Este trabalho foi recuperado de uma versão anterior da revista Educação Pública. Por isso, talvez você encontre nele algum problema de formatação ou links defeituosos. Se for o caso, por favor, escreva para nosso email (educacaopublica@cecierj.edu.br) para providenciarmos o reparo.

Países@

Leonardo Soares Quirino da Silva

Atlas digital deixa o mundo na ponta do mouse

Imagem da página inicial do site
http://www.ibge.gov.br/paisesat/

O site do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) é, naturalmente, uma referência para professores de geografia e seus pupilos. Há 72 anos, o instituto pesquisa e publica dados sobre a realidade brasileira. A tarefa de consultar as informações, que poderia ser árdua e maçante, fica agradável em razão da preocupação da instituição em apresentar seus dados na internet em formato criativo e fácil de ser consultado, como no recentemente lançamento do banco de dados Países @.

Colocado na rede em fevereiro deste ano, esse verdadeiro Atlas digital dá sequência a outros dois bancos de dados disponibilizados pelo IBGE. O primeiro deles é o Cidades@, que apresenta informações sobre todos os municípios brasileiros. O segundo é uma decorrência direta deste e se chama Estados@. Assim, o lançamento de Países @ foi um passo natural. Nele estão retratados 192 países com informações retiradas da ONU e outras fontes oficiais.

Ao entrar no site, o visitante vê no centro da tela um planisfério com todos os países representados. No alto, há duas barras de menu. Quando se passa o cursor do mouse sobre cada país, o território fica iluminado e seu nome aparece em uma janela na barra mais no alto da página. Para saber mais sobre o país basta clicar duas vezes o botão esquerdo do mouse e logo aparece uma janela com as informações.

O sistema possibilita ao usuário ter acesso a informações organizadas em sete grandes temas: Síntese, População, Indicadores Sociais, Economia, Redes (telecomunicações), Meio Ambiente e Objetivos do Milênio.

O padrão do sistema é a opção Síntese, onde são apresentados dados sobre localização, capital, área, Produto Interno Bruto (PIB), idioma, população, nome da moeda, bandeira, história e imagens. O conteúdo destes dois últimos aparece em janelas à parte.

Nos temas População, Indicadores Sociais, Economia, Meio Ambiente e Objetivos do Milênio, o visitante pode comparar os dados do país que está estudando com os de vários lugares do mundo. Há o ícone de um globo ao lado de cada item apresentado nas janelas. Ao clicar nele, abre-se uma tabela à parte com os dados de 192 países para aquele ponto, por exemplo, Produto Interno Bruto.

Além de conteúdo próprio, no sitelinks para um mapa com as principais cidades do mundo, onde se encontram fotos e ilustrações, e para o Google Maps que, segundo o release de lançamento, auxiliaria o usuário a ter uma noção do relevo através de imagens de satélite.

A admirável iniciativa de trazer o mundo para dentro do computador, entretanto, seria mais proveitosa se os criadores revissem a apresentação destes links , como, por exemplo, incluírem legendas que informassem o conteúdo das imagens acessadas. A falta de identificação não é um problema para regiões, em geral, conhecidas do grande público. No caso da Grã-Bretanha, há imagens do Prédio do Parlamento, da Torre do Big Ben, e da Ponte de Londres, marcas da capital britânica. Quando se "visita" Burkina Faso, por sua vez, a única imagem que aparece é de uma grande construção feita de taipa no meio do deserto. Na falta de legenda, o usuário fica sem saber de maneira exata sua localização e qual a função do edifício.

Com relação à janela que se abre ao clicar no link para o Google Maps, seria interessante estudar uma maior. No tamanho atual, para usuários com monitores de pouca resolução, não é possível se ter efetivamente uma ideia sobre o relevo, como o pretendido pelos autores do site.

Mas, as críticas não desmerecem a iniciativa. Países@ é fonte imprescindível para professores e alunos, e vale a conferida.

Publicado em 6 de março de 2007.

Publicado em 06 de março de 2007