Edição V. 19, Ed. 33 - 10/12/2019

A formação de professores da Educação de Jovens e Adultos: características, histórico e perspectivas

Antropologia, Filosofia, História, Sociologia, Educação Especial e Inclusiva, Formação de Professores, História da Educação, Vivências de Sala de Aula, Cidadania e Comportamento e Política Educacional

O presente artigo é fruto de pesquisa bibliográfica e de campo realizada em uma escola pública da cidade de Antônio Martins/RN sobre formação de professores da EJA que atuam nas escolas públicas da cidade. Esta é uma modalidade de ensino que tem um público específico e que precisa ser tratado com respeito e dignidade. A preparação docente para essa modalidade deve levar em conta as características do seu público e incluir, além das exigências formativas para todo e qualquer educador, estabelecer o exercício do diálogo como condição principal para uma aprendizagem significativa.

Leia este artigo

Um lugar para as muitas coisas de Clarice

Antropologia, Psicologia e Língua Portuguesa e Literatura

A obra de Clarice Lispector é analisada por diversos autores, com diversas perspectivas e diversos ângulos. Ela nos traz novas inquietações, novas paisagens, novas experiências e sensações, inclusive uma estética libertária que provoca o nosso ser.

Leia este artigo

Uma perspectiva sobre metodologias e práticas docentes vistas por uma aluna de pedagogia no estágio supervisionado

Formação de Professores e Vivências de Sala de Aula

A prática docente é muito importante para o desenvolvimento da carreira do magistério, respeitando o aluno e seu processo de aprendizagem, valorizando a brincadeira como forma de construir o conhecimento em sala de aula e gerar educandos atuantes, autônomos, ativos, críticos, reflexivos e participativos.

Leia este artigo

O uso da internet por estudantes de Ensino Fundamental: reflexão sobre a internet como ferramenta pedagógica

Formação de Professores, Instituição Escola e Vivências de Sala de Aula

O objetivo deste artigo é investigar o acesso à internet por estudantes do Ensino Fundamental, analisando diferenças entre matutinos e vespertinos e suas percepções acerca do uso da internet como ferramenta de aprendizagem nas escolas. Participaram do estudo 885 estudantes de escolas públicas do município de Farroupilha/RS. Foi utilizado um questionário com cinco perguntas de múltipla escolha com espaço para respostas alternativas; os dados foram analisados com abordagem quantitativa. Percebeu-se que a internet está presente no cotidiano dos estudantes, mas não no âmbito escolar; constatou-se, por suas respostas, que poderiam aprender com mais eficácia ao fazer uso da internet na sala de aula como recurso pedagógico. É necessário que as escolas possibilitem espaços para a discussão dos benefícios e malefícios do uso da internet, que os currículos e comunidade escolar passem por reestruturações que incluam o uso seguro e saudável da internet em seu plano pedagógico, a fim de possibilitar maior interesse dos jovens para a sua utilização pedagógica e, consequentemente, maior eficácia no processo de ensino-aprendizagem.

Leia este artigo

A multimodalidade discursiva no gênero anúncio de campanha comunitária

Formação de Professores e Língua Portuguesa e Literatura

A multimodalidade discursiva vem ganhando impulso nos estudos de Linguística; um bom exemplo disso são os textos publicitários, com finalidades monetárias (lucro e venda) ou comunitárias (construções de atitudes e valores sociais). É possível perceber que a mensagem repassada por textos dos gênero anúncio de campanha se dá pelo entrelaçamento de diferentes enunciados verbais e elementos visuais.

Leia este artigo

Filosofia e Pandemia: o mundo pós-isolamento social

Vamos tratar dos temas EAD, Gamificação e Ensino Híbrido

Canal no YOUTUBE: Acesse aqui

Bate papo sobre o ensino de História

Clique na imagem para ver a programação:

Live no canal Youtube LAPEHIS UFVJM: bit.ly/3h3aBXF

Seminário Virtual Internacional do Grupo Educação, Políticas Públicas e Mundo do Trabalho

Educação: Tem o poder de transformar

O Centro de Estudos “O bem viver e a resiliência dos povos indígenas no cuidado com a Amazônia" recebeu os representantes dos povos indígenas
- Iolanda Pereira da Silva, do Povo Macuxi;
- Michel Oliveira Baré Tikuna, do Povo Baré e Tikuna;
- e o procurador da República Marco Antônio Delfino de Almeida;
- e o coordenador do Programa Rio Negro do Instituto Socioambiental, Marcos Wesley de Oliveira.

Veja o video no link: https://youtu.be/ckWJGWZfFnM

Caminho para a liberdade

"A educação é o ponto em que decidimos se amamos o mundo o bastante para assumirmos a responsabilidade por ele."
Hannah Arendt (1906-1975).

Educadores brasileiros

Dermeval Saviani

"A educação é uma atividade que supõe a heterogeneidade no ponto de partida e a homogeneidade no ponto de chegada."

COVID-19

Coronavírus: O que você precisa saber e fazer

coronavirus.saude.gov.br.

Twitter da revista

Siga-nos no Twitter @educacaopublica

Veja também

Fundação Cecierj


Diretoria de Extensão


Revista EaD em foco