Edição V. 6, Ed. 14 - 02/05/2006

Novos Horrores

Data triste a que foi comemorada essa semana. Data sombria. Vinte anos atrás um dos reatores da usina de Chernobyl explodiu espalhando radiação e câncer numa nuvem de morte invisível. Ninguém sabe ao certo o número de vítimas. O horror radioativo é uma novidade da era da revolução científica. Difere substancialmente do horror natural porque sua origem tem a ver com as escolhas humanas.

Leia este artigo

Educação profissional no Brasil: da industrialização ao século XXI

Diversos estudos privilegiam o ano de 1942 como o marco da história do ensino industrial no país. No entanto, estes estudos não resgatam o sentido de continuidade do processo histórico. A imagem que fica é a de que a partir de 1942, o ensino industrial e a sociedade, tomaram o rumo que leva à igualdade social. Neste texto, nosso objetivo é o de mostrar o que muda e o que permanece, ainda nos dias de hoje, ressaltando como o ensino profissional foi criando uma identidade voltada para as necessidades estritas do mercado. Veremos, com isto, que por trás das ideias existe a premência de manter as desigualdades, apesar de o trabalho tornar-se imprescindível para a organização da sociedade.

Leia este artigo

Anísio Teixeira

Hoje, dia 2 de maio, a TV Escola exibe o documentário "Máquina de Fazer Democracia - vida em obra de Anísio Teixeira", uma cinebiografia do educador, que ficou na história como o "Estadista da Educação".

Leia este artigo

Instituto Superior de Educação do Rio de Janeiro

O Instituto de Educação sempre foi considerado exemplo de ensino de altíssima qualidade. Ali, estudaram pessoas de grande expressão no cenário cultural carioca, tais como: Tônia Carrero, Marieta Severo, Zezé Polessa, só para citar algumas. Mas para manter essa qualidade foi preciso passar pelo tempo - em 5 de abril de 2006 o Instituto completou 126 anos de existência - por diversas fases ligadas aos altos e baixos das políticas públicas e muito, mas muito trabalho.

Leia este artigo

Barão de Itararé

Mais conhecido das pessoas hoje na casa dos 60 ou 70 anos, o gaúcho Apparício de Brinkerhoff Torelly (1895-1971) foi um dos principais autores de humor político no Brasil do final dos anos 1920 até o início dos 1960. A qualidade de seu texto fazia que a cidade do Rio de Janeiro parasse para ouvir seus discursos na Câmara dos Vereadores, no breve período em que exerceu um cargo político.

Leia este artigo

Atenção: Submissão de trabalhos

Educação e pandemia

Educação e pandemia

Artigos publicados na revista Educação Pública sobre a pandemia

Acesse aqui

Educação: Tem o poder de transformar

O Centro de Estudos “O bem viver e a resiliência dos povos indígenas no cuidado com a Amazônia" recebeu os representantes dos povos indígenas
- Iolanda Pereira da Silva, do Povo Macuxi;
- Michel Oliveira Baré Tikuna, do Povo Baré e Tikuna;
- e o procurador da República Marco Antônio Delfino de Almeida;
- e o coordenador do Programa Rio Negro do Instituto Socioambiental, Marcos Wesley de Oliveira.

Veja o video

Caminho para a liberdade

"A educação é o ponto em que decidimos se amamos o mundo o bastante para assumirmos a responsabilidade por ele."
Hannah Arendt (1906-1975).

Educadores brasileiros

Dermeval Saviani

"A educação é uma atividade que supõe a heterogeneidade no ponto de partida e a homogeneidade no ponto de chegada."

Twitter da revista

Siga-nos no Twitter @educacaopublica

Veja também

Fundação Cecierj


Diretoria de Extensão


Revista EaD em foco