Biblioteca

Filtrar os artigos

Pesquisar na Biblioteca

Selecione uma ou mais opções

Nível de ensino

Selecione uma ou mais opções

Natureza do trabalho

Selecione apenas uma opção

Categoria de Ensino

Selecione uma ou mais opções

Ciências Ambientais

Ciências da Saúde

Ciências Exatas e da Terra

Ciências Humanas

Educação

Letras, Artes e Cultura

Políticas Públicas


Filtros aplicados:

Categoria de Ensino: Espaços Urbanos; Política Cultural; Política Educacional
Limpar filtros
Educação integral em Pernambuco: impactos sociais na vida de jovens e adolescentes
Política Educacional

O modelo de educação integral em Pernambuco surgiu em 2004, como Centro de Ensino Experimental, a partir da implantação no Ginásio Pernambucano (GP), que inicialmente funcionou na antiga Escola de Engenharia da UFPE. Em 2004, retornou para o antigo prédio na Rua da Aurora. Finalmente, em 2005, junto ao GP, foram criados mais nove centros. A Lei Complementar nº 125, de 10 de julho de 2008 criou o Programa de Educação Integral, com a finalidade de reestruturação do Ensino Médio. Uma de suas metas era a ampliação de matrículas no Ensino Médio integral.

Reinações de Narizinho: análise crítica e política do capítulo “XI – A Rainha”
Formação de Professores, Cidadania e Comportamento, Língua Portuguesa e Literatura e Política Cultural

Este artigo foi elaborado com o objetivo de analisar, por meio do capítulo “XI – A Rainha”, de Reinações de Narizinho (1931), a postura literária política e crítica do escritor Monteiro Lobato (1882-1948). Nessa escrita, foram considerados o contexto histórico, os conceitos de nação, socioeconômicos e culturais, as condições do próprio escritor e sua visão sobre essa realidade, além de sua atuação multifacetada como fazendeiro, escritor, editor, tradutor e empresário e seu perfil moderno, positivista e empreendedor. A análise parte das concepções literárias e culturais do autor diante da realidade do país como tentativa de compreender que momento político era aquele e como o autor o concebe em suas obras.

"É tudo pra ontem": reflexões acerca do processo de ensino-aprendizagem em tempos de pandemia
Antropologia, Psicologia, Sociologia, Educação a Distância, Instituição Escola, Vivências de Sala de Aula, Outras Mais Específicas e Política Educacional

Naquela sexta-feira, quando o governo sinalizou que as escolas deveriam ser fechadas talvez por uns quinze dias, eu jamais imaginei que teríamos que a partir dali literalmente nos reinventar como profissionais do ensino, como profissionais da educação. "Não apareçam aqui na segunda nem na terça-feira, aguardem um posicionamento com relação a quarta-feira…". Confesso que um, dois dias pra dar uma respirada, uma descansada, poderia ser bom; não seria nada mal, aliás. Na mesma sexta-feira recebi um e-mail dizendo que eu deveria me apresentar numa nova escola na segunda-feira.

Projeto político-pedagógico da escola pública brasileira: um leque de possibilidades abertas ou fechadas?
Instituição Escola e Política Educacional

Tratar do projeto político-pedagógico (PPP) de uma instituição de ensino requer análise de seu acesso e aplicabilidade, pois é um documento democrático, mas que pode ser privado da apreciação pelos integrantes da comunidade escolar, devido à falta de conscientização acerca das formas com que se pode acessá-lo, apropriar-se e aprimorá-lo; cabe à gestão escolar retirar a “blindagem” que guarda o PPP em gavetas e realmente disponibilizá-lo como meio principal de conscientização e emancipação escolar. Objetiva-se apresentar aspectos relacionados à constituição do PPP em uma comunidade escolar e suas mais diversas atribuições no sistema educacional escolar. Nosso método de pesquisa centra-se em apontamentos de natureza qualitativa, por meio de pesquisa bibliográfica.

Desatenção do aluno ou desestímulo docente? A visão do gestor sobre o rendimento escolar
Formação de Professores, Instituição Escola, Vivências de Sala de Aula e Política Educacional

Este estudo visa revelar e discutir como as implicações do desinteresse pela aprendizagem dos educandos afeta direta e/ou indiretamente sua aprendizagem, bem como as consequências desse desestimulo em meio educacional, especificamente entre as relações estabelecidas entre professor e alunos. Busca argumentar sobre pressuposições assertivas que conferem às entrelinhas dos resultados do Ideb divulgados pelo Inep, em 2007. A metodologia adotada foi a quali-quantitativa, tendo como aspecto prático a pesquisa de campo. O estudo infere a necessidade de ampliar a discussão acerca do desinteresse discente e a investigação de práticas pedagógicas que se apresentem contraproducentes.

