Edição V. 11, Ed. 26 - 05/07/2011

1967 – O ano que explodiu a MPB

Uma noite em 67, documentário dirigido por Renato Terra e Ricardo Calil, mostra as cinco canções finalistas do Festival de MPB daquele ano na TV Record. Até aí, o público não precisaria sair de casa para ver o filme se sua conexão com a internet fosse boa o suficiente para acessar o YouTube. Todas as músicas estão lá. Mas o filme traz bônus interessantes. A costura entre as músicas, as entrevistas da época e as entrevistas atuais com compositores e participantes da produção do festival dá uma ideia dos bastidores dessa disputa. E, pelas afirmações do então diretor responsável, Paulo Machado de Carvalho, a intenção dos produtores da TV Record era criar nos festivais uma pequena trama, com mocinhos e bandidos. Mas o êxito dessa ficção foi parcial, e a culpa desse quase malogro foi de Edu Lobo. Senão, vejamos.

Leia este artigo

Negrinha – um manifesto antirracista de Lobato

Estava trabalhando nas aulas de Filosofia que ministro no Ensino Médio a noção de verdade, para o segundo ano, e no terceiro ano discutia o problema do racismo, conforme está indicado no currículo mínimo de Filosofia. A fim de tornar as aulas mais dinâmicas e interessantes, sempre tento aproximar os temas abordados da realidade dos alunos ou então lanço mão da arte para ajudá-los a entender certas questões. Foi pensando em como tratar esse dois temas que cheguei ao conto Negrinha,de Monteiro Lobato, onde ambos os aspectos – racismo e a relatividade da verdade –, como tantas outras coisas, estão presentes no texto. Aliás, uma das histórias mais tristes que já li.

Leia este artigo

Tecnologia em sala de aula divide professores

Os primeiros hominídeos surgiram na África por volta de 3 milhões de anos atrás, e dessa data em diante foram sempre evoluindo. O primeiro foi o Australopitecus, depois o Homo habilis, Homo erectus, Homo de neanderthal e enfim o Homo sapiens sapiens. Destes, o único que conseguiu sobreviver foi o último, pois usou a sua inteligência para encontrar as soluções para os seus problemas.

Leia este artigo

Projeto Sonho Brasileiro

“Compartilhar com o Brasil nossas descobertas transformadoras sobre o jovem brasileiro. Assim nasceu a ideia de realizar o Sonho Brasileiro: um estudo aberto, sem viés de consumo, sem fins lucrativos, que visa ouvir a primeira geração global de brasileiros para entender seus valores, a forma como enxerga o país, os papéis que se propõe a desempenhar nele e os cenários futuros em que se vê atuando”, afirma a equipe Box1824, empresa com atuação no mapeamento de tendências de comportamento.

Leia este artigo

Olimpíadas de Conhecimento

As Olimpíadas de Conhecimento estão, hoje em dia, bem difundidas entre os alunos de escolas públicas e particulares de Ensino Fundamental e Médio. Essas olimpíadas são importantes para a formação do aluno e são sempre um incentivo aos seus estudos, já que para participar dela é recomendável ter preparação, que pode ser realizada com ou sem ajuda da escola.

Leia este artigo

Ameaça e reciprocidade: o difícil caminho da negociação

Tenho profundo medo do fenômeno da ameaça. No velho Aurélio, ameaçar significa “pôr em perigo”, “estar em eminência de” fazer algo. Só pelo conceito simples e apavorante que perpassa com naturalidade o senso comum o fenômeno já merece ser revestido de complexidade, seriedade e cuidado.

Leia este artigo

Atenção: Submissão de trabalhos

Educação e pandemia

Educação e pandemia

Artigos publicados na revista Educação Pública sobre a pandemia

Acesse aqui

Educação: Tem o poder de transformar

O Centro de Estudos “O bem viver e a resiliência dos povos indígenas no cuidado com a Amazônia" recebeu os representantes dos povos indígenas
- Iolanda Pereira da Silva, do Povo Macuxi;
- Michel Oliveira Baré Tikuna, do Povo Baré e Tikuna;
- e o procurador da República Marco Antônio Delfino de Almeida;
- e o coordenador do Programa Rio Negro do Instituto Socioambiental, Marcos Wesley de Oliveira.

Veja o video

Caminho para a liberdade

"A educação é o ponto em que decidimos se amamos o mundo o bastante para assumirmos a responsabilidade por ele."
Hannah Arendt (1906-1975).

Educadores brasileiros

Dermeval Saviani

"A educação é uma atividade que supõe a heterogeneidade no ponto de partida e a homogeneidade no ponto de chegada."

Twitter da revista

Siga-nos no Twitter @educacaopublica

Veja também

Fundação Cecierj


Diretoria de Extensão


Revista EaD em foco