolve cada vez mais novas configurações, indo além de frases e palavras. O desenvolvimento de novas tecnologias instiga novas composições textuais, estimulando múltiplas formas de linguagem (escrita, oral e visual). Segundo Nascimento et al. (2012), os documentos textuais presentes trazem consigo não somente a linguagem verbal escrita, mas também um contingente de elementos imagéticos e visuais. A materialização do contingente desses elementos (seleção de cores, tipos de letra, formato e cor) revela as particularidades dos propósitos comunicativos do autor (Silva, 2014). Moraes (2007) afirma que cada vez mais a produção textual mescla a imagem e a escrita, de forma que tais elementos fazem parte de uma relação quase indissociável. O autor, citando um exemplo, menciona o pôster, que no meio acadêmico é uma das formas de divulgar trabalhos, e está inserida nesse contexto descrito, onde, além do texto verbal, utiliza imagens em geral, como fotografias, gráficos e tabelas, comunicando de maneira ágil e científica os conteúdos de uma pesquisa. Na visão de Dionísio (2007), esta multimodalidade discursiva tem como marca irrefutável a concatenação de distintos modos de representação. Nesse expediente de formato textual, entra a escrita, a fala, a imagem, os gestos, as cores, as expressões faciais, os gestos, as animações etc. Hoje, as construções textuais são, portanto, multimodais. O que tem requerido trabalho pedagógico focado na pluralidade de semioses materializadas na esfera social. Menezes (2015), dialogando com Dionísio (2007), também discorre sobre os multissistemas de linguagem, que pode ser composto não apenas pela fala, mas pela palavra associada às entonações, imagens, tipografia, sorrisos, animações, etc, que corroboram na transmissão da informação, para a compreensão da mensagem enviada e, sobretudo, para a produção do sentido.

Objetivos

As atividades relatadas neste trabalho têm como objetivo: despertar o interesse dos discentes com a produção de um material com linguagem visual interessante; estimular a interdisciplinaridade entre Educação Física e Biologia, convergindo temas comuns as duas disciplinas; aprender a combinar temas curtos e imagéticos através de infográficos para educação em tempos pandêmicos.

Metodologia

Foi utilizado o programa Powerpoint® para produção de infográficos com temas ligados à saúde; o principal objeto foi a convergência de temas ligados à Educação Física e à Biologia, com imagens e textos curtos, em um único arquivo. Temas como hormônios e atividade física e alimentação e imunidade foram trabalhados numa perspectiva de apresentar a importância desses elementos num momento de quarentena.

Desenvolvimento

Objetivando uma produção textual mais atrativa, que incitasse o interesse e despertasse a atenção dos alunos neste momento de diálogo apenas remoto em função da pandemia que nos foi imposta, iniciamos a realização de infográficos. Nesse cenário, a parceria entre Biologia e Educação Física se deu inicialmente com a produção de um infográfico sobre imunidade e alimentação equilibrada (Figura 1) e posteriormente outro sobre atividade física e saúde (Figura 2), sempre buscando conteúdos interdisciplinares que pudessem contribuir com o momento atual. Essa proposta de trabalho interdisciplinar no âmbito escolar, segundo Lopes (2008), expressa uma perspectiva de integração dos parâmetros curriculares, de associar competências e disciplinaridade sem objetivar criar novas disciplinas ou saberes, mas utilizar os conhecimentos das diversas disciplinas para resolver um problema concreto ou compreender determinado conhecimento ou situação.

