Edição V. 19, Ed. 19 - 03/09/2019

Por que ler Carolina Maria de Jesus: ecos da escrita de si como resistência e protagonismo feminino na literatura brasileira

Artes Plásticas, Educação Artística, Língua Portuguesa e Literatura e Outras Mais Específicas

O presente trabalho tem por objetivo discutir a relevância da figura feminina negra como emblema de resistência na literatura brasileira dos anos 1960. Analisa-se, para tanto, alguns aspectos da obra Casa de Alvenaria (1961), de Carolina Maria de Jesus: (a) espaço x tempo; (b) tempo x corpo feminino que escreve; (c) a voz de um eu que se autorrepresenta à borda dos fatos através da escrita autobiográfica. Visa-se demonstrar como o discurso e a ornamentação estética da obra de Carolina Maria de Jesus compõem um cenário de redução de desigualdade na literatura brasileira, na medida em que se constitui por meio de um ato de resistência literária e cultural da autora como mulher negra e favelada.

Leia este artigo

Violência contra a mulher: relatos e informação

Cidadania e Comportamento

Apesar da Lei Maria da Penha e da ampla divulgação nas mídias, ainda é alarmante a estatística de casos de violência doméstica e familiar. As raízes dessa violência contra a mulher vêm desde a Antiguidade: nos primórdios da humanidade já se estabelecia uma divisão social na qual a mulher era submissa ao homem.

Leia este artigo

Conhecimentos docentes para o ensino da Matemática nas séries iniciais

Matemática e Formação de Professores

Existem inúmeros fatores que afetam o processo de ensino e aprendizagem; os saberes disciplinares são um deles, e vale também para a Matemática. Numa pesquisa feita em escolas públicas do Paraná, foi detectado que professores das séries iniciais do Ensino Fundamental erraram a resposta a questões básicas da disciplina; certamente esse fato compromete o desempenho dos alunos.

Leia este artigo

O filósofo e o poeta: a gaia ciência da vida em Nietzsche e Vinicius de Moraes

Filosofia e Língua Portuguesa e Literatura

Analisando as obras desses expoentes – um do século XIX, outro do século XX –, percebe-se que existe um importante ponto de convergência entre a filosofia de Nietzsche e a poesia de Vinicius de Moraes: a vida, a alegria, a tragédia de viver, a vida como obra de arte.

Leia este artigo

Educação e pandemia

Educação e pandemia

Artigos publicados na revista Educação Pública sobre a pandemia

Acesse aqui

Atenção: Submissão de artigos

Prezados autores, prezadas autoras,
estamos realizando uma atualização de nosso sistema editorial. Por isso, a revista Educação Pública não estará temporariamente recebendo novos trabalhos para publicação. Vale ressaltar que os artigos já recebidos estão em processo de avaliação e, se selecionados, serão publicados.

Quando o sistema voltar a funcionar normalmente - o que esperamos que aconteça muito em breve - retomaremos o processo de submissão de novos trabalhos que tratem de temas ou relatem experiências relevantes para a Educação Básica no Brasil.

20/10 às 18h | Mulheres na EaD: partilhando experiências e realidades antes e durante a pandemia

14/10 a 18/12 | Festival do Filme Científico

De 14 de outubro a 18 de dezembro, o Brasil recebe a segunda edição do Science Film Festival, festival de cinema dedicado à promoção da ciência e da educação científica por meio do audiovisual. O tema deste ano é sustentabilidade e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODSs) – a seleção de filmes voltados a professores, estudantes e público geral aborda questões que duramente afetam o planeta hoje, como mudanças climáticas, biodiversidade, inovação e tecnologia, energias limpas, entre outras. No Brasil, a mostra traz 14 vídeos de países como Tailândia, Alemanha, Chile e Canadá, todos dublados ou legendados para o português brasileiro, destinados a crianças e adolescentes.

site do evento

17 a 20/11 | XI Encontro Nacional Perspectivas do Ensino de História

Educação: Tem o poder de transformar

O Centro de Estudos “O bem viver e a resiliência dos povos indígenas no cuidado com a Amazônia" recebeu os representantes dos povos indígenas
- Iolanda Pereira da Silva, do Povo Macuxi;
- Michel Oliveira Baré Tikuna, do Povo Baré e Tikuna;
- e o procurador da República Marco Antônio Delfino de Almeida;
- e o coordenador do Programa Rio Negro do Instituto Socioambiental, Marcos Wesley de Oliveira.

Veja o video

Caminho para a liberdade

"A educação é o ponto em que decidimos se amamos o mundo o bastante para assumirmos a responsabilidade por ele."
Hannah Arendt (1906-1975).

Educadores brasileiros

Dermeval Saviani

"A educação é uma atividade que supõe a heterogeneidade no ponto de partida e a homogeneidade no ponto de chegada."

Twitter da revista

Siga-nos no Twitter @educacaopublica

Veja também

Fundação Cecierj


Diretoria de Extensão


Revista EaD em foco