Este trabalho foi recuperado de uma versão anterior da revista Educação Pública. Por isso, talvez você encontre nele algum problema de formatação ou links defeituosos. Se for o caso, por favor, escreva para nosso email (educacaopublica@cecierj.edu.br) para providenciarmos o reparo.

O ouro de Parati

Cláudia Dias Sampaio

Feira Literária Internacional de Parati

O jovem sentado no aconchegante café lê um de seus poetas favoritos e se delicia com o frescor da tarde. Entre uma página e outra ele contempla a rua, o casario colonial, o piso autêntico do século XVI e o turquesa do mar que emoldura toda a cidade. Assim como a Paris de Baudelaire nasce da memória de uma cidade que não mais existe, o ouro que um dia correu farto pelas ruas de Parati há muito já está nos museus do Velho Mundo. Mas o jovem, sentado no café, experimenta o prazer da leitura como se o tempo ainda fosse o do ouro escorrendo por entre as casas e o mar, e é lento o instante que ele precisa até recuperar a consciência de que está em pleno ano de 2006.

O jovem interrompe a leitura, sorve um grande gole de café e sorri ao ver tantas pessoas caminhando pela rua e conversando sobre assunto tão precioso quanto o de outrora: livros. São eles que agora reinam, absolutos, entre as casas coloniais e o turquesa do mar, pelo menos entre os próximos dias 9 e 13 de agosto, quando acontece a Festa Literária Internacional de Parati (FLIP).

Esta será a quarta edição da FLIP que vem crescendo a cada ano e conquistando espaço ao lado dos importantes festivais literários internacionais. Alguns grandes nomes da literatura já participaram do encontro em Parati, como Paul Auster, Eric Hobsbawm, Ferreira Gullar, Rui Castro e Ariano Suassuna, entre outros.

O homenageado deste ano é o escritor baiano Jorge Amado. A cantora Maria Bethânia será a estrela do show de abertura que nos anos anteriores apresentou Chico Buarque, Caetano Veloso e Gilberto Gil. Além da programação principal, acontecem vários eventos paralelos, como a Flipinha, uma programação especial para as crianças, a oficina literária para aspirantes a escritor, lançamentos de livros e diversas leituras pelos recantos de Parati.

Destacamos alguns nomes entre os convidados deste ano: os poetas Ferreira Gullar, Carlito Azevedo e Benjamin Zephaniah. Este último é um poeta rastafári, DJ, dramaturgo e romancista que vem se destacando no mundo literário britânico pela sua expressão clara e direta. Carlos Heitor Cony, Adélia Prado, o romancista argentino Ricardo Piglia, e os jovens africanos Uzodinma Iweala e Ondjaki são outros que certamente vão proporcionar momentos inesquecíveis.

Portanto, prepare sua mochila e siga rumo ao mar azul de Parati onde transborda o tesouro inigualável dos livros, amigos e boas recordações.

Os ingressos já estão sendo vendidos pela Internet. Acesse o site da FLIP para saber sobre hospedagem e ver a programação completa da Festa.

25/7/2006

Publicado em 25 de julho de 2006