Este trabalho foi recuperado de uma versão anterior da revista Educação Pública. Por isso, talvez você encontre nele algum problema de formatação ou links defeituosos. Se for o caso, por favor, escreva para nosso email (educacaopublica@cecierj.edu.br) para providenciarmos o reparo.

Passeios construtivos

Venilton

Delegado na Demanda Ação Social

Ano após ano, o que se observa quanto às visitas dos alunos das escolas públicas durante o ano letivo são: conhecer o Cristo Redentor, Quinta da Boa Vista e alguns passeios que, muitas vezes, não podem incluir todos os alunos, pois muitos deles são pagos. Em hipótese alguma devemos desmerecer essas atividades recreativas, que, acho eu, viram temas importantes dentro das salas de aula.

Mas, visando ao profissional de amanhã e com base nesse relato é que me veio à mente: “imagine se pelo menos 80% dos alunos das escolas públicas, do jardim ao final do ensino médio, pudessem ter acesso às visitações públicas em órgãos do governo como Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, UFRJ, Exército Brasileiro, Força Aérea Brasileira, Marinha do Brasil, Centro Cultural do Banco do Brasil, companhias de energia elétrica e outros, mesmo particulares, que os levassem a se interessar por uma profissão? Poxa! O Brasil teria mais concorrência nas Forças Armadas e auxiliares brasileiras, mais profissionais das artes e das ciências, concorrentes mais capacitados para as empresas do Brasil e para as multinacionais”.

Não considero difícil incluir no currículo escolar dos nossos meninos e meninas esse quesito. Através de pesquisa, verifiquei que essas entidades se orgulham e se empenham ao máximo para bem receber visitas e são mais atenciosas com os jovens possíveis diretores, militares, engenheiros, artistas das nossas escolas públicas.

Faça uma pesquisa você mesmo. Pergunte a um jovem conhecido seu se durante seus anos escolares ele foi convocado a realizar visitas a alguns órgãos onde ele pôde conhecer profissionais de diversas áreas?

Vontade de fazer a coisa acontecer, Deus sabe que você tem. Basta agora você se envolver com esse projeto. Salve os filhos do Brasil!

Incluir no currículo escolar dos estudantes em todo o território nacional visitas aos verdadeiros profissionais, que certamente lá estarão para recebê-los de braços abertos.

Este é o projeto; o Brasil agradece.

São José do Imbassaí, Maricá-RJ, outubro de 2009

Publicado em 17 de novembro de 2009

Publicado em 17 de novembro de 2009

Este artigo ainda não recebeu nenhum comentário

Deixe seu comentário

Este artigo e os seus comentários não refletem necessariamente a opinião da revista Educação Pública ou da Fundação Cecierj.