Edição V. 19, Ed. 27 - 29/10/2019

Inclusão de alunos com síndrome de Noonan e demais síndromes: professores preparados?

Educação Especial e Inclusiva

Vivencia-se um momento importante para a Educação Inclusiva, reafirmado o direito a ter educação igualitária; esse direito se encontra assegurado na legislação. Entretanto, é necessário que a comunidade escolar se adéque às necessidades e individualidades do aluno. Este artigo visa discutir a inclusão escolar de um aluno com síndrome de Noonan nos anos finais do Ensino Fundamental. Foi realizada uma pesquisa, por questionário, com 21 professores de da rede estadual de ensino do Paraná. Os resultados apontam avanços na prática cotidiana da inclusão, mas ainda constatam-se dificuldades em desenvolver um trabalho igualitário.

Leia este artigo

Tempo de esperança no Sul global: retrato de uma liderança falha

Comunicação, Economia, História, Sociologia e Cidadania e Comportamento

As relações internacionais na atualidade vêm contrapondo os Estados Unidos a diversos países, como Rússia (e antes na Guerra Fria com a União Soviética), China, Coreia do Norte e do Médio Oriente. O comércio entre os países foi afetado pela crise de 2008, e provocou novas ações dos EUA em África e Ásia – inclusive com a justificativa de combate ao terrorismo.

Leia este artigo

Todos contra a dengue: um jogo interativo produzido em PowerPoint

Formação de Professores

Não é preciso reafirmar que as atividades lúdicas atraem os estudantes e facilitam o aprendizado de determinados conteúdos. Ao mesmo tempo, é sabida a importância do envolvimento da população nas ações voltadas para o combate ao mosquito transmissor da dengue e de outras doenças. Um jogo criado de maneira razoavelmente simples pode ajudar na preparação de estudantes para disseminar informações para a comunidade e contribuir para reduzir a incidência da dengue.

Leia este artigo

Jogo didático para o ensino de Física no contexto da deficiência intelectual

Física e Educação Especial e Inclusiva

É importante que a escola colabore com o desenvolvimento de alunos com deficiência e ofereça uma educação de qualidade. A utilização de recursos didáticos que atendam às suas especificidades é fundamental e o professor pode colaborar bastante. Neste trabalho apresentamos o jogo Passeio Elétrico, que foi utilizado por aluna com laudo de deficiência intelectual no 3o ano do Ensino Médio. É um jogo de tabuleiro no qual são trabalhadas habilidades e competências do ensino de Física selecionadas a partir do conhecimento do comprometimento intelectual da aluna. O recurso foi utilizado na sala de atendimento especializado; obtivemos dados preliminares em relação à contribuição para seu aprendizado. Os resultados demonstram que ela obteve bom desenvolvimento e foi motivada pelo recurso didático, considerado inclusivo.

Leia este artigo

Seleção de mediadores e conteudistas - Diretoria de Extensão

Inscrições abertas

Informações:
https://www.cecierj.edu.br/extensao/

Twitter da revista

Siga-nos no Twitter @educacaopublica

Caminho para a liberdade

Mirian Goldenberg faz um resumo do clássico estudo de Simone de Beauvoir sobre a condição feminina: “O segundo sexo".

Educadores brasileiros

Anísio Teixeira: grande empreendedor da educação

Só existirá democracia no Brasil, no dia em que se montar no país a máquina que prepara as democracias. Essa máquina é a escola pública.

Veja também

Fundação Cecierj


Diretoria de Extensão


Revista EaD em foco