Este trabalho foi recuperado de uma versão anterior da revista Educação Pública. Por isso, talvez você encontre nele algum problema de formatação ou links defeituosos. Se for o caso, por favor, escreva para nosso email (educacaopublica@cecierj.edu.br) para providenciarmos o reparo.

Monteiro Lobato

Mariana Cruz

As Aventuras de Monteiro Lobato

Imagem da página inicial do site
http://lobato.globo.com

O site sobre o escritor Monteiro Lobato parece mais a canastrinha da Emilia, cheio de tralhas e trecos, mas tudo da melhor qualidade.

Antes de entrar no mundo do faz-de-conta, porém, é melhor ir se familiarizando com o universo do autor. Uma boa dica é clicar na seção CIDADÃO ESCRITOR. Lá está a Biografia do pai da boneca falante para nos mostrar que sua vida foi muito além dos portões do Sítio.

Diversas curiosidades da trajetória de Monteiro Lobato nos são contadas, como o desentendimento que teve com os modernistas –explicitado no artigo “Paranoia ou mistificação” de 1917–, seu trabalho como jornalista, o início da carreira de escritor infantil, a prisão decretada em 1941 por defender o capital nacional, a aproximação com os comunistas e, por fim, sua morte em 1948.

Ainda nesta seção, quem quiser situar tão rica trajetória historicamente, basta clicar na Linha do tempo e ver um paralelo entre a vida de Lobato e os acontecimentos históricos da sua época.

No item Desenhos e pinturas, percebemos que os dotes de Monteiro Lobato não se restringem às letras. Lá estão diversos quadros por ele pintados. Em Fotografias encontramos imagens com trechos de paisagens e fragmentos do cotidiano tiradas pelo escritor, também amante dessa atividade.

Logo no primeiro item da seção BIBLIOTECALiteratura infanto-juvenil- encontramos o portal para o mundo do faz-de-conta. Em ordem cronológica, estão organizados os títulos dos seus 17 livros com as aventuras da turma do Sítio do Picapau Amarelo. Ao clicar no nome dos livros, aparece a capa e um pequeno resumo de cada história. O que já é o suficiente para querer saber mais sobre as experiências do Visconde de Sabugosa, as aventuras de Pedrinho, provar os bolinhos de Tia Nastácia, escutar as histórias de Dona Benta, viver as reinações de Narizinho e rir com as travessuras de Emília.

Além disso, as aventuras de Pedrinho e sua turma estão recheadas de ensinamentos sobre aritmética, geografia, ciência, física, mitologia, geologia, folclore, fábulas e muito mais.

Nesta mesma seção também encontramos outras atividades literárias do escritor de Taubaté nos itens Lobato Editor, Literatura Geral, Obra traduzida, Traduções e Adaptações e Bibliografia.

Depois, é só tirar um livro dele da estante, tomar pó de pirlimpimpim e se mandar para o Sítio do Picapau Amarelo.

Publicado em 15 de maio de 2007.

Publicado em 15 de maio de 2007