Este trabalho foi recuperado de uma versão anterior da revista Educação Pública. Por isso, talvez você encontre nele algum problema de formatação ou links defeituosos. Se for o caso, por favor, escreva para nosso email (educacaopublica@cecierj.edu.br) para providenciarmos o reparo.

Pequena morte

Cláudia Dias Sampaio

Literatura: gozo e morte

Imagem da página inicial do site
http://pequenamorte.com

As revistas literárias constituem uma importante fonte de diálogo entre escritores e leitores e, pela perspicácia do título, nota-se a qualidade com que esses diálogos se constroem em Pequena morte.

Os editores Hugo Langone e Raquel Menezes, estudantes da Faculdade de Letras da UFRJ, ainda estavam na graduação quando surgiu a ideia de fazer essa revista literária, que comemorará dois anos em outubro e já se coloca como uma das publicações on-line mais respeitadas do país na área de Letras.

Do francês petite mort, a expressão que nomeia a revista remete a aspectos intrínsecos da obra literária: o gozo e a morte. Em quem somos, um fragmento de Eduardo Galeano apresenta o que seria esta pequena morte: “chamam na França a culminação do abraço, que ao quebrar-nos faz por juntar-nos, e perdendo-nos faz por nos encontrar e acabando conosco nos principia. Pequena morte, dizem; mas grande, muito grande haverá de ser, se ao nos matar nos nasce”.

A disposição empreendedora e a sensibilidade de seus criadores fizeram da Pequena morte um recanto acolhedor para escritores e amantes da boa literatura, essa a que gozo e morte estão intrínsecos.

Entre os autores hospedados na revista estão os poetas Paulo Henriques Britto, Leonardo Gandolfi e Gastão Cruz. Luis Maffei e Ricardo Pinto de Souza assinam colunas que se renovam a cada nova edição. A revista é bimestral, já são 12 edições cujos conteúdos podem ser acessados na seção arquivo. Nas entrevistas, vasculhando o arquivo, encontramos Marta de Senna e o cineasta Silvio Tendler. Na próxima edição, de aniversário, Luiz Costa Lima responderá a 16 perguntas sobre sua obra, elaboradas por especialistas, numa prévia de um livro a ser lançado em breve pelo escritor e professor da UFRJ Dau Bastos.

Os editoriais inteligentes e o impulso para a experimentação fazem de Pequena morte um porto indispensável aos navegantes deste mar de vida e morte que constitui a literatura.

Veja mais sobre as revistas literárias brasileiras, por Raúl Antelo.

Publicado em 02 de setembro de 2008

Publicado em 02 de setembro de 2008