Edição V. 20, Ed. 45 - 24/11/2020

Alfabetização e Psicomotricidade: uma aliança pelo pleno desenvolvimento da criança

Educação Infantil

O presente estudo visa esclarecer que a abordagem psicomotora no processo de alfabetização de escolares em fase inicial colabora para o pleno desenvolvimento destes. O aporte teórico encadeia ideias para o melhor entendimento do desenvolvimento infantil, do papel da escola no processo de alfabetização e da psicomotricidade na escola. A metodologia utilizada contou com a pesquisa qualitativa de natureza bibliográfica que reuniu um acervo de autores importantes das áreas da alfabetização, do desenvolvimento infantil e da Psicomotricidade, como Barbosa, Silva e Le Boulch, e teorias para embasar as análises observadas pelas autoras. Foi possível inferir que a utilização da abordagem psicomotora por professores das séries iniciais, de forma adequada, respeitando o processo de desenvolvimento infantil e as características de cada fase, para o ensino/aprendizagem da leitura e da escrita, é uma proposta que significativa para o desenvolvimento pleno dos alunos.

Leia este artigo

Avaliação da Educação Básica: reflexão sobre o histórico dos resultados do Enem nas escolas estaduais de Viçosa/MG

Avaliação, Instituição Escola e Política Educacional

Este artigo tem como objetivo analisar os resultados obtidos no Enem nas edições de 2009 a 2018, das escolas estaduais do município de Viçosa/MG. Para isso, utilizará uma metodologia mista, visto que os resultados qualitativos e quantitativos serão confrontados. Os dados quantitativos foram retirados da Plataforma QEdu, que disponibiliza diversos resultados de escolas públicas frente às avaliações externas. Corroborando os resultados analisados, elaborou-se um roteiro de entrevista a ser realizada com a diretora da Escola Estadual Effie Rolfs, considerando os melhores desempenhos dos estudantes dessa instituição no Enem ao longo dos anos. A entrevista proporcionou informações relevantes que possibilitaram compreender algumas particularidades metodológicas realizadas na instituição.

Leia este artigo

Incongruências do Ensino Religioso confessional ofertado no Estado do Rio de Janeiro

História, Sociologia, História da Educação e Cidadania e Comportamento

Este texto faz breve histórico da oferta da disciplina Ensino Religioso no Estado do Rio de Janeiro, propõe articular os conflitos ocorridos no campo do Legislativo advindos da discordância da oferta de Ensino Religioso confessional em uma unidade da federação de um país constitucionalmente laico e sua relação com o reconhecimento pelo Supremo Tribunal Federal desse modelo. Concomitantemente, explicita os resultados e as conclusões de uma pesquisa de campo que buscou compreender as representações dos docentes a respeito do caráter confessional da disciplina nas escolas estaduais do Noroeste do Estado do Rio de Janeiro, visando demonstrar a incongruência do Ensino Religioso confessional ofertado nas escolas públicas estaduais em relação às normativas federais, ao Currículo Mínimo de Ensino Religioso, que é o documento norteador da disciplina e que aponta para o respeito à diversidade cultural e religiosa. Traz ainda as representações sociais dos docentes quanto à aplicabilidade da disciplina em sala de aula.

Leia este artigo

Avanços legislativos na perspectiva da Educação Inclusiva e Especial

Educação Especial e Inclusiva

A Educação Especial, juntamente com discussões realizadas sob a perspectiva da Educação Inclusiva, vem ganhando cada vez mais destaque nos ambientes acadêmicos e das políticas públicas brasileiras. Nesse sentido, instituições de formação continuada estão investindo em cursos na área da Educação Especial e Inclusiva, mas para isso os profissionais e demais cidadãos devem se atentar às mudanças e paradigmas que as leis brasileiras sofrem e possuem, respectivamente, para assim posteriormente poderem cobrar e compreender como as leis que comandam a Educação Especial e os direitos das pessoas com deficiência funcionam. Nesse sentido, este trabalho possui como questão norteadora: como os avanços nas legislações podem colaborar para o desenvolvimento da educação de pessoas com deficiência? Para isso, objetiva-se discutir como os avanços legislativos podem colaborar com o desenvolvimento da educação de pessoas com deficiência, possuindo como etapas, descrever mudanças e adaptações sofridas nas legislaturas; comparar recomendações consideradas antigas com as atuais e evidenciar como essas mudanças podem interferir positivamente nos avanços educacionais de pessoas com deficiência.

Leia este artigo

Flanar é conhecer a alma da cidade

Cidadania e Comportamento e Espaços Urbanos

A ideia era apurar os sentidos para perceber a diversidade das pessoas, os sons, os cheiros, as cores, os movimentos das ruas e também os vazios e os silêncios que marcam aquilo que já não existe mais em Belo Horizonte, que tem apenas 123 anos.

