Biblioteca

Filtrar os artigos

Pesquisar na Biblioteca

Selecione uma ou mais opções

Nível de ensino

Selecione uma ou mais opções

Natureza do trabalho

Selecione apenas uma opção

Categoria de Ensino

Selecione uma ou mais opções

Ciências Ambientais

Ciências da Saúde

Ciências Exatas e da Terra

Ciências Humanas

Educação

Letras, Artes e Cultura

Políticas Públicas


Filtros aplicados:

Categoria de Ensino: Espaços Urbanos; Política Cultural; Política Educacional
Limpar filtros
Língua, colonização e ensino: a língua que ensinamos e a língua que precisamos desconstruir para ensinar
Língua Portuguesa e Literatura e Política Educacional

Este ensaio apresenta alguns apontamentos sobre o ensino da Língua Portuguesa na Educação Básica. Para tanto, foram selecionadas reflexões de Eni Orlandi, Magda Soares e Dominique Maingueneau sobre colonização linguística, escolarização no Brasil e planos de abordagem dos estudos da linguagem. Tais reflexões servem como base teórica para nortear algumas considerações sobre a importância de desconstruir e ressignificar cotidianamente o fazer pedagógico. É preciso que nossos estudantes compreendam o processo histórico de constituição da nossa língua em seu dinamismo, em sua concretude.

Escola sem Partido e o mito da escola neutra: a importância do sentido político da educação
Instituição Escola e Política Educacional

O Programa Escola sem Partido configura-se como um ataque brutal à profissão docente na medida em que representa o impedimento do fazer docente, mais uma forma de cerceamento e controle da prática do professor, sob pena de ser criminalizado; mais do que isso, representa um ataque a toda a classe trabalhadora de modo geral (um ataque político e ideológico), a quem historicamente já vem sendo negado o direito de acesso a um saber crítico e emancipador pela burguesia dominante. O movimento vem se consolidando baseado em grupos religiosos fundamentalistas e grupos políticos de direita.

Analisando métodos de ensino à luz da música "Estudo Errado"
Biologia e Biociências, Avaliação, Vivências de Sala de Aula e Política Educacional

O objetivo deste trabalho é abordar algumas deficiências educacionais, a partir de uma paráfrase com a letra da música Estudo Errado, do cantor Gabriel Contino. Entendemos que a educação, como ferramenta para a formação de pessoas pensantes e autônomas, quando feita da maneira correta, permite que os indivíduos sejam pessoas críticas e transformadoras da sociedade. Apesar das inúmeras transformações educacionais, observam-se ainda muitos problemas no que diz respeito ao sistema educacional brasileiro que impossibilitam maior aproveitamento.

Uso de filme como prática interventiva no processo de ensino-aprendizagem em uma escola pública de Cuiabá/MT
Vivências de Sala de Aula, Cinema, Teatro e TV e Política Educacional

Este estudo analisa a utilização de filmes como prática pedagógica estratégica para estimular a motivação de estudantes com dificuldades de aprendizagem em uma escola pública estadual de Mato Grosso. A relevância da pesquisa se deu pela necessidade de uma intervenção pedagógica a fim de sensibilizar os estudantes à reflexão sobre suas perspectivas de vida e compreensão da relevância dos estudos para a transformação social. Sendo uma pesquisa aplicada de abordagem qualitativa, o estudo se configurou como um estudo de caso e os participantes foram estudantes de 6º a 9º ano com dificuldades de aprendizagem.

Trabalhando o conceito de bairro no Ensino Fundamental em Nova Iguaçu/RJ: análise de mapas mentais
Geografia, Vivências de Sala de Aula e Espaços Urbanos

O presente texto tem por objetivo trabalhar o conceito de bairro por meio da confecção de mapas mentais a partir da percepção dos discentes do Projeto Horário Integral sobre o bairro de Vila Nova, em Nova Iguaçu, na Região Metropolitana do Rio de Janeiro. Nessa perspectiva, o artigo busca resgatar a temática dos mapas mentais, que é muito rica para os estudos relacionados à Geografia e ao letramento cartográfico. Os mapas mentais produzidos pelos referidos discentes se mostraram como um grande instrumento para o ensino da Geografia, sendo utilizados para analisar o espaço vivenciado pelos alunos.