Para Darido & Rangel (2011), é possível estabelecer diversas relações entre os temas saúde e atividade física pela integração das áreas de conhecimento em torno de um projeto interdisciplinar, pois a área de Ciências permite subsidiar, por exemplo, o conhecimento necessário à compreensão do corpo humano. O trabalho que desenvolvemos no Cefet/RJ - campus Maria da Graça tem por objetivo também fortalecer as relações de complementaridade que as disciplinas proporcionam sobre determinado conhecimento. A autonomia que a educação apresenta e o currículo integrado que está presente em algumas instituições proporcionam a possibilidade de construção de diálogo entre as disciplinas, contribuindo para o pleno desenvolvimento das competências e das habilidades do cidadão, essenciais aos diferentes processos que cada indivíduo vivencia (Lopes, 2008). Nesse caminho, e com o sucesso dos infográficos realizados nesta parceria interdisciplinar, sempre dando valor à produção textual com um conjunto de elementos visuais, como seleção de cores, tipos de letra, formato e cor, imagens etc, novos infográficos foram produzidos no projeto de extensão Espaço Jogo, desenvolvido pela disciplina de Educação Física. Dessa forma, a produção textual contendo elementos diversificados, com imagem, escrita, cores e formas, se apresentou como mais um importante aliado para a promoção de conteúdos interdisciplinares, para os processos de ensino e aprendizagem.

Figura 1: Relação entre imunidade e alimentação equilibrada

Figura 2: Infográfico sobre atividade física e saúde demonstrando todas as substâncias envolvidas no processo de produção de saúde. Além dos já conhecidos dopamina, oxitocina, serotonina e endorfina, mostramos aqui a irisina, hormônio recém-descoberto que é capaz de prevenir o alzheimer

Resultados e considerações

O retorno dos alunos foi bastante elucidativo; muitos relataram o quão interessante foi a produção desses materiais. Vários relataram que a forma como os assuntos foram abordados foi bem interessante, com novidades e com a combinação dos conteúdos. Relataram também que a forma apresentada foi bem mais produtiva do que os longos textos compartilhados, pois a forma mais sucinta auxiliou no foco do conteúdo. Esse resultado foi fundamental para a continuidade da produção pela professora Rebeca, em seu projeto de extensão Espaço Jogo. Pretendemos, dessa forma, aumentar esse tipo de produção, usando a questão da interdisciplinaridade, tão discutida e ainda tão pouco explorada no ambiente escolar.

Referências

COELHO, R.C.; CABRAL, L. F. E.; MANSO, P. H. A.; PASSOS, G. G. F. G.; CORDEIRO, F. Trabalhando a interdisciplinaridade com alunos do Ensino Médio do Cefet/RJ. Lat. Am. J. Sci. Educ., v. 6, 2019.

DARIDO, S. C.; RANGEL, I. C. A. Educação Física na escola: implicações para a prática pedagógica. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2011.

DIONISIO, A. P. Multimodalidade discursiva na atividade oral e escrita (atividades). In: MARCUSCHI, L. A.; DIONISIO, A. P. (Orgs.). Fala e escrita. Belo Horizonte: Autêntica, 2007.

LOPES, A. R. C. Políticas de integração curricular. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2008.

MENEZES, R. T. Proposta de intervenção na oralidade: gênero relato de experiência em crianças da Educação Infantil. 2015. Dissertação (Mestrado), Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2015.

MORAES, A. S. Pôster acadêmico: um evento multimodal. Ao Pé da Letra (impresso), v. 9, p. 1, 2007.

NASCIMENTO, R. G.; BEZERRA, F. A. S.; HEBERLE, V. M. Multiletramentos: iniciação à análise de imagens. Linguagem & Ensino, v. 14, nº 2, p. 529-552, 2012.

SILVA, S. P. O texto visual na Educação Infantil: contribuições para construção do conhecimento da criança. ArReDia, nº 3, p. 77-101, 2014.

Publicado em 08 de fevereiro de 2022

Como citar este artigo (ABNT)

COELHO, Rebeca Cardozo; CORDEIRO, Fabiana; CABRAL, Luciana Ferrari Espindola. Produção de infográficos no Cefet/RJ - Campus Maria da Graça: integrando Biologia e Educação Física em tempos de pandemia. Revista Educação Pública, Rio de Janeiro, v. 22, nº 5, 8 de fevereiro de 2022. Disponível em: https://educacaopublica.cecierj.edu.br/artigos/22/5/producao-de-infograficos-no-cefetrj-campus-maria-da-graca-integrando-biologia-e-educacao-fisica-em-tempos-de-pandemia

Este artigo ainda não recebeu nenhum comentário

Deixe seu comentário

Este artigo e os seus comentários não refletem necessariamente a opinião da revista Educação Pública ou da Fundação Cecierj.