Edição V. 11, Ed. 48 - 13/12/2011

Futebol, mito e poesia

Os velhos gregos sabiam que nem todas as palavras eram iguais. Algumas, por mais semelhantes que fossem, guardavam profundas distinções de seus símiles. Mas não eram apenas as palavras, objeto dessa decomposição de significados. O próprio discurso, a própria fala que constrói a rede de linguagem que cria o mundo dos homens, não é igual.

Leia este artigo

O prazer em ser professora

Maria do Carmo Rezende Procaci Santiago é professora de Língua Portuguesa no Ensino Fundamental. Os leitores, eu imagino, soltam um longo suspiro. Aqueles que têm filhos suspiram porque se lembram dos deveres e das reclamações da prole, que reclama da dificuldade que é flexionar verbos e interpretar textos. Aqueles que conhecem melhor a situação de uma sala de aula suspiram com simpatia e até pena de Maria do Carmo. Língua Portuguesa é fogo. Uma esfinge que todos acham que vai nos devorar. Ser professor é fogo. Quase um ato heroico. Suspiros.

Leia este artigo

Criação de um documentário por alunos de turmas de EJA num curso básico de Astronomia ministrado em colégio estadual

Observar o céu, entender os fenômenos relacionados aos astros, objetivo da Astronomia, é algo que o homem procura fazer desde a Antiguidade.

Leia este artigo

Quando as crianças aprendem?!

A pergunta do título deste artigo vem ressoando há muito nas rodas informais de discussão de educadores, das quais tive o privilégio de participar. E a resposta veio de uma obra inusitada e simples, que encontrei numa loja de conveniências, deixada em um canto, quase desprezada. O livro traduzido do original Children Learn What They Live teve sua primeira publicação em 1972, pela Workman Publishing Company, em Nova York, como resultado de um poema escrito por Dorothy Nolte a um jornal de circulação local do Sul da Califórnia em 1954. No Brasil, traduzido o título ao “pé da letra” para As crianças aprendem o que vivenciam, já foi também traduzido em mais de 10 línguas, fruto de um trabalho em coautoria com Rachel Harris.

Leia este artigo

Atenção: Submissão de trabalhos

Educação e pandemia

Educação e pandemia

Artigos publicados na revista Educação Pública sobre a pandemia

Acesse aqui

Educação: Tem o poder de transformar

O Centro de Estudos “O bem viver e a resiliência dos povos indígenas no cuidado com a Amazônia" recebeu os representantes dos povos indígenas
- Iolanda Pereira da Silva, do Povo Macuxi;
- Michel Oliveira Baré Tikuna, do Povo Baré e Tikuna;
- e o procurador da República Marco Antônio Delfino de Almeida;
- e o coordenador do Programa Rio Negro do Instituto Socioambiental, Marcos Wesley de Oliveira.

Veja o video

Caminho para a liberdade

"A educação é o ponto em que decidimos se amamos o mundo o bastante para assumirmos a responsabilidade por ele."
Hannah Arendt (1906-1975).

Educadores brasileiros

Dermeval Saviani

"A educação é uma atividade que supõe a heterogeneidade no ponto de partida e a homogeneidade no ponto de chegada."

Twitter da revista

Siga-nos no Twitter @educacaopublica

Veja também

Fundação Cecierj


Diretoria de Extensão


Revista EaD em foco