Edição V. 11, Ed. 36 - 13/09/2011

Considerações sobre o conto Singular Ocorrência, de Machado de Assis

Para levantar uma abordagem possível a respeito do conto Singular Ocorrência – publicado no livro Histórias sem data (1884), três anos depois de Memórias Póstumas de Brás Cubas –, consideramos a proposição de que a chamada segunda fase de Machado – à qual pertence o conto referido – pode se caracterizar por um “desenvolvimento em direção ao pirronismo” (Maia Neto, 2007, p. 22). Buscamos perceber em que medida Singular Ocorrência pode ser compreendido a partir das considerações críticas do ponto de vista cético.

Leia este artigo

Sobre a Filosofia da Natureza de Schelling

Schelling afirma que o primeiro filósofo foi aquele que, diante da sucessão das representações dos objetos, conseguiu se distanciar da imersão nessa sucessão, separando a representação enquanto tal dos objetos que ela apreende. Ou seja, diante de tudo aquilo que lhe aparece (as coisas ao seu redor, suas sensações diante das coisas, os pensamentos e sentimentos suscitados nele pelas coisas), foi-lhe possível se distanciar, ao invés de ser afetado pelas coisas e simplesmente reagir imediatamente. A representação sendo aqui entendida como o elemento do conhecimento presente no sujeito que conhece, e não nas coisas por ele conhecidas – pois sujeito e objeto seriam os dois elementos que constituem o conhecimento para a Filosofia moderna.

Leia este artigo

Uma educadora carioca em Portugal

No dia 16 de setembro de 1934 os editores do A Nação informavam aos leitores a próxima viagem que Cecília Meireles e o marido Fernando Correia Dias fariam ao Velho Mundo. Segundo eles, os leitores ficariam privados da colaboração do artista português, que era considerado um dos mais representativos vultos da cultura artística da época. Quanto a Cecília, era apontada como uma das mais brilhantes intelectuais brasileiras. Destacavam a sua individualidade singular no cenário da literatura moderna brasileira, a sua espontaneidade altiva e profunda, a sua cultura invulgar, a capacidade que demonstrava em permanecer ela-própria e de procurar sozinha o seu caminho num país em que os maiores homens se limitavam a mendigar a cultura estrangeira, julgando-se tanto maiores quanto mais semelhantes aos seus modelos escolhidos. Cecília, afirmavam, fugindo ao grande-público, evitava a glorificação fácil da mediocridade feita-multidão e, além de ser ainda escritora de mérito, era também uma educadora, com relevantes serviços prestados à educação.

Leia este artigo

Sobre a preguiça – primeira parte

Quase todo defensor da preguiça recorre à etimologia para mostrar que trabalho é sinônimo de suplício. A palavra vem do latim, tripalium, uma armação de três paus entrelaçados que servia como instrumento de tortura.

Leia este artigo

Joe Sacco e o jornalismo em quadrinhos

Referência mundial quando se trata de unir histórias em quadrinhos e jornalismo, Joe Sacco esteve na FLIP para participar da mesa-redonda “A História em HQ”. O autor nasceu em 1960 em Malta, mas logo se mudou para Austrália e EUA. Suas obras mais recentes são reportagens em HQ sobre guerras e conflitos políticos contemporâneos, como o Livro Palestina: uma nação ocupada; sua segunda parte, Palestina: na Faixa de Gaza e Área de Segurança: Gorazde.

Leia este artigo

Educação e pandemia

Educação e pandemia

Artigos publicados na revista Educação Pública sobre a pandemia

Acesse aqui

Pesquise em nossa biblioteca

Prezada autora, prezado autor, ao selecionar o material de consulta para seu trabalho, sugerimos que faça buscas também em artigos publicados na revista Educação Pública, que possui um sistema de busca sofisticado que facilitará a sua pesquisa. A citação dos artigos da revista Educação Pública certamente irá valorizar a sua publicação, a de seus colegas e a própria revista.

Educação: Tem o poder de transformar

O Centro de Estudos “O bem viver e a resiliência dos povos indígenas no cuidado com a Amazônia" recebeu os representantes dos povos indígenas
- Iolanda Pereira da Silva, do Povo Macuxi;
- Michel Oliveira Baré Tikuna, do Povo Baré e Tikuna;
- e o procurador da República Marco Antônio Delfino de Almeida;
- e o coordenador do Programa Rio Negro do Instituto Socioambiental, Marcos Wesley de Oliveira.

Veja o video

Citação

"É melhor construir salas de aula para o Menino do que celas e patíbulos para o Homem."
Eliza Cook (12/1818 – 09/1889)

Educadores e Educadoras

Magda Soares

"Para a criança, a complexa aprendizagem da língua escrita deve acompanhar seu desenvolvimento cognitivo, linguístico e mesmo motor, para a manipulação dos instrumentos e suportes da escrita."

Twitter da revista

Siga-nos no Twitter @educacaopublica

Veja também

Fundação Cecierj


Diretoria de Extensão


Revista EaD em foco