A BNCC e Ciências da Natureza: uma investigação do currículo em Bom Jesus do Norte/ES
Política Educacional

A disciplina de Ciências da Natureza é fundamental para que os sujeitos compreendam o mundo em que vivem, apropriem-se dos mais variados temas e possam se socializar efetivamente a partir desses conhecimentos. Entendendo que o estudo de tais temáticas se insere em um currículo estabelecido oficialmente, e a mais recente referência curricular implementada é a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), o presente trabalho se propõe a investigar quais são as percepções acerca do processo de implementação da BNCC de professores e gestores que atuam no âmbito do ensino de Ciências da Natureza.

Inclusão da cultura afro-brasileira na educação
Comunicação, Geografia, História, Sociologia, Formação de Professores, Folclore e Datas Importantes, Política Cultural e Política Educacional

A presente resenha traz a relevância da inclusão da cultura afro-brasileira no contexto educacional brasileiro, a fim de desmistificar os preconceitos e a exclusão que a etnia negra sofre em nosso país, onde a escravização que o povo negro sofreu precisa ser desconstruída no ambiente escolar. É necessário ressaltar o fato de que o Brasil se destaca pela sua singularidade, é percebido mundialmente como uma sociedade plurirracial e, historicamente, como o destino de milhares de indivíduos livres que, trazidos para o país, tornaram-se mão de obra escrava.

O Conselho Tutelar e suas relações com a escola: da busca pela vaga ao combate à evasão escolar
Antropologia, Filosofia, Sociologia, Formação de Professores, Instituição Escola e Política Educacional

Este trabalho pretende trazer para discussão os elementos que envolvem as relações entre dois importantes grupos sociais – a família e a escola. Nosso objetivo é analisar como o Conselho Tutelar realiza a intermediação de conflitos que surgem entre esses grupos, como nos casos de busca de uma vaga em creche para uma criança, problemas na escola, excesso de faltas e evasão escolar. Buscamos na literatura específica, em textos acadêmicos e em livros didáticos orientações para a atuação do professor de Sociologia e de Filosofia ao abordar o tema, que deve despertar maior interesse pelo contexto social pós-pandemia da covid-19.

Promovendo a alfabetização científica e tecnológica nos anos iniciais de uma escola pública de Roraima
Vivências de Sala de Aula, Outras Mais Específicas e Política Cultural

Este relato apresenta uma experiência educativa, visando à promoção da alfabetização científica e tecnológica (ACT) dos estudantes de uma turma de 2º ano do Ensino Fundamental em uma escola pública do município de Boa Vista/RR. Como fruto de uma pesquisa qualitativa, o relato adota tom analítico e interpretativo dos resultados colhidos, registros em caderno de campo, filmagens e fotografias. Os resultados sugerem que o uso da realidade aumentada contribuiu para a facilidade na aquisição de conceitos científicos na área de Ciências Naturais, assim como ampliou as possibilidades de compreensão.

Um estudo sobre a atuação do Pronatec na cidade de Bragança/PA
Política Educacional

Este artigo procura discutir e apresentar a atuação do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) em suas diversas modalidades, evidenciando suas ações nas instituições públicas e do sistema S (Senac, Senai, Senar, Senat). Procura-se ainda, elucidar os principais desafios do programa no país, especialmente na cidade de Bragança/PA, mostrando os cursos ofertados e os órgãos públicos que disponibilizam a capacitação. Dessa forma, percebe-se que, apesar das múltiplas dificuldades, o programa tem se mostrado eficaz, contribuindo para a formação de milhares de jovens brasileiros.