Biblioteca

Filtrar os artigos

Pesquisar na Biblioteca

Selecione uma ou mais opções

Nível de ensino

Selecione uma ou mais opções

Natureza do trabalho

Selecione apenas uma opção

Categoria de Ensino

Selecione uma ou mais opções

Ciências Ambientais

Ciências da Saúde

Ciências Exatas e da Terra

Ciências Humanas

Educação

Letras, Artes e Cultura

Políticas Públicas


Filtros aplicados:

Categoria de Ensino: Antropologia; Arqueologia; Comunicação; Direito; Economia; Filosofia; Geografia; História; Psicologia; Sociologia; Teologia
Limpar filtros
Buscas pedagógicas em tempos de crise: sobre os pensamentos de Boaventura de Sousa Santos
Computação e Tecnologias, Comunicação, Educação a Distância, Formação de Professores, Vivências de Sala de Aula e Política Educacional

Este artigo é um estudo do livro de Boaventura de Sousa Santos e serviu de estímulo para análise conjuntural daqueles que apoiam os pressupostos da inclusão e de uma “educação para todos”. Associada ao distanciamento presenciado na pandemia, encontramos a exclusão perene e histórica que estudantes vulneráveis enfrentam. A atuação docente avançou para o ambiente virtual como uma construção em trânsito e sem manuais. A pandemia foi mais difícil para grupos vulneráveis e a adaptação já tem sido considerada fator inicial de mudança em estudos sobre Educação Inclusiva.

História da Matemática como dispositivo de aprendizagem: concepções de docentes da rede pública estadual de Minas Gerais
Matemática, História e História da Educação

Este artigo objetiva analisar as concepções de professores de Matemática acerca do uso da História da Matemática (HM) como dispositivo de aprendizagem em suas aulas na Educação Básica. Para tanto, utilizamos como coletor de dados um questionário online que foi respondido por 24 professores do Ensino Fundamental II e Médio da rede pública estadual de Minas Gerais, a fim de investigar a importância dada para a inclusão desse conteúdo em sala de aula. Percebemos, então, que, apesar de relatar dificuldade em incluir a HM no processo de ensino-aprendizagem, a maioria dos participantes concorda que ela deve estar presente no Ensino da Matemática.

A intervenção psicológica no atendimento da pessoa com transtorno do espectro autista
Saúde, Psicologia e Educação Especial e Inclusiva

O objetivo principal deste estudo é apresentar a importância da intervenção psicológica no atendimento da pessoa com TEA. Desenvolveu-se uma revisão de literatura, com abordagem qualitativa do tipo exploratória, tendo como ponto de análise o significado do TEA e as suas consequências para a vida do indivíduo, evidenciando-se a necessidade de uma intervenção psicológica como parte da rede de saúde pública mental, caracterizando-se a atuação do psicólogo no seu atendimento. Os resultados obtidos mostram que é consenso a importância da atuação do psicólogo junto a outros profissionais no tratamento e acompanhamento do TEA.

A união entre ludicidade e brincadeiras ao ar livre, um pilar do desenvolvimento infantil
Ecologia e Meio Ambiente, Psicologia, Educação Infantil e Vivências de Sala de Aula

A presente pesquisa tem como foco discutir, conhecer e analisar a importância e o significado da ludicidade ao ar livre na Educação Infantil, visto que é notório o desprovimento de tais vivências ao ar livre em muitas escolas, por considerarem que as aprendizagens ocorrem somente dentro da sala de aula, com o ensino formal. Como metodologia, foi escolhida a revisão bibliográfica, inclusive de documentos como RCNEI e o ECA, que normatizam a Educação Infantil. Pensando sobre a temática, realizou-se um estudo de campo com o auxílio de questionário destinado a professores da Educação Infantil de escolas públicas da cidade do Rio de Janeiro.

