Biblioteca

Filtrar os artigos

Pesquisar na Biblioteca

Selecione uma ou mais opções

Nível de ensino

Selecione uma ou mais opções

Natureza do trabalho

Selecione apenas uma opção

Categoria de Ensino

Selecione uma ou mais opções

Ciências Ambientais

Ciências da Saúde

Ciências Exatas e da Terra

Ciências Humanas

Educação

Letras, Artes e Cultura

Políticas Públicas


Filtros aplicados:

Categoria de Ensino: Avaliação; Educação a Distância; Educação Especial e Inclusiva; Educação Infantil; Formação de Professores; História da Educação; Instituição Escola; Vivências de Sala de Aula
Limpar filtros
Psicomotricidade da imagem e esquema corporal em uma sala de recursos multifuncionais: inclusão e desenvolvimento global em questão
Educação Especial e Inclusiva

Este artigo trata de uma investigação sobre a inserção da Psicomotricidade em uma sala de recursos multifuncionais de uma escola pública do município de Maranguape/CE, enfocando o esquema e a imagem corporal como elementos que favorecem a aprendizagem de alunos com deficiência intelectual. O trabalho teve como objetivo investigar as estratégias de intervenção para a aquisição do esquema e da imagem corporal dos alunos com deficiência intelectual no atendimento educacional especializado (AEE). É uma pesquisa qualitativa cujo delineamento empregado foi o estudo de caso e direciona seu enfoque para uma instância particular e delimitada do fenômeno.

As práticas pedagógicas dos professores da Escola no Campo no contexto da pandemia da covid-19
Vivências de Sala de Aula

As escolas, mediante a pandemia da covid-19, precisaram dar continuidade ao ensino de forma diferenciada, buscando alternativas que envolvessem os alunos no processo formativo. Este trabalho tem como objetivo analisar as práticas pedagógicas dos professores da Escola no Campo no contexto da pandemia. Tomamos como referencial teórico os estudos de Araújo, Valle e Marcom, entre outros estudiosos que discutem a temática pesquisada. A metodologia pautou-se por uma abordagem qualitativa, do tipo exploratória. O lócus da pesquisa foi a Escola Municipal de Ensino Fundamental Manoel Procópio de Araújo, localizada no município de Olho D’Água/PB.

Aprendizagem, pobreza e Educação Infantil no Brasil: reflexões necessárias à prática docente inicial
Educação Infantil

A natureza humana é fruto de uma integração e organização espontânea do espaço em que se vive, num equilíbrio estável, o qual não pode desestabilizar, e o tempo vivido juntos rege a conduta de seus componentes. Este estudo justifica-se por ter como meta trabalhar com Educação Infantil no futuro e ter a necessidade de aprofundar o conhecimento em relação à mesma, com vista a promover a discussão no ambiente educacional como obtenção de informações que contribuam para uma educação mais eficaz e prazerosa.

O papel do conselho tutelar e pandemia: análise e resultados
Direito, Educação Infantil, Vivências de Sala de Aula, Outras Mais Específicas e Política Educacional

Este artigo tem por objetivo descrever um panorama acerca dos atendimentos de aconselhamentos realizados aos pais ou responsáveis, crianças e adolescentes nos casos que envolvem violações de direitos de crianças e adolescentes no município do interior do Estado de São Paulo no período de pandemia entre janeiro até junho de 2020. Percebe-se que houve um aumento significativo de crianças e adolescentes inseridos em contextos de violências, evasões escolares, negligências, conflitos familiares, uso de drogas, comportamentos e dentre outras. Desta forma, pretende-se estudar a relevância do conselho tutelar e suas atribuições, as quais têm o intuito de zelar pelo cumprimento dos direitos de crianças e adolescentes.

Diálogos acerca do papel da família no processo de aprendizagem das crianças: narrativas de membros de uma unidade escolar
Psicologia, Educação Infantil e Instituição Escola

A relação entre a família e a escola tem sido um tema muito tratado, e os gestores têm buscado a aproximação da família e escola, todavia, ainda seguem existindo muitos impasses, pois é possível notar que pais e escola não compreendem o papel a ser desempenhado por eles; por isso, acabam ocorrendo grandes conflitos, em que ambas as partes depositam a responsabilidade de um no outro. A escola necessita dessa relação de cooperação como a família, pois os professores precisam conhecer as dinâmicas internas e o universo sociocultural vivenciado pelos seus educandos, para que possam respeitá-los e compreendê-los em suas subjetividades e a partir disso tenham condições de intervirem ou providenciarem um desenvolvimento melhor nas expressões de sucesso e não de fracasso diagnosticado.