Leia este artigo

Potencialidades educacionais do ciberespaço: uma reflexão sobre a utilização das redes sociais virtuais em práticas de ensino

Educação a Distância e Formação de Professores

O objetivo deste trabalho foi refletir como as ferramentas digitais de três redes sociais virtuais, Youtube, Facebook, WhatsApp, podem favorecer práticas de ensino em um processo que se inicia no espaço e no tempo da escola, mas se estende ao Ciberespaço. Com essa finalidade, o procedimento técnico deste trabalho foi dividido nas seguintes etapas: Primeiro, uma pesquisa teórica bibliográfica, para compreender melhor o ciberespaço e como a forma de comunicar por meio dele pode sugestionar o trabalho docente. A partir dessas leituras, foi possível refletir que, para encontrar ferramentas digitais e pensar em práticas de ensino que se aproximassem do perfil de alunos nativos da cultura digital, era essencial que elas favorecessem o trabalho docente enquanto incitador de um processo de aprendizagem construído de forma colaborativa e não baseado no paradigma transmissão de conhecimento. Com esse entendimento, partiu-se para segunda etapa, que também consistiu em uma pesquisa teórica bibliográfica, realizada a partir da leitura de trabalhos que tratavam a mesma temática deste estudo; por fim, exploraram-se essas três redes, onde foram encontrados recursos com potencial didático, o que tornou possível sugerir ações a professores que desejam utilizar essas plataformas.

Leia este artigo

Resenha do livro "Inclusão escolar - O que é? Por quê? Como fazer?"

Educação Especial e Inclusiva

Nesta resenha, é analisado o livro de Maria Teresa Eglér Mantoan Inclusão escolar- o que é? Por quê? Como fazer?, à luz de citações importantes contidas no livro e relacionando-as ao movimento de inclusão escolar. Mantoan (2015) busca refletir sobre a inclusão escolar da atualidade instigando o leitor a romper com os padrões pedagógicos vigentes, pois os cenários sociais também mudaram, e a escola precisa se adequar a essa nova normalidade. Para isso, a autora busca reforço nos ditames legais, que a relacionam com a práxis educativa inovadora, que deve considerar a particularidade de cada aluno.

Leia este artigo

A intolerância religiosa refletida nos discursos escolares do Rio de Janeiro, sob a perspectiva da análise do discurso de linha francesa

Língua Portuguesa e Literatura

O presente artigo visa analisar discursivamente um corpus constituído por textos extraídos de sites da internet que retratam um fato ocorrido na cidade do Rio de Janeiro no ano de 2014, quando um aluno foi impedido de entrar na escola por usar colares que pertencem a uma religião afro-brasileira, o Candomblé. Objetiva-se identificar os posicionamentos discursivos (positivos e negativos) nesse corpus levando em consideração a existência de duas formações discursivas, uma contra e outra a favor da religião afro-brasileira. Nesse corpus, os enunciadores manifestam seus posicionamentos por meio de sua fala ou escrita. Tal análise será feita de acordo com as perspectivas da Análise do Discurso (AD) de linha francesa, proposta por Pêcheux. Também será utilizada a proposta de Authier-Revuz, com o conceito de heterogeneidade discursiva, e os estudos de Foucault acerca das formações discursivas (FD).

Leia este artigo

I Colóquio Faetec de Professores Pesquisadores

Estão abertas também chamadas para submissão de proposta de mesa redonda e para coordenador de vídeo pôster (24) e coordenador de comunicação oral (24), nas seguintes áreas de conhecimento: Ciências Exatas e da Terra; Ciências Biológicas; Engenharias; Ciências da Saúde; Ciências Agrárias; Ciências Sociais Aplicadas; Ciências Humanas; Linguística, Letras e Artes.

O prazo de inscrição é até 31 de março, por meio do site: www.coloquiofaetec.com.br

Educação e pandemia

Educação e pandemia

Artigos publicados na revista Educação Pública sobre a pandemia

Acesse aqui

Educação: Tem o poder de transformar

O Centro de Estudos “O bem viver e a resiliência dos povos indígenas no cuidado com a Amazônia" recebeu os representantes dos povos indígenas
- Iolanda Pereira da Silva, do Povo Macuxi;
- Michel Oliveira Baré Tikuna, do Povo Baré e Tikuna;
- e o procurador da República Marco Antônio Delfino de Almeida;
- e o coordenador do Programa Rio Negro do Instituto Socioambiental, Marcos Wesley de Oliveira.

Veja o video

Citação

"É melhor construir salas de aula para o Menino do que celas e patíbulos para o Homem."
Eliza Cook (12/1818 – 09/1889)

Educadores e Educadoras

Magda Soares

"Para a criança, a complexa aprendizagem da língua escrita deve acompanhar seu desenvolvimento cognitivo, linguístico e mesmo motor, para a manipulação dos instrumentos e suportes da escrita."

Twitter da revista

Siga-nos no Twitter @educacaopublica

Veja também

Fundação Cecierj


Diretoria de Extensão


Revista EaD em foco