O reendereçamento do filme "A ilha" como estratégia didática para o ensino de genética e bioética, no Ensino Médio
Biologia e Biociências, Comunicação, Vivências de Sala de Aula e Cinema, Teatro e TV

Nos dias atuais, percebe-se a dificuldade de inserção de assuntos de natureza abstrata, como Genética, nas salas de aula. Nesse sentido, importa refletir sobre as possibilidades de dinamizar esses conteúdos a fim de ressignificá-los ao estudante. O uso de filmes pode ser uma estratégia de ensino que possibilita êxito no sentido de motivar, problematizar e incentivar aos estudos. Desse modo, o presente estudo trata de uma pesquisa realizada com estudantes do 3º ano do Ensino Médio com ênfase no reendereçamento do filme A ilha como estratégia didática para o ensino da Genética.

Sonhar é viver
Antropologia, Filosofia, História, Sociologia, Formação de Professores, Cidadania e Comportamento, Língua Portuguesa e Literatura, Política Cultural e Política Educacional

Poesia... Estudar e escrever é um ato de excelência e de criatividade que torna o sujeito um ser estudante, um aprendiz permanente apesar das pedras no caminho, sonhar traz esperanças e força para lutar contra o que é desumano.

A música "Passarinhos" como prática educativa para a sala de aula
Ecologia e Meio Ambiente, Biologia e Biociências, Sociologia, Avaliação, Música e Política Educacional

Esta proposta de trabalho tem a intenção de apresentar um conjunto de perguntas (e de possíveis respostas) a partir da canção Passarinhos. Inicialmente será apresentada a letra da música, que faz parte do álbum Sobre Crianças, Quadris, Pesadelos e Lições de Casa, lançado em setembro de 2015. A seguir, serão relacionadas as questões que irão direcionar as atividades em sala de aula, destacando-se aspectos como questões ambientais e pedindo ações pessoais de alunos e alunas para alcançar melhores condições de vida para todos.

Os desafios e as dificuldades encontradas na disciplina de Geografia na E. M. Antonio José de Lima, em Morro do Chapéu/PI
Geografia, Avaliação, Formação de Professores, Instituição Escola, Vivências de Sala de Aula e Cidadania e Comportamento

O ensino de Geografia tem sido marcado por intensos debates no processo de aprendizagem, no entanto vale ressaltar que uma das principais dificuldades é a falta de recursos suficientes para trabalhar a Geografia no Ensino Fundamental, assim como a metodologia voltada às novas tecnologias e a qualificação do profissional para atuar na disciplina. Aqui, o objetivo é compreender os desafios e as dificuldades encontrados no processo de ensino-aprendizagem, buscando analisar as modificações necessárias, identificando quais ferramentas tecnológicas são utilizadas nessas aulas e a percepção do professor.

Afetividade, alfabetização e pandemia: percepções docentes sobre o vínculo escolar durante a pandemia de covid-19
Psicologia e Instituição Escola

Este artigo apresenta uma reflexão acerca da pandemia da covid-19 e seus impactos na aprendizagem na perspectiva de professores alfabetizadores. O objetivo desta pesquisa é abordar os reflexos da pandemia no processo de ensino-aprendizagem nos primeiros anos do Ensino Fundamental, levando em consideração as concepções docentes frente às percepções das mudanças e nuances no vínculo afetivo e na dinâmica escolar ocasionadas pelo período pandêmico. Para tal, foi utilizada pesquisa exploratória, com revisão bibliográfica e entrevista a docentes atuantes no ciclo de alfabetização. De acordo com a pesquisa, afetividade e emoções estão ligadas aos processos de ensino e de aprendizagem.

A EJA e a política de cotas para seus egressos
Antropologia, Comunicação, Filosofia, História, Sociologia, História da Educação, Vivências de Sala de Aula e Política Educacional

O presente trabalho apresenta uma pesquisa bibliográfica sobre as políticas de cotas para egressos da EJA, como política pública de acesso ao Ensino Superior, devido ao fato de a demanda das camadas populares ao Ensino Superior ter se ampliado e o debate, dentro e fora do ambiente acadêmico, também, provocando os governos federal e estadual a promoverem programas de incentivo com este propósito. Para os egressos da EJA, essas políticas são de extrema importância, pois oferecem a esse público a oportunidade de entrada na universidade, embora não garantam a sua permanência.