Tateamento e solidão: os desafios atuais de professoras iniciantes de Educação Física no Ensino Fundamental
Formação de Professores e Vivências de Sala de Aula

Investigam-se os desafios atuais da carreira docente de professoras de Educação Física do Ensino Fundamental nos três primeiros anos. Analisam-se os dados coletados de professoras da Educação Física do Ensino Fundamental que lecionam em redes municipais de ensino de Belo Horizonte/MG e Sabará/MG. Usou-se a metodologia de pesquisa qualitativa em três passos: em primeiro lugar, um levantamento da bibliografia sobre o assunto; em segundo lugar, uma pesquisa de coleta de dados por meio de questionário, aplicado por meio de ferramenta online; em terceiro lugar, após a aplicação, as respostas foram analisadas. Como resultado, destacam-se os desafios, como o sentimento de solidão, o trabalho diário de convencimento da importância da Educação Física perante os alunos e alunas, a escassez de material para trabalho.

Escolas de tempo integral: da escala nacional à escala local
Geografia, Vivências de Sala de Aula e Política Educacional

Este artigo é parte da pesquisa realizada entre 2017 e 2019 intitulada Escolas de Tempo Integral, no curso de graduação em Geografia da UERJ. Sendo assim, o presente texto tem por objetivo analisar os programas de escolas em tempo integral da escala nacional à escala local, utilizando como exemplo o Projeto Horário Integral, de Nova Iguaçu/RJ. O horário integral oferece para os alunos diversas atividades e oficinas com temas pertinentes aos conteúdos escolares de Geografia. Os resultados registraram que os projetos de escala em tempo integral são grandes instrumentos pedagógicos que promovem o desenvolvimento intelectual, físico e social dos discentes.

Para além dos textos: “E pelos contos e encantos vou me construindo...” - Da Educação Socioemocional às neurociências na sala de aula infantil
Educação Infantil e Vivências de Sala de Aula

Este é um relato de experiência dirigida a crianças de dois a seis anos de idade durante o projeto E pelos Contos e Encantos Vou me Construindo, num espaço de desenvolvimento infantil público no município do Rio de Janeiro, em que uma atividade lúdica e prazerosa que, praticamente sem recursos materiais, possibilitou trabalhar funções executivas e habilidades socioemocionais e psicomotoras; além de possibilitar o desenvolvimento de habilidades motoras, cognitivas e linguísticas, a atividade foi ótimo recurso na verificação de crianças que não estavam acompanhando a turma e o esperado para a faixa etária; destaca-se o alcance da adaptação para aulas online e adequação ao protocolo de segurança para o distanciamento nas aulas presenciais.

O seu silêncio também machuca!
Educação Infantil e Formação de Professores

O racismo é uma condição real na nossa sociedade, e todos os educadores devem adotar práticas que garantam a igualdade racial. O racismo é uma agressão social em todas as idades, porém muito mais marcante na infância. Nas escolas e creches, é preciso prevenir atitudes racistas destacando a diversidade humana em cartazes, pinturas, objetos e textos, de modo que as crianças se sintam contempladas, reconhecidas e valorizadas em suas características e possam se desenvolver. O relato apresentado aqui é mais um exemplo.

Divisão com material concreto: proposta para os anos iniciais e reforço escolar
Matemática e Vivências de Sala de Aula

O presente artigo busca refletir sobre os aspectos do ensino da divisão e sua complexidade abstrativa nos anos iniciais do Ensino Fundamental; sua aplicação ocorreu em turma de 4º ano regular em escola pública da periferia do Rio de Janeiro. A atividade realizada, voltada a desenvolver aspectos da divisão, mostrou-se favorável e satisfatória, haja vista sua aplicabilidade e maneabilidade, já que é confeccionada a partir de material de baixo custo (impressão em papel). A progressão da aprendizagem foi notória, com sucesso na aprendizagem do objeto em estudo, propiciando aprendizagem significativa e efetiva no que se propunha.