Edição V. 22, Ed. 15 - 26/04/2022

Os desafios da alfabetização na pandemia: propostas e soluções encontradas por professoras

Vivências de Sala de Aula

O presente artigo traz discussões de práticas realizadas por professoras de uma escola municipal no interior de São Paulo com turmas de 1° ano do Ensino Fundamental, apresentando os desafios e as soluções encontradas para dar continuidade ao processo de alfabetização e letramento em um contexto remoto à luz de Ferreiro, Teberosky e Soares enfrentando esse novo desafio do ensino mediado pelas tecnologias digitais de informação e comunicação para crianças. O trabalho visa expor obstáculos e propostas articuladas com as famílias para atingir os objetivos do currículo, principalmente em relação à alfabetização.

Leia este artigo

Relato de caso: acolhimento de criança autista e sua mediadora no Infantil II do CEI São Gabriel

Ecologia e Meio Ambiente, Saúde, Educação Especial e Inclusiva, Educação Infantil e Vivências de Sala de Aula

O presente estudo acompanhou a chegada de uma criança com TEA e sua mediadora a um Centro Educacional Infantil (CEI) da cidade de Fortaleza em 2017. A mediação de crianças com TEA consiste em criar uma ponte entre o aluno e o professor facilitando o processo de aprendizagem e evitando atraso no ensino. Por intermédio de um acompanhamento no CEI São Gabriel foi possível detectar a inclusão do aluno A. H. F. N., sem prejuízos para ele ou para outros alunos. A pesquisa traz uma abordagem qualitativa descritiva, caracterizada como estudo de caso, no âmbito da Prefeitura Municipal de Fortaleza.

Leia este artigo

Práticas sociais de leitura em ambiente familiar: tempos digitais

Educação a Distância, Educação Infantil, Formação de Professores e Instituição Escola

Este artigo resulta de um trabalho monográfico que abordou as práticas sociais de leitura em ambiente familiar. Com o objetivo de compreender como se davam essas práticas entre crianças dos anos iniciais do Ensino Fundamental nos seus núcleos familiares, a pesquisa dialogou com os Novos Estudos do Letramento e se norteou por duas questões principais: há o risco do desaparecimento da criança leitora tradicional, aquela que lê livros físicos? Pode-se afirmar ser prejudicial o uso das tecnologias digitais nas práticas de leitura entre crianças em idade escolar? Em uma abordagem qualitativa, foram adotados procedimentos de pesquisas bibliográfica, documental e de campo.

Leia este artigo

Os desafios da organização escolar na implementação da Lei nº 10.639/03: o caráter discricionário do agente implementador

Economia, Filosofia, Geografia, História, Psicologia, Sociologia, Formação de Professores, Instituição Escola, Vivências de Sala de Aula e Política Educacional

Este artigo descritivo analisa a inserção da política pública no currículo escolar, verificando como ela é conduzida nas práticas discricionárias (ou não) pelo agente implementador, o professor. Busca-se avançar na problematização, enunciando a implementação da citada lei como um instrumento que conduz a um ensino sem práticas discriminatórias. Para tanto, utiliza-se o estudo de Lotta e Pavez, o Plano Nacional de Implementação das Diretrizes Curriculares Étnico-Raciais e a Lei nº 10.639/03 sob os aportes metodológicos da pesquisa documental, da entrevista e da observação não participante.

Leia este artigo

O uso de metodologias ativas no ensino das funções trigonométricas: uma adequação para o novo Ensino Médio

Matemática e Vivências de Sala de Aula

O presente estudo realizou a investigação sobre a utilização das metodologias ativas como recurso didático no ensino da Matemática, especificamente no caso das funções trigonométricas. Foi adotada a metodologia PBL (Problem Based Learning), que consiste na aprendizagem a partir de situações motivadoras, com a apresentação de problemas da vida real para que os alunos apresentem soluções, construindo assim os novos significados. O método condiz com a proposta da BNCC para o Novo Ensino Médio, a ser implementada em todo o Brasil a partir de 2022.

Leia este artigo

O bruxo, a vidente e a cabocla: ecos da clarividência na obra de Machado de Assis

Psicologia, Sociologia, Língua Portuguesa e Literatura e Espaços Urbanos

Segundo os compêndios literários, a obra de Joaquim Maria Machado de Assis pode ser dividida em dois momentos: o primeiro deles está relacionado a uma fase mais romântica do escritor; as obras relativas a esse período são: Ressurreição, Iaiá Garcia, Helena e A mão e a luva. As obras relativas à segunda fase do escritor se relacionam ao chamado realismo literário. Encabeçando essa lista está Memórias Póstumas de Brás Cubas, de 1881, considerado pela própria crítica literária como o romance inaugural do chamado realismo no Brasil.

Leia este artigo

Seção Divulgação Científica

Educação e pandemia

Educação e pandemia

Artigos publicados na revista Educação Pública sobre a pandemia

Acesse aqui

Pandemia e Educação na imprensa

11/02 WhatsApp em sala de aula? Saiba como a ferramenta pode apoiar o ensino

Leia aqui


13/12 Lições para promover uma revolução na educação pública brasileira

Leia aqui


26/10 Educadora defende a inclusão da aprendizagem colaborativa na formação escolar

Leia aqui

Pesquise em nossa biblioteca

Prezada autora, prezado autor, ao selecionar o material de consulta para seu trabalho, sugerimos que faça buscas também em artigos publicados na revista Educação Pública, que possui um sistema de busca sofisticado que facilitará a sua pesquisa. A citação dos artigos da revista Educação Pública certamente irá valorizar a sua publicação, a de seus colegas e a própria revista.

Citação

"É melhor construir salas de aula para o Menino do que celas e patíbulos para o Homem."
Eliza Cook (12/1818 – 09/1889)

Educadores e Educadoras

Célestin Freinet

"A democracia de amanhã se prepara na democracia da escola."

Twitter da revista

Siga-nos no Twitter @educacaopublica

Veja também

Fundação Cecierj


Diretoria de Extensão


Revista EaD em foco