Biblioteca

Filtrar os artigos

Pesquisar na Biblioteca

Selecione uma ou mais opções

Nível de ensino

Selecione uma ou mais opções

Natureza do trabalho

Selecione apenas uma opção

Categoria de Ensino

Selecione uma ou mais opções

Ciências Ambientais

Ciências da Saúde

Ciências Exatas e da Terra

Ciências Humanas

Educação

Letras, Artes e Cultura

Políticas Públicas


Filtros aplicados:

Categoria de Ensino: Avaliação; Educação a Distância; Educação Especial e Inclusiva; Educação Infantil; Formação de Professores; História da Educação; Instituição Escola; Vivências de Sala de Aula
Limpar filtros
Edição especial da revista EaD em Foco: “Contribuições da EaD em tempos de pandemia e de pós-pandemia”
Educação a Distância, Formação de Professores, Instituição Escola, Vivências de Sala de Aula e Política Educacional

Em função da gravidade da pandemia pelo novo coronavírus, a revista EaD em Foco está organizando um número especial, com a proposta de registrar, relatar e divulgar, em formato acadêmico, o impacto das experiências educacionais nesse momento único da sociedade moderna. Os temas das contribuições são amplos, sempre relacionados ao eixo central das contribuições da EaD em tempos de pandemia.

Jornal da EJA: uma experiência e tanto...
Vivências de Sala de Aula e Língua Portuguesa e Literatura

É consenso que a heterogeneidade caracteriza o corpo discente da EJA. Mais do que nas classes de ensino regular, cada turma e cada estudante tem uma história peculiar, em razão de competências específicas, de conhecimentos prévios particulares e de experiências vivenciadas ao longo de suas trajetórias de vida e de escolarização.

Alfabetização como processo discursivo: as possibilidades de mediação do psicopedagogo
Psicologia, Vivências de Sala de Aula e Língua Portuguesa e Literatura

O artigo apresenta uma breve análise do processo de alfabetização na perspectiva discursiva na fase inicial da escrita, defendida por Ana Luiza Smolka, e as possibilidades de mediação psicopedagógica nos processos de leitura e escrita, por se tratar de uma demanda significativa no atendimento psicopedagógico. Com base nesse ponto de vista, buscamos correlacionar as possibilidades do trabalho psicopedagógico. A mediação psicopedagógica precisa levar em consideração como esses processos se articulam, de modo a entender como a criança pensa a escrita e a leitura, resguardando seus processos autorais e de significação social. Além disso, pontuamos também alguns dos recursos, estratégias e registros dentro do campo de conhecimento psicopedagógico que, no trabalho cotidiano do psicopedagogo podem colaborar para esse aprofundamento de nossa prática. A reflexão da prática psicopedagógica à luz da perspectiva da discursividade pode prevenir posições estigmatizantes e cartesianas em relação à alfabetização, enaltecendo a constituição da subjetividade do aprendente e a convicção de sua capacidade para aprender de forma singular e autoral, com outra visão do processo de construção da língua.

Sustentabilidade: desafios da realidade para um (re)pensar na educação
Ecologia e Meio Ambiente, Formação de Professores, Vivências de Sala de Aula, Cidadania e Comportamento e Política Educacional

É importante que a escola, como espaço de construção do conhecimento, considere as propostas dos PCN para trabalhar a Educação Ambiental de maneira transdisciplinar, como oportunidade de formar pessoas que tenham preocupações com a sustentabilidade, a fim de preservar o planeta não apenas para os seres humanos, mas para todas as espécies de seres vivos.

Políticas públicas educacionais: o papel da formação continuada no desenvolvimento da Educação Básica
Formação de Professores e Política Educacional

O artigo analisa as políticas públicas de formação de professores/as da Educação Básica destacando aquelas voltadas para a formação continuada dos profissionais da Educação, buscando observar sua legitimidade e aplicabilidade. Para tal, dialoga com vários autores, como Gatti, Nóvoa, Candau e Zeichner, entre outros. Utilizando a metodologia do relato de experiência, busca refletir acerca do Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa (PNAIC) no município de Casimiro de Abreu/RJ levado aos educadores da rede municipal.

