Edição V. 14, Ed. 5 - 04/02/2014

Considerações sobre nativos e analógicos digitais, enquanto valores construídos pela escola, na perspectiva de formação do cidadão

Até a vigência da atual Constituição Federal, a educação no Brasil era havida genericamente como uma necessidade e um importante fator de mudança social, subordinada, entretanto, e em muito, às injunções e aos acontecimentos políticos, econômicos, históricos e culturais. A normatividade de então se limitava, como fazia expressamente na Constituição Federal de 1967, com a redação que lhe deu a Emenda Constitucional nº 1, de 17 de outubro de 1969, ao afirmar a educação como um direito de todos e dever do Estado, com a consequente obrigatoriedade do ensino dos 7 aos 14 anos e a gratuidade nos estabelecimentos oficiais, restringindo-se, quanto ao restante, inclusive na legislação ordinária, a dispor sobre a organização dos sistemas de ensino.

Leia este artigo

Estudando Educação

Comandado por Ernesto Martins Faria, economista e coordenador de projetos da Fundação Lemann, o site Estudando Educação tem o objetivo de analisar políticas e práticas educativas pautado em números e indicadores. Seu objetivo não é apontar soluções, mas fazer análises e discussões sobre o tema.

Leia este artigo

Nymphomaniacs - volume I: Ensaio sobre o sexo e o ato de narrar

Um longo tempo em black prepara o inicio avassalador, um beco labiríntico à noite, com a chuva que cai e escorre incessante, descrito e percorrido com maestria por uma câmera que vai pelas quebradas do beco até encontrar o corpo da mulher, ferido e caído no chão. Logo a chegada do homem salvador, que vai encontrar e recolher a mulher ferida e levar para casa. Planos de câmera com plongées e contraplongées apresentam os personagens um ao outro e a nós, público. Dois personagens extraordinários, uma contadora de historias e um ouvinte atento, intérprete, analista. Ela se chama Joe (Charlotte Gainsbourg), a ninfo que desvela e revela seu passado, suas experiências sexuais, com um texto autopunitivo, dilacerada física e moralmente, com narração confessional.

Leia este artigo

Educação e pandemia

Educação e pandemia

Artigos publicados na revista Educação Pública sobre a pandemia

Acesse aqui

Pandemia e Educação na imprensa

26/10 Educadora defende a inclusão da aprendizagem colaborativa na formação escolar

Leia aqui


15/09 Precursor e de contribuição "incomparável": como acadêmicos estrangeiros enxergam Paulo Freire

Leia aqui


31/08 Entre as principais medidas para enfrentar a crise, escolas disponibilizaram materiais pedagógicos impressos, e criaram grupos em aplicativos e redes sociais para facilitar a comunicação

Leia aqui

Seção Divulgação Científica

Pesquise em nossa biblioteca

Prezada autora, prezado autor, ao selecionar o material de consulta para seu trabalho, sugerimos que faça buscas também em artigos publicados na revista Educação Pública, que possui um sistema de busca sofisticado que facilitará a sua pesquisa. A citação dos artigos da revista Educação Pública certamente irá valorizar a sua publicação, a de seus colegas e a própria revista.

Citação

"É melhor construir salas de aula para o Menino do que celas e patíbulos para o Homem."
Eliza Cook (12/1818 – 09/1889)

Educadores e Educadoras

Célestin Freinet

"A democracia de amanhã se prepara na democracia da escola."

Twitter da revista

Siga-nos no Twitter @educacaopublica

Veja também

Fundação Cecierj


Diretoria de Extensão


Revista EaD em foco