Erros da escrita: previsibilidade e atipicidade em sujeitos com síndrome de Down
Educação Especial e Inclusiva, Vivências de Sala de Aula, Língua Portuguesa e Literatura e Política Educacional

Este estudo traz à tona a análise realizada durante acompanhamento de atividades do Núcleo Saber Down da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia. Dentre os objetivos deste trabalho estão a verificação de estratégias pedagógicas e terapêuticas que visam ao desenvolvimento da aprendizagem de indivíduos com síndrome de Down (SD). Fazemos uma reflexão sobre a Educação Especial e o processo de inclusão da pessoa com deficiência. Por conseguinte, realizamos uma breve reflexão sobre o indivíduo com SD e o processo vivenciado no Núcleo Saber Down. Entre os resultados, observamos que os erros cometidos por alunos com SD não são tão atípicos, uma vez que são perfeitamente explicáveis à luz da Fonética e da Fonologia; ademais, observarmos que os indivíduos com SD são muitas vezes excluídos do processo de ensino e de aprendizagem, principalmente na fase de aquisição da leitura e da escrita. Concluímos que as atividades do Núcleo são de extrema importância para a comunidade do Sudoeste da Bahia, mas que precisam agregar em seu contexto o uso de tecnologias como instrumentos que podem ampliar as perspectivas de inclusão de crianças, jovens e adultos com SD.

Flanar é conhecer a alma da cidade
Cidadania e Comportamento e Espaços Urbanos

A ideia era apurar os sentidos para perceber a diversidade das pessoas, os sons, os cheiros, as cores, os movimentos das ruas e também os vazios e os silêncios que marcam aquilo que já não existe mais em Belo Horizonte, que tem apenas 123 anos.

Avaliação da Educação Básica: reflexão sobre o histórico dos resultados do Enem nas escolas estaduais de Viçosa/MG
Avaliação, Instituição Escola e Política Educacional

Este artigo tem como objetivo analisar os resultados obtidos no Enem nas edições de 2009 a 2018, das escolas estaduais do município de Viçosa/MG. Para isso, utilizará uma metodologia mista, visto que os resultados qualitativos e quantitativos serão confrontados. Os dados quantitativos foram retirados da Plataforma QEdu, que disponibiliza diversos resultados de escolas públicas frente às avaliações externas. Corroborando os resultados analisados, elaborou-se um roteiro de entrevista a ser realizada com a diretora da Escola Estadual Effie Rolfs, considerando os melhores desempenhos dos estudantes dessa instituição no Enem ao longo dos anos. A entrevista proporcionou informações relevantes que possibilitaram compreender algumas particularidades metodológicas realizadas na instituição.

Análise de uma proposta curricular de Educação Física: pontos e contrapontos
Educação Física e Política Educacional

Atualmente, muitos sistemas de ensino têm elaborado e implantado propostas curriculares padronizadas. Regiões com grandes extensões de terra com diferentes culturas locais são orientadas a desenvolver os mesmos conteúdos de um currículo que pode não atender as necessidades plurais. Diante disso, buscamos, a partir de análise documental da proposta curricular de Educação Física da rede estadual de educação do Rio de Janeiro, identificar as possíveis ideologias presentes na proposta chamada de Currículo Mínimo. Conclui-se que a proposta expressa uma concepção neoliberal de educação por engessar a prática pedagógica, padronizar o que deve ser ensinado e relacionar o currículo às avaliações externas que visam às competências mercadológicas e desconsideram o contexto escolar e suas especificidades.

O currículo e a coordenação pedagógica: o desafio da aplicabilidade
Avaliação, Formação de Professores, Instituição Escola, Política Cultural e Política Educacional

O presente artigo tem como objetivo realizar uma reflexão acerca das chamadas teorias do currículo e de sua relação com a prática profissional do coordenador pedagógico dentro da estrutura educacional, buscando delinear brevemente as dificuldades e oportunidades que a prática do coordenador pedagógico pode propiciar num ambiente escolar que busca desenvolver uma interação democrática entre seus componentes. Realizou-se também uma breve revisão sobre autores críticos ao modelo de ensino atualmente vigente, buscando assim propiciar um leque mais amplo de possibilidades para análise dos interessados nos rumos da educação.