Este trabalho foi recuperado de uma versão anterior da revista Educação Pública. Por isso, talvez você encontre nele algum problema de formatação ou links defeituosos. Se for o caso, por favor, escreva para nosso email (educacaopublica@cecierj.edu.br) para providenciarmos o reparo.

Museu Villa-Lobos

Karla Hansen

Brasileiro e bem brasileiro

Imagem da página inicial do site
http://www.museuvillalobos.org.br
Sim, sou brasileiro e bem brasileiro. Na minha música eu deixo cantar os rios e os mares deste grande Brasil. Eu não ponho mordaça na exuberância tropical de nossas florestas e dos nossos céus, que eu transponho instintivamente para tudo que escrevo.
Heitor Villa-Lobos

Nesse momento da vida nacional em que a população está mergulhada na apatia e no desencanto com as coisas da política - considerando que nessa época de eleições os espíritos costumavam se acender, senão por pessoas ou partidos, por sonhos e ideias -, as palavras de Villa-Lobos soam como alento. Com seu pensamento e com sua obra, o genial compositor e maestro, recupera nossa autoestima, nossos valores e nos faz acreditar num destino de grandeza para nosso país.

Essa é, talvez, a maior das razões pela qual recomendamos uma visita ao site do Museu Villa-Lobos. E, embora o site se apresente como apenas "uma porta de entrada para o rico universo villalobiano", o internauta pode encontrar nele uma pequena mostra da genialidade do artista e informações sobre os serviços prestados pelo Museu, principalmente, seus projetos educativos e culturais.

De fato, o acesso virtual ao "universo villalobiano" - bastante ilustrado por fotos do compositor - é um convite à visita ao Museu, criado em 1960, ano seguinte ao da morte de Villa-Lobos, com a finalidade de preservar e divulgar sua obra. Mas também é uma maneira inteligente de se preparar para a visita, sabendo o que pode ser encontrado e o que é oferecido pela instituição e, ainda, de degustar um pouco de sua música - algumas das mais populares do compositor - que estão disponibilizadas no site.

Partindo, então, da apresentação, o site se divide em nove sessões: "Villa-Lobos"; "Museu"; "Pesquisa"; "Informatização"; "Atividades"; "Amigos do MVL"; "Música"; "Equipe do Museu" e "Links". Entre as seções destacamos a primeira. Dedicada a uma biografia resumida do compositor, ela revela as principais fases de sua formação musical e os grandes momentos de sua carreira artística, como a participação na Semana de Arte Moderna de 1922 e as viagens do compositor pelo interior do Brasil, e à Europa e aos Estados Unidos.

Também merecem destaque nessa seção as informações referentes à atuação do compositor na luta pelo ensino de música nas escolas brasileiras. Preocupado com o descaso com que a música era tratada nas escolas, Villa-Lobos apresentou um plano de Educação Musical revolucionário à Secretaria de Educação do Estado de São Paulo, no início dos anos 1930, projeto este que foi aprovado e posto em execução. Depois de dois anos de trabalho em São Paulo, ele seria convidado por Anísio Teixeira, então Secretário de Educação do Estado do Rio de Janeiro, para organizar e dirigir a Superintendência de Educação Musical e Artística (SEMA), que introduzia o ensino da Música e o Canto Coral nas escolas públicas do estado.

O ensino da Música às crianças e jovens foi mais que uma preocupação de Villa-Lobos, foi um verdadeiro ideal que é mantido pelo Museu através de uma de suas atividades mais conhecidas, os "Miniconcertos Didáticos", como mostra a seção "Atividades", sobre as atividades educativas e culturais da instituição.

Além dos concertos didáticos, que são realizados na sede do Museu e devem ser agendados previamente pelo professor (ver endereço e números de telefones no final da resenha), a instituição conserva o acervo das obras de Villa-Lobos, em partituras manuscritas e impressas, correspondências, documentos, recortes de jornais, programas de concerto - nacionais e internacionais -, fotografias, filmes, discos, livros, além de objetos de uso pessoal, instrumentos musicais, homenagens e condecorações, que registram a trajetória do homem e do compositor, em exposição permanente.

Outro serviço importante prestado à comunidade pelo Museu Villa-Lobos é a pesquisa na Biblioteca e no Arquivo Sonoro, que pode ter ou não acompanhamento técnico - individual ou em grupo - mediante agendamento de dia e hora, conforme informação no site.

E, finalmente, para estimular o internauta a visitar a instituição, a versão virtual do Museu disponibiliza um aperitivo musical: seis das músicas mais populares do compositor, como a "Ária" das Bachianas Brasileiras n°5 e a "Tocata" ou "Trenzinho Caipira", das Bachianas Brasileiras n° 2.

Museu Villa-Lobos
Rua Sorocaba, n° 200, Botafogo, Rio de Janeiro
Telefax: 21-2266-1024

Publicado em 12 de setembro de 2006