Edição V. 6, Ed. 15 - 09/05/2006

A influência da psicanálise na educação

O legado freudiano - teórico, clínico, ético - admite incontáveis pontos de abordagem. Abordá-los, interrogá-los e aprofundá-los é a tarefa daqueles que pretendem manter vivo o trabalho de Freud e dele continuarem extraindo todas as consequências possíveis, ainda hoje, após 150 anos de seu nascimento e 67 anos após sua morte (1856 - 1939). A partir de sua teoria sobre o Inconsciente iniciou-se uma nova concepção do indivíduo. A descoberta da Psicanálise trouxe novas formas de ver o homem, a cultura e o mundo.

Leia este artigo

Psicanálise e educação: um diálogo indispensável

Durante muitos anos, a psicanálise foi uma exclusividade dos médicos psiquiatras de formação germânica. Assim, só poderia conhecer realmente a psicanálise quem fosse médico e dominasse o alemão. Por esta razão, quando os primeiros livros de divulgação da psicanálise foram publicados, popularizando as ideias de Freud, estes sofreram uma grande resistência por parte de todos os professores que dominavam tal conhecimento. A divulgação do saber freudiano na cultura parecia colocar em risco aqueles que, até então, eram de fato os únicos conhecedores da obra freudiana.

Leia este artigo

Seus Olhos

Ando meio desconfiado da modernidade. Acho que no fundo sempre fui meio arcaico. Gosto de coisas velhas e sinto o cheiro das coisas velhas nas coisas novas. Talvez seja mesmo uma percepção curiosa sobre o tempo que me faz ver o velho no moderno e enxergar, sem separar em caixinhas distintas, o que foi feito desde sempre.

Leia este artigo

Desligue a TV

A Televisão é um dos mais importantes meios de comunicação. No final do século passado, uma pesquisa apontou a televisão como o objeto mais inventivo do século XX. Não é pouca coisa. Mas o quê de ruim pode causar este meio? Como não se deixar levar por suas apelações e não se transformar em um aficionado ou deixar de fazer outras atividades muito mais importantes para a mente?

Leia este artigo

Museu Casa do Pontal

Chegamos, enfim, ao Museu Casa do Pontal, considerado o maior e mais siginificativo acervo de arte popular brasileira. À primeira vista, é uma chácara, com muitas plantas e belos jardins, criados por Burle Marx. Fomos recebidas pela coordenadora do projeto educacional do Museu, a arte-educadora Juliana Prado, que nos entreteve, enquanto esperávamos a chegada de um grupo de alunos de quarta série de uma escola municipal para fazer a visita ao Museu.

Leia este artigo

Arte Popular com A maiúsculo

A ideia original de nossa visita ao Museu Casa do Pontal era lá termos uma conversa com a diretora da Instituição, Ângela Mascelani, antropóloga e pesquisadora especializada em Arte Popular. Mas isso não foi possível, na ocasião. Poucos dias depois, no entanto, fomos convidadas pela Ângela para conversarmos em sua casa, o que foi uma longa e prazerosa aula sobre a Arte Popular brasileira.

Leia este artigo

Aprendendo com quem estuda

Manhã de terça, dia 26 de abril, no auditório do Colégio Nossa Senhora da Misericórdia, no Andaraí, Rio de Janeiro. Na plateia, cerca de 40 estudantes do 2o e do 3o anos do Ensino Médio atentos para ouvir a palestra O Brasil no século XX- Pequenas mudanças, grandes negócios, da professora Esther Kuperman, do Colégio Pedro II e uma das participantes do programa SBPC vai à escola.

Leia este artigo

I Colóquio Faetec de Professores Pesquisadores

Estão abertas também chamadas para submissão de proposta de mesa redonda e para coordenador de vídeo pôster (24) e coordenador de comunicação oral (24), nas seguintes áreas de conhecimento: Ciências Exatas e da Terra; Ciências Biológicas; Engenharias; Ciências da Saúde; Ciências Agrárias; Ciências Sociais Aplicadas; Ciências Humanas; Linguística, Letras e Artes.

O prazo de inscrição é até 31 de março, por meio do site: www.coloquiofaetec.com.br

Educação e pandemia

Educação e pandemia

Artigos publicados na revista Educação Pública sobre a pandemia

Acesse aqui

Educação: Tem o poder de transformar

O Centro de Estudos “O bem viver e a resiliência dos povos indígenas no cuidado com a Amazônia" recebeu os representantes dos povos indígenas
- Iolanda Pereira da Silva, do Povo Macuxi;
- Michel Oliveira Baré Tikuna, do Povo Baré e Tikuna;
- e o procurador da República Marco Antônio Delfino de Almeida;
- e o coordenador do Programa Rio Negro do Instituto Socioambiental, Marcos Wesley de Oliveira.

Veja o video

Citação

"É melhor construir salas de aula para o Menino do que celas e patíbulos para o Homem."
Eliza Cook (12/1818 – 09/1889)

Educadores e Educadoras

Magda Soares

"Para a criança, a complexa aprendizagem da língua escrita deve acompanhar seu desenvolvimento cognitivo, linguístico e mesmo motor, para a manipulação dos instrumentos e suportes da escrita."

Twitter da revista

Siga-nos no Twitter @educacaopublica

Veja também

Fundação Cecierj


Diretoria de Extensão


Revista EaD em foco