Biblioteca

Filtrar os artigos

Pesquisar na Biblioteca

Selecione uma ou mais opções

Nível de ensino

Selecione uma ou mais opções

Natureza do trabalho

Selecione apenas uma opção

Categoria de Ensino

Selecione uma ou mais opções

Ciências Ambientais

Ciências da Saúde

Ciências Exatas e da Terra

Ciências Humanas

Educação

Letras, Artes e Cultura

Políticas Públicas


Filtros aplicados:

Categoria de Ensino: Antropologia; Arqueologia; Comunicação; Direito; Economia; Filosofia; Geografia; História; Psicologia; Sociologia; Teologia
Limpar filtros
Ensino de História e descolonização do currículo: considerações iniciais
História e Formação de Professores

Este artigo delineia questões sobre o ensino de História e o processo de descolonização do currículo. O ensino de História é fundamental na formação de estudantes, pois está ligado à política e à cultura e lida com as diferentes formas de ser e saber no mundo. O currículo é um território em constante disputa; às vezes reúne práticas e pensamentos coloniais que precisam ser questionados. A descolonização dos currículos tem a ver com o reconhecimento da diversidade do mundo, o combate ao racismo e a ideias e pensamentos que não contemplam as diferenças na sociedade.

Reciclagem eletrônica: valor de uma rádio na escola usando minitransmissor de rádio com sucatas eletrônicas
Biologia e Biociências, Física, Comunicação, Filosofia, Vivências de Sala de Aula, Cidadania e Comportamento e Política Educacional

Os meios de comunicação possuem grande importância para a sociedade, pois através deles acontece a globalização local e mundial. Um desses meios é o rádio, que, apesar de ter perdido espaço para a televisão e a internet, ainda tem grande relevância na sociedade. Por isso, este projeto foi elaborado tentando resgatar a importância do rádio como meio de comunicação de massa e que pode contribuir dentro da escola para a informação, aprendizagem e lazer na Escola Estadual Gov. Walfredo Gurgel, tendo como ponto de partida a montagem de um minitransmissor de rádio FM.

A gestão escolar como instrumento de prevenção da síndrome de Burnout entre educadores
Saúde, Psicologia, Formação de Professores, Instituição Escola e Política Educacional

Dentre as muitas e diversificadas atribuições de um diretor escolar está a responsabilidade de gerenciar pessoas. Professores, escriturários da secretaria, merendeiras, funcionários da limpeza, inspetores e zeladores são seres humanos que desempenham diferentes tarefas dentro de uma unidade escolar. Conduzir indivíduos de formações, perfis e personalidades variados de modo a formar um todo, funcionando em sintonia, não é um encargo trivial. O presente artigo oferece informações sobre a atribuição profissional de gerir pessoas.

O lúdico e as metodologias ativas, uma leitura da Teoria da Aprendizagem de Vygotsky na Educação Infantil
Antropologia, Psicologia, Sociologia e Educação Infantil

O presente ensaio tem como objetivo suscitar reflexões acerca da ludicidade como metodologia ativa com enfoque na Educação Infantil, com base nas contribuições teóricas de Vygotsky, um dos precursores de teorias em que o aluno é concebido como ativo na construção do conhecimento sendo mediado pelo professor. Para o embasamento teórico, optou-se por uma pesquisa bibliográfica qualitativa descritiva com autores de relevância. Verificou-se que as propostas de construção de conhecimento de forma lúdica contribuem para o desenvolvimento infantil, especialmente nos campos cognitivo, emocional, social, psicológico.

História Local no currículo do Estado do Rio de Janeiro: um estudo de caso do 9º ano do Ensino Fundamental
História, História da Educação e Política Educacional

A presente pesquisa tem como objetivo central compreender o espaço ocupado pela História no currículo do Estado do Rio de Janeiro, constituindo um estudo de caso da matriz curricular do 9º ano do Ensino Fundamental. A investigação engendra a metodologia estatística e a análise de conteúdo como ferramentas de leitura da normativa que regulamenta o ensino de História Local. Desse modo, esta pesquisa insere-se no âmbito da História da Educação, procurando compreender as estruturas conceituais, pedagógicas e legislativas que fundamentam a normatização da História local e a sua relação com o aprendizado no currículo fluminense.