O uso de jogos no ensino e suas aplicações práticas
História, Vivências de Sala de Aula e Política Educacional

O objetivo deste artigo é demonstrar a eficácia e a utilidade do uso de jogos em sala de aula como alternativa pedagógica. Incentiva os docentes a desenvolver estratégias na seleção de conteúdos visando à aplicação em sala de aula na disciplina de História, mas com aplicabilidade em outras disciplinas. Visa também ao incentivo da pesquisa histórica com desenvolvimento de métodos para a aplicação dessa pesquisa com o intuito de acompanhar o progresso da aplicação das metodologias; dessa forma, direciona a pesquisa a fim de que o aluno possa desenvolver métodos de pesquisa, ajudando assim na compreensão. Mostra também na prática o planejamento para a aplicação do jogo em uma turma do 1º ano do Ensino Médio.

Análise crítica sobre a proposta curricular para o 6º ano do Ensino Fundamental do Estado do Rio de Janeiro
Geografia e Avaliação

Discutir a educação e suas práticas é uma excelente forma de conhecer a profissão que tanto nos é importante. O presente artigo visa uma análise das habilidades e competências presentes no Currículo Mínimo do 6º ano do Ensino Fundamental e como são, se é que são, colocadas em práticas na escola pública, por meio de estudo no Colégio Estadual Antônio Pecly. Para tal, foi realizado trabalho de campo com o auxilio de um professor da escola que é responsável por aquela série escolar, além de pesquisa minuciosa no documento do Currículo Mínimo do Estado do Rio de Janeiro. Consta também uma análise sobre a transposição didática e sua participação no Currículo Mínimo de Geografia para aquela série, bem como sua utilização pelos professores da rede pública.

Jogos didáticos e o ensino de Química: elementos comuns para a formação da cidadania
Química e Vivências de Sala de Aula

Na experiência relatada aqui, foi possível perceber que os jogos didáticos contribuem para a aprendizagem dos alunos, podendo ser usados, com adaptações, pelo/a professor/a de Química que opta por utilizar esta ferramenta de ensino em aulas da Educação Básica.

Determinantes da evasão dos alunos do curso técnico subsequente
Avaliação, Vivências de Sala de Aula e Política Educacional

O objetivo do presente trabalho foi analisar alguns fatores determinantes da evasão dos alunos do curso técnico subsequente em Edificações do IFMG - câmpus Congonhas. Dentre os autores pesquisados para perspectiva teórica, destacam-se Veloso e Almeida (2001), Bueno (1993) e Espínola (2010). O estudo foi realizado via revisão bibliográfica e estudo empírico com o preenchimento de formulário aplicado a todos os alunos dos quatro módulos do curso, totalizando 100 alunos matriculados. De acordo com os resultados do estudo, foi possível constatar que são muitos os fatores de abandono do curso, mas alguns deles têm maior representatividade, como dificuldade em conciliar trabalho e estudo. Há também fatores que, segundo a pesquisa, influenciam em pequena parte dos discentes, como distância da família.

Educação Ambiental, turismo pedagógico e iniciação científica
Ecologia e Meio Ambiente, Biologia e Biociências, Química, Geografia, Avaliação, Vivências de Sala de Aula, Espaços Urbanos e Política Educacional

As atividades de campo constituem importante estratégia para o ensino de Ciências. Nesse sentido, alinham-se os aspectos educacionais à aprendizagem significativa. O objetivo deste trabalho é melhorar as atividades de ensino-aprendizagem realizando atividades práticas ligadas à Educação Ambiental e reconhecimento do espaço geográfico. A atividade envolveu turmas do Ensino Médio responsáveis por descrever as atividades realizadas, resumir as percepções obtidas, realizar coleta de água, analisar as amostras e montar um artigo e apresentá-lo em modelo acadêmico. Utilizou-se o alfakit para a reação colorimétrica e contagem de coliformes fecais. Os resultados demonstraram que foram poucas as diferenças nas amostras, porém a Praia dos Anjos apresentou maiores quantidades de coliformes fecais. No que tange à construção dos artigos, estes se mostraram insuficientes. As conclusões apontam que a grande dificuldade foi a falta de prática com esse tipo de trabalho e a falta de ferramentas para a construção, como acesso a computadores.