Edição V. 11, Ed. 42 - 25/10/2011

Nem alunos condicionados pelo meio, nem formados desde o nascimento

Como é de amplo conhecimento, a Psicologia Genética de Jean Piaget (1896-1980) abriu novos caminhos para a Pedagogia. As inovações do biólogo suíço nesse campo representaram um contraponto às tradições da pedagogia anglo-saxônica, em que as disciplinas eram ministradas de forma totalmente independente umas das outras. Piaget ressalta a necessidade do caráter interdisciplinar para a iniciação científica e defende que o ensino científico deve estar unido à pesquisa. Assim, o aluno deve desde pequeno tentar buscar por si próprio possíveis soluções para os problemas que surjam; quer dizer, ele deve participar ativamente das atividades propostas.

Leia este artigo

Secretarias estaduais de Educação e de Ciência e Tecnologia criam o CEJA Profissional. Unidades passarão a oferecer educação básica pela Fundação Cecierj e cursos profissionalizantes da Faetec

Com o objetivo de fornecer ensino profissionalizante a estudantes da rede estadual de ensino, o governador Sérgio Cabral assinou decreto que transfere da Secretaria de Estado de Educação para a Secretaria de Estado de Ciência e Tecnologia as 61 unidades dos Centros de Estudos de Jovens e Adultos (CEJA) do Estado do Rio de Janeiro. É o CEJA Profissional.

Leia este artigo

Correndo diante da vida

Me espantei quando vi, na edição de agosto da versão brasileira do Le Monde Diplomatique, a capital do meu estado entre as quinze metrópoles do país. Nunca imaginei que Natal fosse, algum dia, aparecer no mapa, acostumado que eu estava em morar em uma fazenda às margens do Atlântico; agora tenho que me acostumar em viver numa metrópole, com tudo de bom e de ruim que nasce dessa palavra. Talvez seja por isso, por essa palavra, por esse conceito, que haja tanta gente na minha cidade que anda apresada, voando pelas ruas em um ritmo muito pouco usual.

Leia este artigo

Atores, carta aberta

É você quem atua, você quem representa. Como a sombra de Peter Pan, que se rebela e foge do seu dono, você é quem vivencia a experiência do personagem que está adormecido entre frases, ideias, palavras e rubricas. É você quem tem o rosto, o corpo, os dentes e os olhos desse personagem, para sorrir, chorar ou mostrar dentes e lágrimas ao mesmo tempo. Você vai vestir as roupas que o figurinista lhe entregar e andar entre o espaço cênico determinado, mas é você quem vai saber como dar os passos descalços de Caliban, como encaixar a peça redonda e vermelha em seu nariz ou como usar o véu na peça rodriguiana.

Leia este artigo

Ficção fantástica com Eduardo Spohr Entrevista com o escritor que mistura História, romance e mitologia

Uma guerra entre os arcanjos Miguel e Gabriel sob o ponto de vista dos soldados, misturando História, romance e mitologia em pouco mais de quatrocentas páginas. Assim é essa ficção fantástica, o estilo que vem marcando a preferência dos jovens leitores, e assim é o mais novo romance do carioca Eduardo Spohr: Filhos do Éden: herdeiros de Atlântida, o primeiro volume de uma saga e já promessa de mais um sucesso do escritor. Lançado em setembro de 2011, na última Bienal, pela Verus, este é o segundo livro de Spohr, que teve o primeiro, Batalha do Apocalipse (também pela Verus), de 2010, incluído na lista das obras de ficção mais vendidas no Brasil – durante muito tempo dominada por autores estrangeiros.

Leia este artigo

Educação e pandemia

Educação e pandemia

Artigos publicados na revista Educação Pública sobre a pandemia

Acesse aqui

Pandemia e Educação na imprensa

26/10 Educadora defende a inclusão da aprendizagem colaborativa na formação escolar

Leia aqui


15/09 Precursor e de contribuição "incomparável": como acadêmicos estrangeiros enxergam Paulo Freire

Leia aqui


31/08 Entre as principais medidas para enfrentar a crise, escolas disponibilizaram materiais pedagógicos impressos, e criaram grupos em aplicativos e redes sociais para facilitar a comunicação

Leia aqui

Seção Divulgação Científica

Pesquise em nossa biblioteca

Prezada autora, prezado autor, ao selecionar o material de consulta para seu trabalho, sugerimos que faça buscas também em artigos publicados na revista Educação Pública, que possui um sistema de busca sofisticado que facilitará a sua pesquisa. A citação dos artigos da revista Educação Pública certamente irá valorizar a sua publicação, a de seus colegas e a própria revista.

Citação

"É melhor construir salas de aula para o Menino do que celas e patíbulos para o Homem."
Eliza Cook (12/1818 – 09/1889)

Educadores e Educadoras

Célestin Freinet

"A democracia de amanhã se prepara na democracia da escola."

Twitter da revista

Siga-nos no Twitter @educacaopublica

Veja também

Fundação Cecierj


Diretoria de Extensão


Revista EaD em foco