Possibilidades e tensões da tecnologia no ensino do aluno autista
Saúde, Comunicação, Psicologia, Sociologia, Avaliação, Educação Especial e Inclusiva, Formação de Professores, Instituição Escola, Vivências de Sala de Aula e Política Educacional

O presente artigo aborda o uso e as possibilidades da tecnologia no Ensino Básico para os alunos autistas, com ênfase no papel do profissional da sala de aula regular como agente motivador da construção do conhecimento de seus alunos especiais. A pesquisa é bibliográfica. Para tanto, apoiamo-nos nos estudos de Albuquerque, Carvalho, Kanner, Klin, Kubaski, Mantoan, Schmidt, na legislação brasileira e na Declaração de Salamanca. Ao analisarmos o uso e as possibilidades da tecnologia no Ensino Básico para os alunos autistas, ratificamos a importância da atuação do professor, no que diz respeito à realização de atividades adaptadas.

A importância dos estudos de Psicologia para detectar transtornos que causam efeitos negativos na aprendizagem e no convívio escolar dos discentes
Psicologia, Formação de Professores e Instituição Escola

A Psicologia pode contribuir com a escola, sendo útil para educadores detectarem problemas psicológicos que atrapalhem o processo de aprendizagem dos discentes na sala de aula. O estudo realizado sintetiza informações sobre a influência que distúrbios psicológicos podem causar aos alunos, baseando-se na revisão de literaturas e na experiência de pesquisa dos autores. Neste ensaio, demonstra-se como a Psicologia pode ser utilizada para que professores possam distinguir problemas causados por aspectos externos e internos, contribuindo para a tomada de melhores atitudes para resolver problemas que possam aparecer na escola.

Os desafios da organização escolar na implementação da Lei nº 10.639/03: o caráter discricionário do agente implementador
Economia, Filosofia, Geografia, História, Psicologia, Sociologia, Formação de Professores, Instituição Escola, Vivências de Sala de Aula e Política Educacional

Este artigo descritivo analisa a inserção da política pública no currículo escolar, verificando como ela é conduzida nas práticas discricionárias (ou não) pelo agente implementador, o professor. Busca-se avançar na problematização, enunciando a implementação da citada lei como um instrumento que conduz a um ensino sem práticas discriminatórias. Para tanto, utiliza-se o estudo de Lotta e Pavez, o Plano Nacional de Implementação das Diretrizes Curriculares Étnico-Raciais e a Lei nº 10.639/03 sob os aportes metodológicos da pesquisa documental, da entrevista e da observação não participante.

O bruxo, a vidente e a cabocla: ecos da clarividência na obra de Machado de Assis
Psicologia, Sociologia, Língua Portuguesa e Literatura e Espaços Urbanos

Segundo os compêndios literários, a obra de Joaquim Maria Machado de Assis pode ser dividida em dois momentos: o primeiro deles está relacionado a uma fase mais romântica do escritor; as obras relativas a esse período são: Ressurreição, Iaiá Garcia, Helena e A mão e a luva. As obras relativas à segunda fase do escritor se relacionam ao chamado realismo literário. Encabeçando essa lista está Memórias Póstumas de Brás Cubas, de 1881, considerado pela própria crítica literária como o romance inaugural do chamado realismo no Brasil.

Direito à Educação e os recursos educacionais abertos (REA) no auxílio às coordenações pedagógicas em época de pandemia
Computação e Tecnologias, Direito, Educação a Distância, Educação Especial e Inclusiva, Educação Infantil, Formação de Professores, Vivências de Sala de Aula e Política Educacional

Este estudo tem como objetivo debater como as novas tecnologias podem auxiliar na função de direcionar o trabalho pedagógico escolar na construção de um processo eficaz de ensino-aprendizagem em busca de uma educação de qualidade especificamente em época de pandemia, como a atual covid-19. A metodologia de pesquisa utilizada foi a bibliográfica documental. Ademais, foram pesquisados recursos educacionais abertos (REA) como possibilidades de desenvolver o ensino-aprendizagem, auxiliando professores e coordenações pedagógicas no direcionamento à aquisição do conhecimento das novas tecnologias como facilitadoras do trabalho cotidiano da comunidade escolar.