Edição V. 21, Ed. 40 - 09/11/2021

Educação Infantil ou pré-alfabetização? Concepções de professores e responsáveis sobre as práticas de alfabetização na Educação Infantil

Educação Infantil

O presente artigo teve como objetivo investigar como é pensado o processo de alfabetização de crianças da Educação Infantil por parte dos responsáveis e professores. Para tal levantamento, foi aplicado um questionário on-line a responsáveis e professores, tendo 70 participantes, o qual verificou em que momento o processo de alfabetização deve ser iniciado e como deve ser trabalhado. Como resultado, compreende-se que a alfabetização está inserida a todo momento no fazer da Educação Infantil, seja no brincar, no observar, no experimentar e no socializar, concluindo que esse processo deve ser realizado de maneira espontânea e lúdica, mediado pelo fazer pedagógico.

Leia este artigo

A importância do jogo e do erro no processo de aprendizagem matemática

Matemática e Vivências de Sala de Aula

O trabalho tem como tema a importância do jogo e do erro no processo de aprendizagem de Matemática, abordando a relevância em incluir o jogo educativo na prática docente e da importância da observação, acompanhamento e análise dos erros ocorridos durante o processo de exploração e execução do jogo e/ou situações-problema. A metodologia utilizada se constituiu da verificação da produção da área sobre o tema, considerando a pesquisa de campo referente à prática docente abrangendo esse assunto, como a prática de sala de aula, apresentada através de entrevistas, colocações e vivências de participantes.

Leia este artigo

Ensino de Ciências Naturais: o perfil e as concepções de professores dos anos iniciais em uma escola pública do município de Queimados/RJ

Educação Infantil e Formação de Professores

A aprendizagem científica vai além de entender processos e fenômenos; diante disso, este trabalho analisa as concepções dos professores dos anos iniciais do Ensino Fundamental de uma escola municipal em Queimados/RJ sobre Ciências e o ensino de Ciências. Verificamos que a maioria dos docentes possui dez ou mais anos de magistério e ensino superior, porém não em áreas científicas. Muitos professores entendem Ciência na dimensão de conhecimento e acham importante ensiná-la na Educação Infantil; entretanto, a aula teórica é a metodologia mais utilizada: poucos realizam experimentações e nenhum visita espaços não formais.

Leia este artigo

As contribuições do planejamento e dos planos de ensino no processo didático-pedagógico da socialização dos campos de experiência na Educação Infantil

Educação Infantil

A presente pesquisa investiga, por meio de levantamento bibliográfico, as contribuições do planejamento e dos planos de ensino na socialização dos saberes na Educação Infantil quanto à construção emanada das situações cotidianas entrelaçadas ao contexto do patrimônio cultural, por meio da distribuição temática a ser experienciada pelas crianças na primeira etapa da educação básica, apresentadas nos campos de experiência definidos na Base Nacional Comum Curricular. Imprime-se uma dinâmica arguitiva, que mensura e condensa as feituras desenvolvidas pelo profissional docente.

Leia este artigo

A Resolução de Problemas como metodologia de ensino no conteúdo localização, movimentação e representação espacial fundamentada na Teoria da Aprendizagem Significativa

Vivências de Sala de Aula

Com o objetivo de analisar a aplicação da Resolução de Problemas como metodologia de ensino para a assimilação, aquisição e retenção do conteúdo localização, movimentação e representação espacial fundamentada na Teoria da Aprendizagem Significativa de Ausubel, apresenta-se uma sequência didática sobre esse conteúdo, desenvolvida utilizando o processo de assimilação de uma ideia superordenada, tendo como enfoque a abordagem qualitativa, do tipo exploratória, por meio de um mapa conceitual, apta a ser aplicada em turmas de 3º ano do Ensino Fundamental.

Leia este artigo

Problemas emocionais e dificuldades de aprendizagem: como a pressão escolar conduz discentes ao esgotamento mental

Psicologia

A finalidade deste trabalho foi analisar, identificar e compreender os problemas emocionais e dificuldades de aprendizagem e como a pressão escolar conduz discentes ao esgotamento mental. Para isso foram aplicados questionários no Ensino Fundamental II e Ensino Médio em uma escola estadual do Rio Grande do Norte. Os resultados obtidos revelam a presença (com frequência ou esporadicamente) de diversos fatores biológicos, psicológicos e sociais associados à dificuldade de aprendizagem nos discentes ocasionada pela pressão escolar, promovendo a desestabilização emocional dos sujeitos.

Leia este artigo

Educação e pandemia

Educação e pandemia

Artigos publicados na revista Educação Pública sobre a pandemia

Acesse aqui

Pandemia e Educação na imprensa

26/10 Educadora defende a inclusão da aprendizagem colaborativa na formação escolar

Leia aqui


15/09 Precursor e de contribuição "incomparável": como acadêmicos estrangeiros enxergam Paulo Freire

Leia aqui


31/08 Entre as principais medidas para enfrentar a crise, escolas disponibilizaram materiais pedagógicos impressos, e criaram grupos em aplicativos e redes sociais para facilitar a comunicação

Leia aqui

Seção Divulgação Científica

Pesquise em nossa biblioteca

Prezada autora, prezado autor, ao selecionar o material de consulta para seu trabalho, sugerimos que faça buscas também em artigos publicados na revista Educação Pública, que possui um sistema de busca sofisticado que facilitará a sua pesquisa. A citação dos artigos da revista Educação Pública certamente irá valorizar a sua publicação, a de seus colegas e a própria revista.

Citação

"É melhor construir salas de aula para o Menino do que celas e patíbulos para o Homem."
Eliza Cook (12/1818 – 09/1889)

Educadores e Educadoras

Célestin Freinet

"A democracia de amanhã se prepara na democracia da escola."

Twitter da revista

Siga-nos no Twitter @educacaopublica

Veja também

Fundação Cecierj


Diretoria de Extensão


Revista EaD em foco